Pokémon Go é Uma Armadilha do Governo? (Vídeo)

domingo, 31 de julho de 2016 26 comentários

No post Pokémon Go é "Um Novo Estágio do Totalitarismo e Capitalismo de Vigilância", falamos que a enorme quantidade de permissões solicitadas por Pokémon Go após a instalação poderá ser usadas para outros fins. No vídeo abaixo, estendemos essa suspeita mais ainda: Pokémon Go poderá ser usado para vigiar dentro das residências dos usuários ou usado para descobrir locais secretos do governo de outros países. Será que o Pokémon foi criado com esse intuito? É no mínimo estranho esse jogo ter virado uma febre mundial.


Veja Mais
PRISM: O "Big Brother" do Governo é Agora Revelado
Pokémon Go é "Um Novo Estágio do Totalitarismo e Capitalismo de Vigilância"

Como o Tiroteio de Dallas serve à Guerra Racial da Elite e à Agenda do Estado Policial

segunda-feira, 25 de julho de 2016 8 comentários

Um "atirador solitário" matou 5 policiais e feriu outros 11 em meio a um protesto contra assassinatos cometidos pela polícia. Esse evento violento ocorreu em um momento estratégico e perfeitamente se encaixa à agenda da guerra racial da Elite. Micah Johnson foi um bode expiatório da Elite?

As mortes violentas de dois homens negros pela polícia causou, mais uma vez, um protesto nacional contra os homicídios policiais, especialmente dentro da comunidade negra. O fato de que a morte de Alton Sterling e Philando Castela foram gravadas acentuou ainda mais a indignação em todo os EUA, visto que os espectadores testemunharam de forma gráfica e nauseante os assassinatos. Os vídeos também impediram a polícia de fornecer uma versão "oficial" manipulada dos eventos.

Essas mortes acenderam mais um debate nacional em torno do uso da força letal pela polícia em situações desprovidas de perigo imediato. Mais uma vez, os americanos foram confrontados com o fato de que a aplicação da lei violou o seu próprio lema de "servir e proteger" os cidadãos, matando quem poderia e deveria ter sido tratado de forma controlada e profissional.

O debate resultante sobre o papel e as responsabilidades de aplicação da lei foi, no entanto, rapidamente substituído por algo mais em sintonia com a Agenda da elite: medo e divisão racial. Na verdade, em menos de 48 horas após os assassinatos cometidos pela polícia, e no auge do protesto nacional, um atirador negro matou 5 policiais e feriu outras 11 pessoas durante uma marcha "Black Lives Matter" (As vidas dos negros importam) em Dallas. O assassino foi mais tarde identificado como Micah Johnson, um veterano militar que "queria matar os brancos". Os poderes constituídos não poderiam ter pedido por um evento melhor para mudar a narrativa, polarizar a população, acentuar a divisão racial e justificar mais opressão policial.

Será que Micah Johnson foi um bode expiatório programado para realizar essa operação que se encaixa nos planos da Elite? É difícil dizer com certeza. No entanto, um olhar para a história do assassino fornece pistas importantes visto que sua estranha trajetória parece com a de um escravo programado.

Micah Johnson - Programada nas Forças Armadas?

Amigos e familiares relataram uma mudança drástica na 
personalidade de Micah Johnson após o serviço militar.

Johnson viveu em Mesquite, Texas, com sua mãe em uma casa suburbana de classe média. Seus amigos o descreveram como "um brincalhão de coração brando" que era envolvido em sua comunidade e trabalhava com crianças com necessidades especiais. Em 2009, Johnson se matriculou nas forças armadas.


Quando se formou, em 2009, ele se juntou ao Army Reserve servindo na 420ª Brigada baseada em Seagoville, Texas, onde ele se tornou um especialista em carpintaria e alvenaria.

Ele passou por treinamento com armas básicas, mas foi descrito por um colega recruta como um "atirador terrível".

Em novembro de 2013, Johnson foi implantado para a base aérea de Bagram, no Afeganistão. Seu trabalho teria o envolvido em obras de construção na base e não houve registro de ele estar em um papel de combate, embora houvesse fotografias dele em veículos militares.

