Protestos em São Paulo: Uma Apresentação da Agenda do Estado Policial

sábado, 15 de junho de 2013 Leave a Comment

Já discutimos em artigos anteriores neste site sobre a indústria do entretenimento estar promovendo e normalizando o conceito de um estado policial, aos olhos dos jovens, em vídeos de música pop. Um estado policial é um estado no qual o governo exerce controles rígidos e repressivos sobre a vida social, econômica e política da população. Um estado policial tipicamente apresenta elementos de totalitarismo e controle social e, geralmente, há pouca ou nenhuma distinção entre a lei e o exercício do poder político pelo executivo. A população de um estado policial experimenta restrições em seu direito de ir e vir, em sua liberdade de se expressar ou comunicar opiniões políticas, ou outras visões, que são sujeitas a um controle rígido policial; e o controle político pode ser exercido por meio de uma força de uma polícia secreta que opera fora dos limites normalmente impostos pela constituição de um Estado.

O estado policial é um das principais agendas para o governo totalitário que a Elite pretende implantar em um futuro próximo. Aos poucos, essa agenda vem sendo preenchida, e suas características vêm ganhado forma nos acontecimentos diários. O pesadelo distópico descrito no romance "1984" de George Orwell tem silenciosamente se revelado em forma de projetos de lei, sistemas de monitoramento, SOPA, PIPA, CISPA, Lei Marcial e blá, blá, blá... Os últimos protestos civis ao redor do mundo, como na Turquia, por exemplo, estão cada vez mais sendo atendidos com a polícia anti-motim; e violência, repressão, prisões brutais e armas sofisticadas estão sendo usadas ​​com cada vez menos contenção, tornando-se na verdade uma norma.

Os protestos dos últimos dias em São Paulo podem se enquadrar perfeitamente dentro desse contexto, pois eles puderam oferecer ao Brasil uma doce amostra da Agenda do Estado Policial da Elite. Estudantes e trabalhadores que protestaram contra o aumento das passagens de ônibus bloqueando avenidas da cidade foram duramente reprimidos pela Polícia Militar, alvejados com tiros de borracha, bombas de gás lacrimogêneo etc. A PM prendeu centenas de pessoas no ato e as levaram para a delegacia em vans montadas justamente com o fim de recolher as pessoas e prendê-las. Até mesmo os jornalistas dos grandes órgãos de imprensa foram reprimidos com balas de borracha no rosto ou outro tipo de agressão.

Veja neste vídeo abaixo a polícia alvejando cinegrafistas.
 


 Este policial joga  spray de pimenta em direção a esse jornalista. Por quê?

Há depoimentos ainda de pessoas que não estavam participando do ato e
 foram alvejadas dentro do apartamento. Será que foi apenas um erro de mira?

A questão então é: por que a polícia alvejou, quase que descontroladamente uma população de estudantes e trabalhadores desarmada, até mesmo a imprensa, sendo que é altamente notório que protesto não é crime e ainda se faz um direito assegurando pelos documentos legislativos? A função da polícia ali não seria apenas acompanhar o protesto para que ninguém se "machucasse"? Por que a Avenida Paulista pode ser bloqueada para se protestar contra a "homofobia" e tantos outros tópicos, mas não pode ser palco de protesto contra as medidas do governo? Por que você acha então que a polícia tentou impedir o protesto de forma tão violenta? Resposta: Porque o maior medo de um governo é uma revolta civil de grandes proporções. Mas não é só isso. Uma polícia altamente repressora está dentro dos planos dos donos do mundo para os próximos anos.

O governo então formulou seu contra-ataque de forma imediata: Uma boa parcela da mídia brasileira, sua geralmente amiga, não perdeu tempo e começou a mostrar depoimentos de vários policiais afirmando que foram primeiramente agredidos com pedradas, obviamente para poder então justificar suas atitudes de repressão e mostrar para os telespectadores que aquilo não foi um protesto e sim uma "bagunça" ou um "ato de vandalismo". Foi exatamente com esses termos que os jornalistas mais importantes do país descreveram a manifestação. Há dezenas de depoimentos de PM que dizem que grupo queria 'caos' e pedia 'morte' em ato em SP. Se você vasculhar os sites de notícias, dificilmente encontrará aquelas com um discurso a favor dos manifestantes. Os telespectadores provavelmente, após assistirem aos jornais mais populares, disseram: "Eu sou a favor de manifestos, mas não a essa bagunça que estão fazendo em SP".

