, , , ,

American Music Awards 2019: Foi um Inferno. Literalmente.

sexta-feira, 29 de novembro de 2019 Leave a Comment

Antes do AMA 2019 começar, eu sabia exatamente o que aconteceria: os mesmos artistas de sempre apareceriam no palco, a mesma agenda horrível seria promovida descaradamente e o mesmo simbolismo pseudo-satânico seria uma parte central das performances. E, infelizmente, eu estava certo.

Mas eu não sabia o quão certo eu estaria.

O AMA 2019 foi uma extravagância satânica misturada com muita lavagem cerebral do tipo "estou acordado". E, ainda por cima, havia um tema recorrente difícil de ignorar: o inferno. Tipo, inferno literal mesmo. De fato, várias performances apresentaram artistas atuando no fogo do inferno real. E, quando não havia fogo do inferno, tínhamos que sofrer outro tipo de inferno: a "sinalização da virtude". E "sinalização de virtude" pesada e artificial.


Se você não assistiu ao AMA, você fez bem, pois não perdeu nada. Exceto por uma enorme promoção da agenda. Aqui estão os pontos principais dessas três horas de inferno.

Início Péssimo

Algo estava errado com Selena Gomez.

O AMA 2019 começou com uma performance horrenda de Selena Gomez, que cantou desafinadamente por alguns minutos. Depois, ela começou a dançar e, em comparação com seus dançarinos de apoio, ela estava fora de sintonia e lenta. Em suma, ela parecia completamente fora de si. No dia seguinte, algumas fontes da mídia afirmaram que Selena teve um "ataque de pânico" logo antes da apresentação.

Uma manchete do Buzzfeed sobre 
Selena ter um "ataque de pânico".

A performance lembrava a terrível apresentação de Britney Spears no VMA 2007, onde ela parecia tão devagar e "fora de si" quanto Selena Gomez.

Existem muitas semelhanças entre as duas: ambas foram estrelas-mirins da Disney que se tornaram escravas de alto nível da indústria. Ambas tinham "problemas mentais" que provavelmente são sintomáticos de um problema mais profundo (possivelmente o controle mental monarca). Ambas são usadas ​​há anos para promover a agenda Beta-Kitten (leia esta análise sobre o perturbador vídeo de Selena).

Em resumo, a primeira apresentação do AMA foi difícil de assistir. Foi uma introdução adequada a uma noite infernal.

Kesha "Raising Hell"

Kesha se apresenta em uma igreja que
 está "derretendo" em cores do arco-íris.

Toda vez que penso em Kesha, fico um pouco triste. Felizmente, isso não acontece com muita frequência. Mas, quando o faço, sou lembrado de como ela lutou para se libertar do produtor e possível manipulador MK Dr. Luke... para depois se tornar mais escrava do que nunca. Conforme declarado na análise que fiz sobre o vídeo "Praying" de Kesha, a música é um triste lembrete de que ela ainda pertence à indústria oculta, o primeiro vídeo que ela fez logo após seu problema com Dr. Luke foi uma confirmação clara de que ela ainda era de propriedade e controlada  por eles.

No AMA, Kesha tocou uma música apropriadamente intitulada "Raising Hell". A apresentação começou com Kesha dizendo "Bem-vindo ao nosso culto de domingo", que parece ser uma reminiscência aos cultos de domingo recentes de Kanye West. No entanto, o culto de Kesha não é sobre Jesus. Como o título da música sugere, é sobre o oposto.

No início da apresentação, Kesha fica em uma igreja que está derretendo com as cores do arco-íris - uma imagem simbólica aludindo à "dissolução" do cristianismo para criar uma nova religião "acordada".

Em torno de Kesha, há um monte de dançarinos cuidadosamente selecionados, variando de pessoas “neutras em termos de gênero” a homens vestidos com roupas cor de rosa. Então, Kesha canta letras que parecem bastante blasfemas.