- Telegraph, Dallas Shooting: Who was Micah Johnson? Everything we know about the attacker


Foi durante o seu período nas forças armadas que Johnson tomou um rumo para o pior. De acordo com vários conhecidos, Johnson voltou do Afeganistão um homem mudado.


"Quando ele voltou para casa em julho de 2014, amigos disseram que Johnson tinha mudado, parecendo estar esgotado e ter perdido a fé cristã incutida nele por sua mãe, que ia na igreja."


 - Ibid.



"Johnson mudou, ela disse. Ele estava mais quieto, solitário e retraído, e falava sobre os horrores da guerra. Antes de sua missão, ele era doce e tranquilo, e ajudava outras crianças na comunidade, um bairro que ela descreve como misto, onde pessoas de todas as raças e religiões vivem." 

- CBC News, Dallas sniper 'was not the same' after time in Afghanistan, next-door neighbor says


"Micah Johnson deixou de ser uma pessoa extrovertida para ser um "eremita", Delphine Johnson disse ao site The Blaze. As forças armadas não foram o que Micah pensou que seria", disse ela. "Ele ficou muito decepcionado." 

- BBC, Micah Johnson: Dallas killer changed by military experience


Johnson foi enviado para casa do serviço militar depois que ser acusado de assédio sexual por uma mulher que disse aos superiores que ele precisava de "ajuda mental". Ele pode ter se juntado aos militares como uma pessoa "doce e tranquila", mas Johnson voltou para a América com raiva e instável.

O que aconteceu durante a sua permanência no serviço militar? Poderia essa mudança drástica ser atribuída a um transtorno de estresse pós-traumático (embora ele fosse "especializado em carpintaria e alvenaria" e foi designado para tarefas de construção)?

Poderia ele ter sido submetido à programação MK-ULTRA durante sua carreira militar? É impossível saber. Uma coisa é certa: bases militares são locais privilegiados para a programação Delta - o programa de controle mental para treinar assassinos.


DELTA - É conhecida como programação "assassino" e foi originalmente desenvolvida para formação de agentes especiais ou soldados de elite (ou seja, Delta Force, Primeiro Batalhão da Terra, a Mossad, etc) em operações secretas. A ótima saída adrenal e agressão controlada é evidente. Os indivíduos são desprovidos de medo e são muito sistemáticos na realização de sua missão. Instruções de auto-destruição ou suicídio são colocadas nesse nível. 


Bases militares são isoladas, altamente seguras e contêm o equipamento necessário para treinar e programar um alter Delta. No entanto, submeter uma vítima a drogas e trauma, a fim de fragmentar a persona núcleo e criar um alter que pode ser acionado à vontade, pode levar à instabilidade mental.

Quando Johnson foi enviado para casa por "assédio sexual" (que normalmente é tratado com aconselhamento no serviço militar), ele procurou envolvimento com grupos Black Power, mas seu histórico o impediu de se juntar.

Na sequência dos tiroteios Dallas, fatos estranhos sobre Johnson vieram à tona na mídia. Em primeiro lugar, como é frequentemente o caso em operações de falsa bandeira, informações conflitantes e contraditórias foram relatadas pela notícia. Informações precoces descreveram uma "equipe de atiradores coordenados" realizando matanças de edifícios. A polícia, mais tarde, afirmou que um atirador solitário tinha realizado todos os assassinatos.


A polícia suspeitou originalmente que dois atiradores estavam presentes no ataque, mas o chefe David Brown disse que Johnson, que era um reservista do Exército, tinha estudado táticas de "atirar e fugir", onde ele iria mudar de local rapidamente após uma série de disparos.

Na sexta-feira, o prefeito de Dallas, Mike Rawlings, descreveu Johnson como "um atirador móvel" que tinha escrito manifestos sobre formas de "atirar e se mover".

– The Independent, Dallas shooter Micah Johnson wrote cryptic message in his own blood on wall before he died


Alguns observadores se perguntaram como um homem poderia ter matado tantos policiais armados, quando ataques coordenados de vários atiradores pareciam ser uma estratégia mais plausível.

Não importa qual seja o caso, após a morte de Micah Johnson, mais fatos estranhos vieram à tona sobre ele, muitos dos quais apontam para ele ser um bode expiatório.