De fato, houve "bagunça" e "vandalismo" por parte dos manifestantes sim. Não estou dizendo que sou a favor do caos. No entanto, o que muitos talvez não percebem é que certos protestos pacíficos são muitas vezes propositalmente sabotados por agentes pagos que incitam a violência, a fim de "legitimar" a repressão policial. Será que a violência e o vandalismo nos atos em São Paulo não foram provocados por esses agentes?

Ordem à partir do Caos

Quando uma manifestação de grandes proporções acontece (ou quando a elite fabrica a manifestação),  é possível que ela a use a seu próprio favor. O lema Ordo Ad Chao, que significa "Ordem à partir do Caos", é bastante comum nesse tipo de contexto. De tempos em tempos, situações caóticas são "permitidas" - se não totalmente fabricadas - pela elite, a fim de criar medo, pânico e revolta entre a população geral. As massas desesperadas, em seguida, pedem aos governantes por uma intervenção e uma solução rápida. O resultado dessas intervenções é quase inequivocamente o mesmo: a introdução de regras e regulamentos prejudicando o cidadão comum, dando mais  poderes (antidemocráticos) para a elite.

Nos dias que se seguem, todos os meios de comunicação constantemente lembram a população dessa situação particular. Esse martelar constante torna a situação insuportável por parte da população, que não aguenta mais ouvir sobre isso continuamente na televisão e ler sobre isso nos jornais e na internet. Depois de um tempo, o telespectador vai querer apenas uma coisa: que isso acabe logo. Depois que o problema se arrasta por muito tempo, os meios de comunicação apresentam uma ou várias soluções. Não compreendendo plenamente essa solução, mas cansada e aborrecida, a maioria das pessoas pensa: "Bem, se isso é o que é preciso para que eles calem a boca e falem de outra coisa, então eu concordo." Será que o governo brasileiro está usando os protestos em SP para a adoção de políticas específicas que, previsivelmente, irão contra os interesses do público em geral?

Ou será ainda que os protestos em São Paulo estão sendo fabricados pelo próprio governo, além da confusão? Talvez seja verdade, e esse caos pode servir exatamente para que a classe dominante promova algumas de suas agendas. Os vários dias seguidos de noticiários na televisão de policiais afirmando terem sido agredidos por manifestantes, e os jornalistas mais influentes descrevendo o protesto como um ato de vandalismo podem ainda servir para uma outra agenda importante: a aceitação, e até mesmo as boas-vindas ao estado policial. As pessoas podem se acostumar com esse tipo de tratamento por parte da polícia. Cada dia adicional de tumulto que a televisão transmite faz com que o cidadão com menos senso crítico torne-se cada vez mais favorável ao uso de medidas drásticas por parte do governo, dizendo: "É isso mesmo que eles têm que fazer para acabar com essa bagunça!".

Contra ou a Favor?

Se os protestos em São Paulo trarão algum resultado positivo para a população manifestante, eu não sei. Também, ser "a favor" ou "contra" os protestos é um debate praticamente irrelevante. A coisa mais importante a considerar é o rescaldo e as mudanças que afetarão nossas nações para os próximos anos. Os protestos em SP estão servindo o interesse de alguém? Será que foi uma manobra política para justificar a repressão? Será que esses protestos poderão fazer a elite dominante querer justificar mais controle da população? Eles estão acostumando os nossos olhos com o estado policial?

Não se surpreenda se, em um futuro próximo, você encontrar a notícia de agentes sendo contratados para incitar violência aparecer no noticiário. Violência justifica a repressão. Em outras palavras, a elite precisa da violência para fazer suas políticas aceitáveis. Então, cuidado com esses protestos! Mais alguns dias de "confusão" e a população estará pronta para concordar com o governo usando táticas normalmente utilizadas em países opressivos do terceiro mundo. Pelo menos é sabido que essa é uma de suas agendas.

Leia Mais
CISPA, O Novo Inimigo da Internet
Lei Marcial é aprovada por Obama

41 comentários »

  • Lucas Aureli said:  

    Excelente análise! Parabéns!