Mãos para cima, testemunha
Copo único cheio de espíritos sagrados
Algo perverso (ooh)
Falar em línguas no meu batom vermelho-sangue


Os dançarinas de apoio de Kesha fazem chifres de diabo quando 
ela canta "Eu não quero ir para o céu sem criar o inferno".

Então, Big Freedia - um rapper que se apresenta como drag - surge e solta algumas rimas.

Big Freedia vestida como um padre.

No final da apresentação, o fundo fica vermelho
 ardente e os dançarinos "caem mortos".

Em suma, essa apresentação foi uma missa negra satânica (que se baseia na profanação de símbolos da missa cristã).

Depois, o AMA manteve a mesma escuridão usando outra peoa da indústria. Uma peoa  novinha em folha que é amada por crianças e pré-adolescentes.

Billie Eilish

A apresentação de Billie Eilish foi basicamente sobre
 o mundo se transformar lentamente no inferno.

Após a música "Raising Hell", de Kesha, os espectadores são levados a "all the good girls go to hell" de Billie Eilish. Você vê um tema acontecendo aqui? No meu artigo O Significado Sombrio de Billie Eilish “all the good girls go to hell”, expliquei como o videoclipe dessa música era sobre Billie ser possuída pelo próprio Lúcifer e torcer pela destruição da humanidade.

Embora as palavras murmuradas por Billie durante a apresentação sejam pouco inteligíveis, ela diz algumas coisas sombrias.


Todas as boas meninas vão para o inferno 
Porque até o próprio Deus tem inimigos 
E uma vez que a água começar a subir 
E o céu estiver fora de vista 
Ela vai querer o diabo em sua equipe


Apesar de seu óbvio tom satânico, a música é comercializada como sendo sobre o aquecimento global.

Billie usava uma camisa que dizia "Não há música em um
 planeta morto". É um reflexo perfeito da perspectiva sombria 
e deprimente do mundo que está sendo ensinado às crianças.

A performance terminou com Billie sendo levantada em uma plataforma, enquanto tudo pegava fogo.

Uma estrela em ascensão literalmente.

Lil Nas X (que estava vestido como minha
 tia Nancy em 1984) parecia muito divertido.

Em resumo, a performance de Billie foi sobre uma nova estrela do setor cantar sobre estaar possuída por Lúcifer enquanto o mundo queimava. E essa não foi a performance mais simbólica da noite.

A Iniciação de Camila Cabello

Nos últimos dois anos, Camila Cabello foi uma das “escolhidas” das premiações. Ela está em todo lugar. Veja a minha análise A Iniciação Oculta de Camila Cabello em "Never Be The Same"Ela se apresenta, apresenta e recebe toneladas de fotos em close quando está no meio da multidão. Além disso, ela agora está em um relacionamento quente com Shawn Mendes, que é um golpe de relações públicas perfeito para atrair mais atenção da mídia.

No entanto, esse doce momento de destaque tem um preço. E sua performance da música "Living Proof" é... "prova viva" disso.

A apresentação começou em um cenário "celestial", com todos vestidos 
de branco - cor de pureza e inocência. Sim, há homens usando um vestido
 branco. A agenda de confusão sobre identidade de gênero é inevitável.

Camila canta:


Como um coral cantando "Aleluia"
Quando meu corpo está colidindo com você
Quando nos alinhamos, ooh sim
Você me sente?
Você pode me sentir?
Porque eu não consigo respirar


A indústria gosta de sexualizar qualquer coisa divina. Faz parte de sua mentalidade satânica. A palavra "aleluia" tem uma qualidade sagrada antiga, pois significa "Deus seja louvado". Nesta performance, ela é usada repetidamente em um contexto sombrio e sexual.

Mais tarde, os artistas são cercados por vegetação, 
ilustrando o fato de terem descido do céu para a Terra.

Então, as coisas ficam simbólicas.

Pessoas vestidas de preto agarram os artistas vestidos de 
branco pelo pescoço. O mal assume a bondade e a pureza.