A polícia está tentando decifrar o significado de uma mensagem enigmática deixada pelo suspeito no tiroteio de Dallas em meio a relatos de que ele estava planejando um ataque adicional em uma escala muito maior.

Durante duas horas de negociações com oficiais, ele provocou autoridades, rindo delas e em um momento ele perguntou quantos oficiais que ele tinha baleado, de acordo com o chefe de polícia da cidade.

Johnson insistiu em falar com um negociador negro e escreveu em sangue na parede de uma garagem onde a polícia o encurralou e mais tarde o matou, David Brown contou à CNN. 

– The Independent, Dallas shooter Micah Johnson wrote cryptic message in his own blood on wall before he died


Em suma, muitos fatos apontam para ele ter sido programado a fim de realizar uma ação estrategicamente cronometrada para avançar a agenda da Elite. Qual seria o ganho da Elite com um evento tão terrível? As vantagens são múltiplas.

Militarização da Polícia e Táticas de Estado Policial 

Micah Johnson foi morto por um robô policial equipado com uma bomba. Esse método sem precedentes de neutralizar uma ameaça levantou questões éticas, visto que é de fato um dos primeiros casos de a polícia matar um indivíduo usando um dispositivo robótico. Houve um evento melhor para introduzir esse novo método de abate?

Em uma escala maior, esse tipo de evento justifica a militarização da polícia como um todo, completa com equipamentos militares de qualidade e  táticas de guerrilha. À medida que mais crimes requisitarem táticas militares, a polícia vai ser justificada a usar uma resposta ao estilo militar. Os conceitos de terrorismo doméstico e da lei marcial estão se tornando parte integrante do vocabulário do poder executivo.

Os tiroteios de Dallas também justificaram uma ação mais imediata, no uso da força militar pela polícia contra os manifestantes.

A polícia Baton Rouge faz uma multidão de manifestantes
 correr e faz detenções na noite de sábado em Baton Rouge, LA.

Guerra Racial 

O efeito mais profundo dos tiroteios de Dallas está relacionado com uma agenda importante na América: a separação racial e a instigação de guerras raciais. Atualmente existem líderes em ambas as comunidades, negras e brancas, que estão trabalhando para a provocação de uma guerra racial. Coincidência ou não, uma divisão profunda e explosiva no seio da população é exatamente o que a elite está procurando. "Dividir e conquistar" é a estratégia mais antiga na cartilha de quem está no poder e continua a ser a mais eficaz. Uma população unida contra um estado policial é ruim para a Elite. Uma população dividida contra si mesma em torno de questões que não dizem respeito à Elite é ótimo para a Elite.

Conclusão

Os tiroteios de Dallas foram realizados por um homem que foi "institucionalizado" pelo sistema militar. Sua história e ações são sintomáticas de um escravo MK Delta, programado para realizar assassinatos estratégicos em nome da Elite e pagar o preço final por isso. Isso ocorreu apenas poucas quadras do local do assassinato do presidente JFK, cujo homicídio também foi atribuído a um bode expiatório que pagou o preço final.

Talvez nós nunca saibamos a história completa, mas a verdade permanece a mesma. O ataque atribuído a Micah Johnson está perfeitamente em linha com os objetivos da Elite: eles justificaram mais ação de Estado policial, enquanto, ao mesmo tempo, avançou rapidamente um componente ainda mais brutal da agenda: guerras raciais.

Fonte: VC

Veja Mais
Atentado em Boston: Tamerlan Tsarnaev alega que foi Vítima de Controle Mental
Tiroteio em Las Vegas: Foi Jerad Miller um Bode Expiatório usado para uma Agenda Futura?

,

O Show de Katy Perry no Superbowl foi Um Ritual Oculto (Vídeo)

domingo, 24 de julho de 2016 23 comentários

Postei no ano passado o artigo A Performance de Katy Perry no Super Bowl 2015: Do Sacrifício de Fogo ao Super Estrelato e agora o transformei em vídeo (com dublagem) para dar início à nova "temporada" do canal do YouTube. Novos vídeos serão postados a partir de agora e uma nova série está a caminho nas próximas semanas. Se você ainda não se inscreveu no canal, clique aqui.