  • Jackson said:  

    Considerando que a imprensa é controlada pela elite, como você explica a campanha massiva da mesma esculachando policias, que estão cumprindo seu dever? E o vandalismo dos manifestantes, quebrando o patrimonio publico? E a obstrução de vias publicas, destruição de onibus? Essa manifestação só teve playboy filhinho de papai estudantes da USP. Não foi uma manifestação do povo. Todos militantes de partidos de esquerda; ONG´s e Organizaçoes ''Sociais'' ligadas ao proprio governo. Percebe-se pela quantidade de bandeiras partidarias nas manifestaçoes, e o apoio massivo da mídia. Danizudo, procure se informar mais, você está desinformado no que diz respeito as manifestaçoes em São Paulo. Abraços!!

  • Jackson said:  

    Na foto: Esse policial atinge jornalista com spray de pimenta. Ha uma pessoa atras do cinegrafista, que provavelmente usou-o como escudo. Na foto vc pode ver uma mão segurando-o nas suas costas.

  • Victor Hugo said:  

    E em fim quando a Nova Ordem Mundial chegar(e está bem próxima) as pessoas irão aceitar sem pensar duas vezes...

  • maxxtronyk said:  

    Quem esta atras do jornalista da foto é o boom man, do jeito que está indo a NWO está com os olhos apontados para o Brasil, é copa, olimpiadas , grandes shows, e agora testando o estado policial.Que DEUS nos proteja

  • Érika Monteiro Brandini said:  

    Jackson, é muito simples responder essa... É porque o caos de manifestaçõesem massa com ou sem represalias, vira noticia internacional, assim é facil fazer propaganda favoravel para quem mora fora do Brasil e não esta acostumado a ver noticias daqui.

  • paula soares said:  

    e isso é a favor ou não da Elite eu não sei, mas já era hora do Brasil reagir não dá mais para aguentar a má educação,saúde pública, transporte,politico corrupto, entre outros... Até quando isso? A copa das confederações estão aí,e logo após a copa do Mundo, quantos bilhões gastaram nisso? A questão não é só os 0,20 centavos e sim o Brasil!

  • Jr.linkin said:  

    Tem que ser feito um vídeo sobre isso, pra podermos espalhar mais rápido e atingirmos mais pessoas!

  • Jr.linkin said:  

    Tem que ser feito um vídeo sobre isso, pra podermos espalhar mais rápido e atingirmos mais pessoas!

  • Unknown said:  

    procurem saber sobre o protesto que eu NÃO VI NA TV POR QUE EU POSSO LHE AFIRMAR EU ESTAVA PRESENTE A POLICIA CHEGOU BATENDO ERA UM PROTESTO PACIFICO ATÉ ELES COMEÇARAM \ATENCIOSAMENTE rAJJA vINICIUS VISITEM MEU PERFIL NO FACEBOOK EU TENHO FOTOS E COBERTURA DOS PROTESTO EM SÃO PAULO E EM BRASÍLIA

  • Unknown said:  

    Amanda Previdelli

    Desculpa o texto enorme! E desculpem quaisquer erros, ainda tô tensa. Quem quiser ver no twitter: @aprevidelli

    A polícia estava errada

    É o seguinte, eu estava na manifestação de hoje, que saiu do Teatro Municipal, no centro de São Paulo. Já venho com a ressalva: eu não sou especialista em táticas de dispersão ou de guerra ou de sei lá. Eu sou uma jornalista e só tenho minhas experiências para definir o que é covardia, o que é baderna, o que é ato provocativo.

    Essas minhas experiências e o que eu vi com os meus próprios olhos (ouvi relatos terríveis, mas só posso falar do que vi) só me permitem dizer que eu estava no meio de uma passeata pacífica (no começo da passeata, vi apenas um ato de vandalismo. Um moço saiu correndo, quebrou o vidro de um prédio. Ele foi extremamente vaiado por todo mundo e sumiu no meio da manifestação) quando começaram a jogar bombas de gás lacrimogêneo em milhares de pessoas que, paradas, gritavam coisas como "sem violência", ou "quem não quer aumento sai do chão" e pulavam.

    Sabe por que chama bomba de efeito moral? Porque quando, de maneira inesperada, jogaram uma dessas perto de mim e das pessoas armadas com cartazes ao meu redor, até o maior do brutamontes estava chorando (lacrimejando). E aí o pessoal começou a correr, tentando dispersar. De trás da passeata, mais uma bomba. Correr pra onde, então? Nessas horas você perde a coragem jornalística ou o que quer que seja e pensa "quero ir pra casa". Mas eu não tive essa opção, não tinha por onde ir que não tivesse fumaça.


