Jeffrey Epstein: A Verdadeira Face da Elite Oculta

sábado, 3 de agosto de 2019 Leave a Comment

Descrito como um “asteroide prestes a atingir o mundo da elite”, o caso de Jeffrey Epstein poderia expor muita gente. No entanto, essa história é muito mais profunda do que a maioria das fontes de notícias mostra atualmente. De fato, é tudo sobre exploração infantil pela elite oculta.

A prisão de Jeffrey Epstein por tráfico de crianças tem potencial explosivo e (se informações importantes forem reveladas ao público) pode expor a verdadeira face da elite mundial. A lista de pessoas poderosas ligadas a Jeffrey Epstein e seu infame “Lolita Express” é tão longa quanto surpreendente. Combinado com o recrutamento sistemático e exploração de menores para o prazer de pessoas poderosas, o caso poderia convencer muitas pessoas de que o “pedogate” é muito real.

Devido à natureza potencialmente explosiva deste caso, ambos os lados do espectro político já estão trabalhando duro na história para favorecer seu lado. No entanto, esse caso não tem absolutamente nada a ver com "conservadores" e "liberais", mas tudo a ver com a "elite". De chefes de estado a membros de famílias reais, sem esquecer, celebridades, socialites e CEOs de grandes empresas, membros de todos os ramos da elite se reuniram para celebrar a depravação extrema. Mas agora Epstein está preso e os grupos pararam. Agora, uma questão permanece: Será que toda a verdade repugnante dos grupos de Epstein virá à luz ou a elite cobrirá seus rastros enquanto usa Epstein como bode expiatório?

O Que Já Sabemos

Jeffrey Epstein é um financista que acumulou, de acordo com documentos judiciais, uma “quantidade extravagante de riqueza”. Embora a maior parte de sua fortuna esteja escondida em paraísos fiscais, fontes acreditam que ele é (ou já foi) um bilionário.

Junto com essa riqueza veio uma grande quantidade de poder e influência. Seu famoso “Pequeno Livro Negro” continha os nomes de mais de 1000 indivíduos de alto nível em todos os campos da sociedade. Epstein também fazia parte de duas das organizações mais poderosas do mundo: o Conselho de Relações Exteriores e a Comissão Trilateral. Ambas as entidades reúnem a elite mundial para decidir as políticas que moldam o mundo como o conhecemos. A Comissão Trilateral já foi acusada de ser um:


“esforço habilidoso e coordenado para tomar o controle e consolidar os quatro centros de poder: políticos, monetários, intelectuais e eclesiásticos (…) na criação de uma potência econômica mundial superior aos governos políticos dos estados-nação envolvidos”. 

– With No Apologies, Senator Barry Goldwater


A Comissão Trilateral foi fundada por David Rockefeller. Fato interessante: Epstein também estava no conselho da Universidade Rockefeller.

No início dos anos 2000, Epstein organizou festas luxuosas em suas casas em Manhattan e Palm Beach, onde muitas socialites, celebridades e políticos estavam presentes. Havia também muitas garotas menores de idade. O amigo de Epstein também voou em seu jato particular para festas em locais remotos. O jato foi apelidado de "Lolita Express", porque leva a elite a escravos sexuais menores de idade.

Em 2005, depois que a mãe de uma menina de 14 anos molestada queixou-se à polícia, Epstein se declarou culpado e foi condenado em 2008 por um tribunal estadual da Flórida de solicitar uma prostituta e de obter uma de 17 anos. Ele cumpriu 13 meses em “custódia com liberação de trabalho” como parte de um acordo judicial em que autoridades federais identificaram 36 vítimas.

O "Pequeno Livro Negro" de Epstein continha os nomes de mais de 1000 pessoas, desde amigos íntimos a contatos periféricos dos mundos da política, dos negócios, da mídia e da alta sociedade européia. Os nomes incluem celebridades como Woody Allen, Bill Cosby, Kevin Spacey, Chris Tucker, Ralph Fiennes, Alec Baldwin, David Blaine, Jimmy Buffett e Courtney Love; figuras da mídia, incluindo Charlie Rose, George Stephanopoulos, Katie Couric, Mike Wallace e Barbara Walters; o ex-primeiro-ministro israelense Ehud Barak, o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, o industrial David Koch e o falecido CEO do Salomon Brothers, John Gutfreund, e sua esposa, Susan.

Epstein também era amigo íntimo do bilionário Leslie Wexner, que é o fundador da Victoria’s Secret. Segundo este artigo,  a ligaçao entre Victoria's Secret e Epstein levou ao abuso de inúmeras modelos.

Epstein foi preso novamente em 6 de julho de 2019, sob acusações federais de tráfico sexual de menores na Flórida e em Nova York.