Pokémon Go é "Um Novo Estágio do Totalitarismo e Capitalismo de Vigilância"

sexta-feira, 22 de julho de 2016 44 comentários

O diretor de cinema Oliver Stone acredita que Pokémon Go é uma ferramenta capaz de coletar grandes quantidades de dados sobre seus usuários e representa um passo no sentido de uma "sociedade robô".


O diretor de "Platoon", "Wallstreet" e "JFK" esteve na Comic-Con 2016 em San Diego para discutir seu novo filme "Snowden". Considerando o tema do filme, a coletiva estava discutindo a NSA, a privacidade online e a vigilância do governo. A pergunta de um fã fez Oliver Stone falar mal do mais novo fenômeno mundial: Pokémon Go.

"É um novo nível de invasão", disse Stone sobre o jogo. "Ninguém jamais viu, na história do mundo, algo como o Google. É o negócio que mais cresce sempre, e eles têm investido enormes quantias de dinheiro para aquilo que a vigilância é, que é a mineração de dados. Eles mineram os dados de cada pessoa nesta sala para obter informações sobre o que você está comprando, o que você gosta, e acima de tudo, o seu comportamento." 

-CBS News, Oliver Stone: Pokemon Go is "totalitarism"

Oliver Stone afirma que Pokémon Go é mais um passo no sentido de "capitalismo de vigilância". 

"Pokemon Go vai em direção a isso. Está em toda parte. É o que algumas pessoas chamam de capitalismo de vigilância. É o mais novo estágio", disse ele. "Você verá uma nova forma de sociedade robô, onde eles vão saber como você deseja se comportar e eles vão fazer a maquete que corresponde como você se comporta e vão o alimentar. É o que eles chamam de totalitarismo."

 - Ibid.

A coletiva de "Snowden" no Comic-Con 2016 em San Diego. 

Pouco depois do lançamento do jogo, observadores se preocuparam com a enorme quantidade de permissões solicitadas por Pokémon Go após a instalação. O jogo, na verdade, solicitou o acesso completo a contas de usuário do Google no iOS. Embora o desenvolvedor de jogos Niantic afirme ter corrigido esse problema, o aplicativo ainda recolhe enormes quantidades de dados.

Niantic pode recolher - entre outras coisas - o seu endereço de e-mail, endereço de IP, a página da web que você estava usando antes de fazer login em Pokémon Go, seu nome de usuário e sua localização. E se você usar sua conta do Google para fazer login e usar um dispositivo iOS, a menos que você especificamente a revogue, Niantic tem acesso a toda a sua conta Google. Isso significa que a Niantic poderia ler e escrever no seu e-mail, documentos do Google Drive, e muito mais. (Isso também significa que se os servidores Niantic forem hackeados, quem hackeou os servidores terá acesso a toda a sua conta Google. E você pode apostar que essa extrema popularidade do jogo tornou um alvo para os hackers. Dado o número de crianças que jogam o jogo, isso é um pensamento assustador.) Você pode verificar que tipo de acesso a Niantic tem na sua conta do Google aqui.

Ela também pode compartilhar essas informações com outras empresas, incluindo a Pokémon Company, que co-desenvolveu o jogo, "prestadores de serviços terceiros" e "terceiros" para realizar "investigação e análise, perfil demográfico e para outros fins semelhantes". Também, por política, ela pode compartilhar qualquer informação que recolhe com a justiça em resposta a uma reivindicação legal, para proteger seus próprios interesses, ou parar "atividades ilegais, antiéticas ou fraudulentas".

Agora, nenhuma dessas disposições de privacidade são em si únicas. Aplicativos baseados em localização, como o Foursquare ao Tinder fazem coisas semelhantes. Mas Pokémon Go é incrivelmente granular, bloco por bloco de dados de mapas, combinados com a sua crescente popularidade, podem, em breve, tornar-se um dos, gráficos sociais baseados em localização mais detalhados já compilado, se não o mais

-Buzzfeed News, "You Should Probably Check your Pokémon Go Privacy Settings"

O senador Al Franken, o líder democrata no Subcomitê no Senado de Privacidade e Tecnologia enviou recentemente uma carta a Niantic expressando preocupações sobre privacidade.

A carta observa que Pokémon Go recolhe informações de perfil e conta, dados de localização e os dados "obtidos através de cookies e web beacons". O jogo também pede permissão para fazer coisas como controle de vibração e impedir o telefone de dormir. Franken quer saber quais informações e funções existem para apoiar e melhorar os serviços, e o que está sendo reunido para "outros fins".