    (continua)

  • Unknown said:  

    Meu amigo pensou rápido e falou "vamos sair da rua, vamos pra praça Roosevelt". O raciocínio era: eles só não querem que a gente perturbe o trânsito, vamos dar o que eles querem. Com tanta gente na praça, achei que fosse parar (achei que fosse parar em muitos momentos naquela noite). Não parou. Jogaram uma bomba na praça. E aí?

    Peguei minha amiga e segui o instinto de subir. O gás é denso, ele desce, quanto mais alto eu estiver, melhor. Me perdi do meu amigo. Uma galera foi pro túnel, que também estava cheio de gás. Eu comecei a subir em direção a uma das vias menos movimentadas. Achei que fosse parar. Não parou. E a galera o tempo todo gritando "sem violência".

    Atrás de mim caiu uma bomba, só vi a fumaça. Virei, na minha frente caiu outra, cheguei a vê-la bem perto. Peguei a mão da minha amiga e um moço abriu a porta de um motel pra algumas das pessoas. Às cegas, a gente continuou subindo e se abrigou no alto do motel. Muita água no rosto, joguei vinagre na camisa. Agora entendi porque a galera que levou vinagre havia sido detida - essa galera sabia o que estava fazendo.

    Ficamos lá por um tempo, o boato era que estavam prendendo as pessoas que saíam do motel. Lá dentro, vi gente machucada pelas balas de borracha. Não é bonito. Vi gente lavando o rosto desesperada, sem conseguir parar de chorar.

    E então saí. Vi uma senhora chorando muito por causa do gás. E duas crianças de doze anos, também.

    Fui subir a Augusta atrás das manifestações. Foi só a partir desse momento que comecei a ver depredação por parte dos manifestantes. REPITO: só depois da briga na praça Roosevelt que vi gente depredando mesmo. Subi a Augusta e as coisas começaram a ficar mais feias, já que estava claro que eram muitos policiais, muito armados e muito preparados contra uma galera dispersa, despreparada e desarmada.

    Subindo, em algumas ruas dava pra ver as barricadas de fogo. De verdade, não foi o que mais me impressionou. O que mais me impressionou foi quando o Choque se adiantou a nós, incomodados com o barulho que o pessoal fazia, e ameaçou. Apontou a .12 (de balas de borracha) para o aglomerado de duas dúzias de gente desarmada e lançou gás. As pessoas tremiam de medo. Algumas gritavam contra a polícia, e gritavam "sem violência".

    (continua)

  • Unknown said:  

    Na Augusta, sei que a galera que estava na frente do choque tinha garrafas - vi UMA sendo jogada. Nada de coqueteis molotov, a não ser que tenham sido coquetéis mal sucedidos. Na subida, um moço gritava contra a PM. Eles pararam, e foram calar esse cara. Conversando só, mas aquela conversa com a .12 na mão, sabe como é. Quando um grupo de uns cinco se juntou pra gritar, o PM gritou mais alto, mais grosso, e apontou aquela quase espingarda. Todos se calaram, eu tremi na base. Aí ele disse, irônico: "quero ver o bocudo agora".

    Então eles subiram até a Paulista, eu achei que tinha acabado. Não tinha. O Choque se virou e ficou de frente pra galera que estava subindo atrás dele, aquela mesma galera composta por jornalistas e alguns manifestantes desarmados. Ninguém jogou nada, o pessoal só gritava. Pedia "sem violência".

    Uma pessoa se destacou. Uma professora, usando camiseta rosa choque, gritava pedindo paz, pedindo o fim da violência, gritava que era professora, as pessoas aplaudiram. A PM jogou gás na gente. Mais de uma vez. Todo mundo lacrimejando. Uma hora, eu ouvi: "eles vão vir!". E aí foi uma das horas mais tensas. Eles começaram a bater forte no escudo e desceram a Augusta correndo.

    (continua)

  • Unknown said:  

    Muita gente tentou fugir, mas pra onde? Como sempre, eu não conseguia entender para onde eles queriam que a gente fosse. Em vários momentos quis colaborar, dispersar pra onde eles quisessem, mas parecia que só queriam jogar bomba na gente. Não tínhamos para onde ir.