À medida que o céu escurece, Camila recebe uma rosa 
negra - simbolizando o “lado escuro”. Ela aceitou?

Claro que sim. Ela é uma peoa da indústria.

Então todo o inferno se abre. Literalmente.

Tudo pega fogo e todo mundo faz sexo com todo mundo.

Do céu, Camila desceu à Terra. Então, ela aceitou o "lado sombrio" e desceu ao inferno.

Toda a performance incorporou a narrativa clássica da “menina boa que foi pro lado errado”, que foi destacada neste site inúmeras vezes. Toda estrela pop que deseja ascender ao estrelato deve estar associada a esse tipo de narrativa.

O Príncipe das Trevas e Seus Minions

Ozzy Osbourne fica entre Post Malone e Travis Scott.

A performance de Post Malone ocorreu em um ambiente de masmorra, com correntes penduradas ao redor, conjurando imagens de dor, tortura e escravidão. Ozzy Osbourne - conhecido como O Príncipe das Trevas (que também é o título dado à figura de Satanás) - senta-se no trono enquanto seus “servos” se apresentam em cada lado dele. O refrão de Ozzy é assim:


Eu sinto você desmoronar em meus braços até seu coração de pedra
Você me sangrou como as lágrimas que você nunca mostra
Por que você não tira o que quer de mim?
Pegue o que você precisa de mim
Pegue o que quiser e vá
Por que você não tira o que quer de mim?
Pegue o que você precisa de mim
Pegue o que quiser e vá


Adivinha o que acontece no final da apresentação?

Fogo do inferno. Novamente.

Em suma, essa performance introduziu dois dos maiores artistas do rap no lado sombrio da indústria.

Conclusão

O AMA 2019 tinha um tema recorrente claro e foi "um inferno". Mais especificamente, o inferno na terra. Através de sua agenda ímpia, a elite está efetivamente tentando trazer o inferno à terra afastando a humanidade de tudo o que é bom, puro e sagrado, para empurrá-la para o mal, o doentio e o corrupto.

Essas premiações servem a dois propósitos: por um lado, elas mostram os peões da indústria enquanto cantam sobre sua própria escravidão. Por outro lado, elas dão aos peões mais úteis troféus brilhantes para contar aos outros artistas: "você também pode ter isso se seguir nossas regras".

Ah, e outra prova de que esse show foi um inferno literal: Taylor Swift recebeu o prêmio de "artista da década". E ela se apresentou por cerca de 10 minutos. Que inferno!

The Vigilant Citizen

Veja Mais


4 comentários »

  • Milton XP1 said:  

    Ótima análise! Obrigado Danizudo!

  • Unknown said:  

    Olá Danizudo, acompanho seu trabalho desde o vídeo Power do Kanye west, meados de 2010... Acho engraçado até antes lá, quando víamos mensagens subliminares e ficávamos pasmos, chocados, etc... Agora está tudo cada vez mais escrachado e a gente está se acostumando, não se surpreendendo mais, me lembro quando via as fotos do mamonas assassinas e ficava as vezes sem dormir, hoje compartilham vídeos de tortura e já não nos surpreendemos tanto. Os tempos estão difíceis... Jesus está as portas! Peço para que continue seu trabalho, suas postagens, mesmo parecendo que poucas pessoas visitem, ou comentem, mas o alvo está sendo atingido! Parabéns e que venham mais anos de alertas

  • Unknown said:  

    O pior disso tudo é que eles por serem famosos conseguem influeciar outros a terem as mesmas condultas depravada do que é certo aos padrões Morais da biblia, é por isso que jao asisto nenhum desses cantores mais,

  • Leave your response!

    NÃO serão aceitos comentários que:

    - Forem desagradáveis;
    - Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
    - Usarem CAPS excessivamente;

    Seus comentários poderão levar algumas horas para aparecer nesta página. Eles não serão necessariamente respondidos pelo autor.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste site.