Embora essa versão é sem dúvida impressionante, eu estou preocupado com o tanto que a Niantic pode estar desnecessariamente coletando, usando e compartilhando uma gama de informações pessoais dos usuários sem seu consentimento apropriado". 

-ArsTechnica, Sen. Franken Asks Pokémon Go Creator: Why All The Privacy Problems?

Alguns podem afirmar que um monte de aplicativos já coletam todas essas informações e que não há nada de novo sob o sol. Está correto. Pokémon Go é apenas mais um estágio para o controle de alta tecnologia, onde os usuários são atraídos para locais específicos e são monitorados durante todo o tempo. Em suma, ele é apenas um outro nível do "calor na panela".

Se você soltar um sapo em uma panela de água fervente, ele irá, naturalmente e freneticamente tentar escalar para fora. Mas se você colocá-lo delicadamente em uma panela de água morna e aumentar o calor aos pouquinhos, ele irá flutuar lá muito placidamente. À medida que a água gradualmente se aquecer, o sapo vai afundar em um estado de estupor tranquilo, exatamente como um de nós em uma banheira quente e, em pouco tempo, com um sorriso em sua cara, ele vai sem resistência ser fervido até a morte.

, , ,

O Plano Mestre - Parte 9 - A Grande Irmandade

domingo, 17 de julho de 2016 22 comentários

"A Grande Irmandade" é a nona parte da série O Plano Mestre (se você ainda não viu a última parte, clique aqui). Neste episódio, iremos focar no que são as sociedades secretas, como elas se interconectam e como operam na sociedade, especialmente dentro da religião. Embora algumas vertentes do sistema religioso cristão condenem publicamente ordens como a Maçonaria, ela teve participação ativa em sua consolidação, e vários clérigos protestantes e católicos continuam sendo membros dessas sociedades secretas, no entanto, não mais de forma declarada como no passado.

As sociedades secretas são "grupos ocultos de elite", que bebem do "conhecimento esotérico" egípcio e babilônico, e já existem desde a antiguidade, não é uma exclusividade moderna como aparenta ser. A essa rede de grupos ocultos damos o nome de Grande Irmandade.

Assista ao nono vídeo da série:


Veja Mais
O Plano Mestre - Parte  8 - O Outro Lado da Reforma 
O Plano Mestre - Parte  7  - O Novo Sistema Religioso 

Imagens Simbólicas (maio & junho/16)

domingo, 10 de julho de 2016 29 comentários

A capa do novo álbum de Nick Jonas mostra múltiplos fragmentos de vidro em
 torno de sua cabeça. Vidro fragmentado é um símbolo associado à fragmentação da 
psique de um escravo MK. "O ano passado foi complicado", esse é o título do álbum.

Álbum da banda Animal Collective com o sinal do "um 
olho", as outras duas versões também tem o mesmo sinal.


As duas capas alternativas do mesmo álbum: para não restar dúvidas...


A capa do álbum da Banda Man Made 
mostra um grande Olho que Tudo Vê.

A capa é na verdade a roupa de Nile Marr (filho do 
guitarrista Johnny Marr). Ele adora essa estampa!

Gigi Hadid também adora essa estampa!

Aliás, Gigi Hadid também adora fazer o sinal do "um olho".

Demi Lovato escondendo um olho na capa da
 revista American Way. Fazendo o dever de casa!

Como de costume, várias capas de revistas
 exibem o sinal do "um olho" todos os meses.

No mundo todo, também na Rússia.

Naomi Campbell na capa da revista 
Vogue (sempre a Vogue, é claro).

Melanie Martinez exibindo a moda MK. Já fizemos um artigo
sobre como sua música é dedicada ao controle mental monarca.

O cantor Robbie Williams em foto no Instagram. 

O ator americano Ashton Kutcher foi visto várias 
vezes com um boné maçônico. Não resta dúvidas!


Taylor Swift escondendo um olho com uma garrafa de Coca-cola que
 tem m trecho de sua música "Style". Aliás, já fizemos um post sobre o
vídeo dessa música e mostramos como está repleto de simbolismo MK.