    Quando desceram, foram abordando as pessoas. Não vi nenhum PM agredindo ninguém, mas eles não foram nada gentis. Para ficar claro: a tal da professora de rosa choque foi obviamente um alvo deles. UM PM foi direto pra ela, gritando: "Você. Eu quero você". E foram empurrando a professora até uma viatura.

    Outro tentou fazer o mesmo comigo, eu gritei que era imprensa. Achei que ele fosse me levantar pelo braço. Lembrando da dica que ouvi de um colega, gritei que era da "grande mídia". O moço me soltou, mas nem sei se ele me ouviu. A professora da rede municipal não teve tanta sorte. Nem outros colegas jornalistas, pelo que leio agora.

    Os manifestantes, que sempre gritavam "sem violência", passaram a gritar "solta", em defesa da professora. Ela foi presa. Saiu de viatura.

    Depois disso, achei que fosse acabar. Não acabou. A Paulista virou um palco de tiro ao alvo dos PMs. Eles jogavam gás, iam para aquela direção, viravam, jogavam mais gás. Tinha aglomerado de jornalista? Não sei, não importa. Cinco pessoas já era motivo pra jogar bomba. Deve ter ficado bonito na TV, os cruzamentos com as barricadas de fogo e a Paulista com bombas. Não foi bonito ao vivo.

    E ficou nisso, até dispersar. Choque jogando bomba, marchando, cavalos chegaram. Tinha horas que eu não acreditava que aquilo ainda estava acontecendo. As bombas eram direcionadas a pouquíssimas pessoas, mas atingiam muitas.

    Sei que está longo o texto, mas se for para ler uma parte: a polícia estava errada. A maioria dos manifestantes era pacífica e sofreu sem avisos com bombas de gás lacrimogêneo. Jornalistas foram presos, ameaçados (não verbalmente, mas eu me senti muito ameaçada, sim). As pessoas não tinham saída, as bombas de gás vinham de todos os lados, afetaram até quem não sabia da manifestação. A depredação começou depois, bem depois do desespero e do pânico das primeiras bombas.

    Relendo meus tuítes do protesto, acho até graça. Pareço uma menina ingênua falando sobre trajetos e cantos dos manifestantes. De repente, bombas. É uma escalada de violência, por parte da polícia.

    Sei que houve manifestantes agressivos, mas nada justifica o que fizeram com a absurda maioria dos manifestantes em paz. Sei que o PM cumpre ordens, acredito que ele não esteja preparado para lidar com protestos do gênero em São Paulo. Isso precisa ser dito. Mas o que quero que guardem: tinha todo tipo de gente por lá. Gente trabalhando, gente trabalhadora, jovem, idoso. Praticamente todos pacíficos e exercendo o direito garantido à manifestação pacífica. Gente cantando. Gente que podia ser seu amigo ou da sua família. E cercaram essas pessoas de bombas.

  • Denis Araújo. said:  

    O que vc tem a dizer sobre a influência illuminati aqui no brasil? Tava dando uma olhada na iTunes Store e de repente me deparo com o album novo de Alcione e Ana Carolina.E a ideia de que Xuxa seria uma sex kitten.

  • leandro vlog said:  

    Eu acho sinceramente que até mesmo alguns polícias estão sendo controlados. Porque parece que eles fazem as coisas (atiram nas pessoas inocentes, na imprensa, manifestantes) e logo depois parece que ficam sem reação.

  • Fê Penedo said:  

    Em relação ao policial jogando spray de pimenta no jornalista dá pra ver que o spray passou ao lado do jornalista e que tinha alguém se escondendo atrás dele... dá pra ver a mão agarrada na cintura. Aquele protesto inicialmente deveria ser contra os 0,20 da passagem do ônibus. Mas partidos comunistas ligados ao governo do PT usaram para atacar os policiais. Lembrem que esse mesmo partidos tentaram fazer o Brasil uma Cuba, China, Russia. Eles estão novamente tentando fazer a mesma coisa que foi fracassada em 64 graças aos militares. Lembrem gente esses comunistas são o msm que estão implantando a ditadura gay, dando bolsa de 2.000,00 para prostitutas, bolsa crack de 1200,00, auxilio presidio de 970,00; os mesmo que estão perseguindo nós cristãos, os que estão para aprovar o aborto, os que roubam milhoes na nossa cara. Isso que tá acontecendo... e ainda querem colocar a população contra os militares, pra conseguirem chegar onde querem.
    A nossa Dilma é terrorista, graduada com cursos de guerrilheira na As farc, era lider dos principais grupos de guerrilha no Brasil, matou varios inocentes e roubou bancos etc... é uma bandida!