Embora o próximo julgamento seja descrito como um "asteroide prestes a atingir o mundo da elite", dois nomes provavelmente atrairão mais atenção. Um deles é o atual presidente dos Estados Unidos. O outro é um ex-presidente dos Estados Unidos.

Trump e Clinton

Logo após a prisão de Epstein em 6 de julho, as fontes da mídia de massa imediatamente ligaram Donald Trump ao financista.

Imediatamente após a prisão de Epstein, a NBC News 
desenterrou um vídeo de 1992 mostrando Donald Trump 
discutindo com Epstein na Flórida. 

Em seus comentários públicos mais extensos sobre Epstein, Donald Trump disse à revista New York em 2002:


“Eu conheço o Jeff há quinze anos. Cara fantástico. Ele é muito divertido. É até dito que ele gosta tanto de mulheres bonitas quanto eu, e muitas delas são do lado mais jovem. Nenhuma dúvida sobre isso - Jeffrey gosta de sua vida social." 


Em julho de 2019, a opinião de Trump sobre Epstein mudou drasticamente. Ele alegou que o conhecia "como todo mundo em Palm Beach o conhecia". Ele também acrescentou em várias ocasiões que ele não era um "fã" de Epstein e que ele não tinha falado com ele em cerca de quinze anos.

Em 2007, foi relatado que Epstein foi banido do clube de Trump. A alegação de proibição foi incluída nos documentos judiciais apresentados pelo advogado Bradley Edwards.

Outro fato que pode causar algum pesar a Trump: seu atual secretário do trabalho, Alex Acosta, desempenhou um papel importante no encerramento da investigação contra Epstein. Em 2008, como um advogado dos EUA no sul da Flórida, Acosta negociou um acordo judicial com Epstein que lhe permitiu escapar de punições graves por alegações anteriores de má conduta sexual.

Embora existam ligações inegáveis ​​entre Trump e Epstein, a relação entre Bill Clinton e Epstein está muito mais acentuada. Registros de voo mostram que Clinton voou no avião de Epstein pelo menos 26 vezes para vários locais internacionais. Os registros de voo não listaram nenhum detalhe do serviço secreto para cinco voos. Epstein também esteve envolvido em alguns dos projetos de Clinton: ele era um grande doador da Fundação Clinton. Segundo o advogado Gerald B. Lefcourt, Epstein também fazia parte do grupo original que concebeu a Clinton Global Initiative.

Se o julgamento de Epstein começasse a investigar as ligações entre a Clinton Foundation, seu envolvimento no Haiti e no Lolita Express, um vespeiro poderia ser aberto. Outro vespeiro que está implorando para ser aberto: a ilha particular de Epstein.

Os Segredos da Ilha de Epstein

Vista aérea de Little Saint James -
 a ilha particular de Jeffrey Epstein.

Localizada nas Ilhas Virgens dos EUA, Little Saint James é a residência principal de Jeffrey Epstein desde sua compra em 1998. Não demorou muito para que a ilha ganhasse uma reputação repugnante. 


“Foi apelidado de “Ilha do Pecado”. Little Saint James também é conhecido pelos locais como “Pedophile Island” e “Orgy Island”. De acordo com o The Independent, “a ilha de Epstein desenvolveu uma reputação de depravação, e é alegado que garotas adolescentes foram mandadas participar de orgias na Little St. James.

Segundo os advogados das supostas vítimas de Epstein, a Little St. James é onde muitos dos piores crimes contra menores foram cometidos por Epstein e por amigos que viajaram para lá com ele. Documentos judiciais alegam que Virginia Roberts, de 17 anos, foi forçada por Epstein a fazer sexo com o príncipe Andrew em três ocasiões - em Londres, Nova York, e como parte de uma orgia na Little St. James. 

– Little St. James, Wikipedia


Segundo a maioria dos pesquisadores, Little St. James é o epicentro do escândalo de Epstein. Acredita-se que um grande número de pessoas ricas e poderosas tenha voado para essa ilha remota para abusar de um suprimento aparentemente infinito de menores, supostamente fornecidos por uma equipe de traficantes.

Um olhar mais atento na ilha revela alguns detalhes estranhos que estão implorando para serem mais investigados. Tudo na ilha parece ser construído sob medida para atender à marca da elite oculta.

Uma imagem do misterioso “templo” que foi 
construído na ilha particular de Jeffrey Epstein.

O fato de um "templo" ter sido construído em uma ilha conhecida por depravação extrema é perturbador. No entanto, quando se compreende totalmente a mentalidade da elite oculta, faz todo o sentido. É tudo sobre simbolismo e ritual.

Por exemplo, o “templo” tem uma notável semelhança com o Hammam Yalbugha - um local de banho público da época dos mamelucos localizado na Síria.

Hammam Yalbugha em Aleppo, 
na Síria. Foi construído em 1491.