Kesha está fazendo uma mini residência em Las
 Vegas e advinha? Com os mesmos simbolismos!!!


Com um vestido cheio de triângulos Illuminati (muito
 discreto). Realmente ela ainda não conseguiu se libertar!

Seus dançarinos ainda têm um pentagrama
 invertido no corpo, como nos velhos tempos.

Na festa de lançamento do filme "The Neon Demon", o elenco
 foi visto com "pirulitos de globo ocular". Observe a grande 
pirâmide lá atrás, com o olho faltando.

Este é o logo da Copa América 2016. Quantos "6" vemos dentro 
da taça? Três!!! Formando 666. Mas é claro que é coincidência!


Este é o logo da Eurocopa 2016. Quantas estrelas de 6 pontas
 vemos ali? Três!!! Formando 666. Mas é só outra coincidência!

Veja Mais
Imagens Simbólicas (março & abril/16)
Imagens Simbólicas (janeiro & fevereiro/16)

,

O Rancho Neverland de Michael Jackson era um Local de Programação MKULTRA?

segunda-feira, 4 de julho de 2016 33 comentários

Um relatório de 2003 da polícia que foi recentemente divulgado revela que imagens de sexualidade infantil, sangue, tortura, sacrifícios de animais, sadomasoquismo e outros materiais perturbadores foram encontrados na casa de Michael Jackson, o rancho Neverland. Esses itens (e muitos outros) apontam para ao rancho ter sido utilizado como um local de programação MKULTRA. 

Em artigos anteriores sobre Michael Jackson, expliquei como ele foi preparado desde uma idade jovem para se tornar um fantoche da elite. Seus manipuladores não só controlavam a sua carreira profissional, mas toda a sua vida. Ele foi o produto de um sistema corrupto e desonesto que lhe deu fama e fortuna, mas destruiu sua vida e alma. O fluxo interminável de relatos bizarros sobre Jackson, destacado por sua aparência e comportamento perturbador, fez o mundo inteiro qualificá-lo, na melhor das hipóteses, como um "esquisitão", ou, na pior das hipóteses, como um molestador de crianças.

O rancho Neverland é a manifestação física de tudo que Jackson tinha: criatividade sem limites, inocência, ostentação... e um lado escuro escondido totalmente perturbador. Um olhar mais atento para os itens extraídos do rancho ao longo dos anos (por meio de leilões e investigações policiais) conta uma história assustadora sobre o que estava acontecendo entre aquelas paredes.

De acordo com um relatório da polícia que foi divulgado recentemente, o rancho estava repleto de materiais chocantes que eram usados para fazer as "crianças perderem suas inibições". Isso levou os investigadores a afirmar que Jackson (sozinho) atraía as crianças para sua casa a fim de molestá-las.

No entanto, um olhar mais cuidadoso dos objetos encontrados no rancho revela muito mais do que se imaginava: havia uma abordagem calculada e metódica para a "loucura", que era claramente sobre "programar" crianças para atuar de forma específica. Esse processo sistemático, que envolve causar trauma a fim de provocar a dissociação, é a base do controle mental Monarca (se você nunca ouviu falar de programação Monarca, leia este artigo primeiro).

Tudo sobre o rancho cheira a "cultura" do controle mental Monarca, desde o tema geral, as obras de arte, ao material de programação ilícito. Em suma, o rancho Neverland foi mais do que um esconderijo assustador para Michael Jackson: era um local de programação de propriedade da elite. Michael Jackson não estava no controle das coisas - ele foi programado para não escapar de Neverland. Literalmente.

Neverland (Terra do Nunca)

O logotipo do rancho consiste em um menino pensativo
 sentado na lua vestindo uma roupa de bebê . Ou uma 
criança traumatizada após dissociação. 

O rancho Neverland recebeu esse nome por causa da ilha da fantasia na história de Peter Pan - o menino que nunca crescia. Desde a sua criação, o rancho foi construído em torno de um tema que é extremamente significativo no mundo MKULTRA. De fato, em controle mental Monarca, a "programação Peter Pan" é o nome de um script real usado para traumatizar e programar crianças. Através de trauma e tortura, vítimas são orientadas a dissociarem para a Terra do Nunca, um mundo de maravilhas e juventude eterna.


A programação Peter Pan é um tipo de programação de controle mental, segundo a qual o programador/manipulador usa o livro oculto "Peter Pan", também conhecido como "Peter Pan; ou o Garoto que Não Crescia", escrito pelo autor escocês J. M. Barrie como uma peça de 1904 e um romance de 1911, para reforçar a programação. Também faz parte da programação monarca.

Durante a programação, as vítimas são ditas para fugir para a 'Terra do Nunca' enquanto induzidas a dissociarem da realidade. Terra do Nunca é chamada assim porque uma vez que você coloca os pés lá, você nunca mais pode sair.

Peter Pan alude ao sátiro Pan - na mitologia grega, Pan é o deus Arcadiano insaciável da luxúria e da magia, que seduz homens e mulheres com seus tubos e libertinagem, o símbolo da libido, a personificação da procriação indisciplinada na natureza.

- Peter Pan Programming, The Talking Pot


Na entrada do rancho Neverland, há uma imagem
 de um menino olhando para um sátiro com chifres, 
uma versão em miniatura de Pan.

Pan era uma divindade grega proeminente. O deus da natureza foi muitas 
vezes representado com chifres na cabeça e a parte inferior do corpo como de
 uma cabra. Pan é uma divindade fálica e suas características animalescas são
 uma personificação dos impulsos carnais e da procriação dos homens.


Escravos que são submetidos à programação Peter Pan têm um alter-persona que "nunca cresce", e continua a ser uma criança que é abusada com consentimento.

O mascote/identificador da programação Peter Pan é uma luva branca; o branco é a cor da pureza e inocência, assim como as crianças que são inocentes e puras.

O Capitão Gancho, inimigo de Peter na história, usa um gancho em seu braço direito, porque o crocodilo comeu sua mão direita depois que Peter a cortou e jogou pra fora do seu navio.

O Capitão Gancho é o manipulador nesse tipo de programação, e a luva representa a mão ausente/invisível - as "mãos invisíveis" de programadores de controle mental que manipulam escravos Monarcas.

Michael Jackson foi programado com um complexo de Peter Pan, é por isso que seus manipuladores construíram o rancho Neverland para ele viver. Ele ficou preso a um certo estágio da infância; e, portanto, Michael relacionava-se com meninos, brincava com eles e os trazia para dormir a noite lá. Em sua mente, ele sempre foi um menino, eles não queriam que ele crescesse. Michael não era um pedófilo, as alegações eram simplesmente fabricadas de modo a traumatizá-lo e torná-lo mais fácil de controlar quando a sua programação estava falhando e ele estava lutando contra sua escravidão.

Eles o injetaram com hormônios de pré-adolescente para evitar que sua voz mudasse. Ele foi quimicamente castrado com anti-hormônio masculino sintético de ciproterona, que bloqueia a puberdade e impede a voz de amadurecer. Ele também impede que o cabelo corporal e o da laringe cresça, e afeta os ossos, deixando o corpo miúdo, mas um tórax grande. Uma vez que o tratamento é concluído, o paciente mantém a laringe de uma criança por toda a vida no corpo de um homem. 

- Ibid


Michael Jackson foi fisicamente e mentalmente alterado por um grupo de manipuladores que controlavam a sua carreira musical e sua vida pessoal e, quando Jackson mostrou sinais de rebelião, acabaram com sua vida. O rancho Neverland foi uma homenagem perturbadora para a programação Peter Pan, o script que o próprio Jackson foi submetido. Ou pior, o rancho foi provavelmente usado para programar outras crianças inocentes.

Esta imagem de uma revista francesa diz: "Neverland: Ele 
criou um paraíso onde as crianças vivem no paraíso eterno." Irônico.

Existem várias imagens de Jackson levando um bando de crianças no rancho.

Lotado de brinquedos, fliperamas e até mesmo uma roda gigante, o rancho Neverland parecia ser o lugar mais divertido na Terra. Era exatamente o oposto.

Aqui estão os itens encontrados na propriedade de Jackson ao longo dos anos.

A Invasão da Polícia em 2003

Em junho de 2016, o site RadarOnline divulgou o relatório policial completo (leia aqui) da invasão no rancho Neverland em 2003. Os documentos recolhidos pelo Departamento policial do condado de Santa Bárbara incluem imagens de "sangue, sacrifício animal, tortura infantil, nudez adulta e infantil e BDSM feminino".