Por que Epstein modelou seu “templo” neste edifício específico? Por causa do simbolismo ligado a ele. De fato, o hammam é um exemplo clássico de arquitetura da era mameluca. Em árabe, a palavra “mamluk” significa literalmente “propriedade” e é usada para designar escravos.

Durante a era mameluca, as crianças foram capturadas pela classe dominante para se tornarem escravas. Os meninos eram geralmente treinados para se tornarem soldados enquanto as meninas eram preparadas para se tornarem as concubinas pessoais de seus mestres. Considerando o fato de que a ilha Epstein foi usada para importar escravos sexuais infantis para a elite, o simbolismo é perfeitamente adequado.

Para dar ao “templo” uma inconfundível dimensão oculta, o edifício era adornado com estátuas de ouro representando deuses (Netuno) e pássaros semelhantes a corujas. O edifício também é cercado por padrões semelhantes a labirintos, semelhantes aos encontrados na arquitetura islâmica.

Para ter uma ideia melhor da ilha de Epstein, sugiro que você veja esta filmagem de drone que fornece ótimas fotos de alguns elementos verdadeiramente bizarros.

Um detalhe que precisa urgentemente ser investigado é a possível presença de túneis subterrâneos.

A filmagem de drone revela que o templo
 está localizado em uma elevação de 60 pés. Logo 
abaixo parece haver uma entrada de túnel.

 Outras filmagens de drones revelam
 a existência de várias entradas.

É aí que as teorias ficam extremamente obscuras. Algumas fontes afirmam que um elaborado sistema de túneis foi construído sob a superfície da ilha - e é aí que o mais horrível abuso infantil acontece. 

No centro da ilha há um relógio de sol arrepiante repleto de detalhes bizarros.

O relógio de sol é cercado por bancos. Quem se senta 
lá e por quê? Eles são parte de algum tipo de ritual? 
Uma grande rocha plana foi colocada no número XII. 

O design da face solar do relógio de sol também é extremamente simbólico. É quase uma réplica da cabeça do "Homem Maçônico", como desenhada em documentos maçônicos clássicos.

 Uma litografia maçônica clássica representando o
 “Homem Maçônico”. A face solar é quase idêntica
 ao relógio de sol na Ilha Epstein. 

Uma investigação completa da ilha de Epstein provavelmente levaria a algumas descobertas extremamente perturbadoras. No entanto, como esta metragem drone recente revela, o "templo" parece estar passando por algumas "restaurações" (várias ferramentas podem ser vistas através da janela), enquanto a cúpula dourada e outras estátuas de ouro se foram. De acordo com o Qanon, Epstein gastou mais de US$ 29 milhões para fazer os túneis subterrâneos sob a ilha.


A elite está tentando desesperadamente encobrir seus rastros enquanto faz de bode expiatório Epstein? A mídia de massa parece já estar passando pano para a verdade. Algumas fontes de notícias já estão lançando artigos (como este) afirmando que o "templo" era na verdade a academia de Epstein.

Conclusão

O caso de Epstein tem o potencial de explodir diante da elite. Segundo a mídia “liberal”, o caso poderia ligar Donald Trump a Epstein e causar-lhe grande dano nas próximas eleições. De acordo com a mídia “conservadora”, o caso poderia finalmente revelar a profunda associação entre os Clintons e Jeffrey Epstein, enquanto revela a obscura rede de tráfico de crianças que era liderada pela Fundação Clinton.

No entanto, para os que buscam a verdade sem agenda política, este caso é a ocasião de expor o estado mental maligno, depravado e sádico da elite oculta, que tem prazer em roubar a inocência das crianças enquanto ostenta seu simbolismo ao mundo. Os segredos sombrios da Ilha de Epstein e a elite oculta serão finalmente revelados ao mundo? Ou a mídia de massa filtrará e censurará as informações que irão contra os interesses de seus donos de elite?

The Vigilant Citizen

Veja Mais
Uma Análise Objetiva do Fenômeno QAnon
O Escândalo de Harvey Weinstein


2 comentários »

  • Elivan said:  

    A oração tem muito poder. Continuemos a orar por tantos que tem estado em situações terríveis como essas crianças. O poder não está em quem ora, mas n'Aquele que escuta. "Portanto, confessai vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros para serdes curados. A oração de um justo pode muito em seus efeitos. Elias era humano como nós, mas orando fervorosamente, pediu para que não chovesse, e por três anos e meio não choveu sobre a terra. Então orou outra vez, e os céus derramaram suas chuvas e a terra produziu seus frutos" (Tiago 5:16 a 18).

  • Isabela said:  

    Ele acabou de ser "suicidado" na prisão, em 10 de agosto de 2019.

  • Leave your response!

    NÃO serão aceitos comentários que:

    - Forem desagradáveis;
    - Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
    - Usarem CAPS excessivamente;

    Seus comentários poderão levar algumas horas para aparecer nesta página. Eles não serão necessariamente respondidos pelo autor.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste site.