As descrições de itens dentro do relatório muitas vezes terminavam com esta frase:


"Com base na minha formação, esse tipo de material pode ser usado como parte de um processo de 'preparação' pelo qual pessoas (aquelas que pretendem molestar crianças) possam reduzir as inibições das suas vítimas pretendidas e facilitar o abuso sexual das referidas vítimas".

- Relatório da Invasão Policial


Como indicado acima, o material encontrado nessa invasão não era simplesmente de natureza lúbrica. Foi cerca de uma cultura doentia e distorcida em torno do abuso. Algumas das imagens encontradas no rancho estavam realmente repletas de simbolismo MK, provando que aquilo era sobre algo maior do que implicado na notícia.

A polícia encontrou vários artbooks que caracterizam as crianças 
em várias cenas inquietantes - muitas vezes em "situações adultas".

Um manequim com duas cabeças: uma maneira perfeita 
de representar um escravo MK com um alter-persona.

Falando de manequins, algumas fotos recentes divulgadas da invasão 
mostram que o rancho continha vários manequins em tamanho natural 
de crianças. Pra que eles estavam sendo utilizados?

 Este foi encontrado colocado de forma 
estranha em um trono de Michael Jackson.

Um vídeo da invasão revelou a existência de uma 
sala secreta contendo uma boneca duende e travesseiros
 de Peter Pan. Foi usado para abusar de vítimas?

O relatório da polícia menciona a descoberta de várias fotografias com detalhes bizarros que descrevem jogos mentais distorcidos envolvendo jovens vítimas.

 A nota escrita à mão sobre o relatório menciona que 
as palavras "Você está com medo ainda" são "mensagens-
códigos". Nos termos MK: palavras gatilhos.

O Leilão de 2009

Pouco depois da morte de Jackson, um leilão em massa foi realizado para liquidar alguns dos itens mais valiosos no rancho. Apesar de não haver material gráfico do leilão, o tema principal dessas obras assustou bastante alguns observadores.

Esse quadro foi um dos vários que retratam Jackson
 como uma versão moderna do Flautista de Hamelin.

A história do Flautista de Hamelin conta que ele usou sua
 flauta mágica para atrair as crianças para longe de seus pais.

Alguns detalhes do quadro são um pouco estranhos e decepcionantes. 

E desnecessários.

Jackson também possuía esta escultura de Abraham Lincoln, 
como se estivesse se perguntando por que há crianças em seu colo.

Um quadro de Peter Pan levando as 
crianças para Neverland... e para a dissociação.

Conclusão

Embora as notícias estejam sempre prontas para retratar Michael Jackson como um maníaco que atraía crianças para a cama, as coisas eram claramente mais complexas do que isso. Havia pessoas por trás dele. Pessoas más, manipuladoras, sádicas que estavam no controle de sua vida, que transformaram o jovem cantor do Jackson 5 no Michael Jackson fisicamente e mentalmente bizarro que conhecemos até hoje. Além de ser um escravo em um sistema perverso, ele foi usado para atrair mais vítimas no mundo horrível do controle mental.

O rancho Neverland foi mais do que a casa de Michael Jackson, foi uma celebração surreal da depravação,  ao mesmo tempo que servia como uma "embaixada internacional" da programação Peter Pan.

Alguém poderia perguntar: foi Jackson um participante ativo nesse processo? Ele foi talvez programado para isso? Foi ele simplesmente outro escravo vagando pelo rancho, sem realmente saber o que estava acontecendo? Apenas algumas pessoas sabem a verdade - aquelas que realmente administraram o rancho.

Uma coisa é certa: quando Jackson começou a sair de Neverland e a se reconectar com a realidade, quando sua programação começou a falhar e sua consciência o fez falar, ele foi entupido de drogas até que ele parou de respirar. Ele foi enviado para Neverland uma última vez... e eles se certificaram de que ele nunca mais voltaria. Esse é o destino do escravo MK. Seus manipuladores? Eles desapareceram nas sombras, impunes e com publicidade zero. Esse é o destino daqueles protegidos pela elite.

Fonte: VC

Veja Mais