  • Nicolete said:  

    li o relato da garota, chocante.
    agora, acho q vc precisa estudar um pouco mais o assunto danizudo.
    Vc eh 10 meu filho, eu amo seu trabalho, mas essa materia aqui ta bemmmmm....estranha.
    bj

  • If said:  

    Fe Penedo, o bolsa-crack é do PSDB, o bolsa-prostituta foi boato falso e o bolsa-bandido já existe há 50 anos no Brasil. Seu discurso anti-socialista não tem nada a ver com o post e é até falacioso. O post diz que o Estado Policial vai ser introduzido e as pessoas vão aceitá-lo com ajuda do caos.

  • Gabriel Previato said:  

    Danizudo, sou frequentador assíduo do seu blog e te dou os parabéns por este artigo, sua análise é bem condizente com os temas já expostos aqui referentes ao Estado Policial. If, concordo plenamente contigo e Fê Penedo, caso não saiba, Alckmin e Serra do PSDB já fizeram vídeos onde eles fazem apologia explícita à maçonaria, de onde eles são membros, assim como o vice da Dilma, Michel Temer. Acha que algum deles é cristão, então? São todos servos do mesmo chefe, Fe Penedo, acorde!

  • Letícia Lima said:  

    Essa onda de manifestação é uma piada. Tudo arquitetado, sem fundamento digno para o bem da sociedade. E o pior é a massa de manobra, mal informada, mal influenciada, que segue modinhas, apoiar isso facilmente. Isso tudo é um golpe, planejado pelo governo e por esses petistas nojentos. Mas não para instaurar um estado policial, mas sim para garantir reeleição. A mentalidade brasileira é menor, o tema principal daqui pra frente será reeleição. Depois dessa baderna toda a cretina da Dilma vai trazer uma "linda" solução e todos os mesmos otários manifestantes vão aceitar de bom grado. A mídia é falsa, forja dados, notícias, fatos e principalmente fotos. Esta apresentada no post é uma montagem descarada. Policial não é pago pra ser gentil. Se quer gentileza, sente no colinho do papai. Essa pessoa que narrou toda essa história ridícula da manifestação, valeu a pena, filhinha?! Conseguiu o que queria? Viu como foi inútil?! Quem quer mudar o país primeiro tem que aprender a votar. Depois a exercer controle dos atos praticados por seus eleitos e para isso temos os remédios jurídicos à nossa disposição. Agora ficar nessa onda de rebeldia sem causa não vai levar a nada. Quer dizer, vão levar é na cara!

  • 3rd coming said:  

    Lá vão vocês de novo causarem pânico aos mais desinformados..só para constar na segunda foto apresentada o "reporter" que foi atingido pelo spray de pimenta foi empurrado para causar a falsa ilusão de ataque policial.

    A elite não é algo que deve ser demonstrado de forma tão horripilante, afinal iriamos enlouquecer por saber que somos dependentes a eles.

  • Charlotte said:  

    Não existe mais isso de "Quando a Ordem Mundial chegar..." tá parecendo que tá chegando aos poucos.

  • Marlon Moog said:  

    Os policiais somente querem chegar lá e sair o mais rapido possivel, e como fazer isso? Metendo o terror nas pessoas, assim elas saem do local e não incomodam mais, o problema é que os policiais recebem ordens para fazer isso, no entento eles devem saber o que esta acontecendo, mas tem medo de perderem seus empregos e não ter como sustentar suas familias. Bom, este seria um pensamento lógico, mas a imagem do policial jogando spray de pimenta no jornalista, mostra claramente sua expressão de ódio, alguém que você obrigado a fazer isso não teria uma expressão de ódio como a dele, mal conseguiria fazer isso olhando para a cara do jornalista. O problema nãp é so o governo, o problema é o ódio das pessoas uma com as outras.

  • Gabriel Previato said:  

    Letícia Lima, me desculpe, mas em quem vc recomenda votar nas urnas ano que vem? No PSDB? Também não, obrigado! Eles e o PT são uma coisa só. Tem percebido que nenhum dos dois tá fazendo ataque um ao outro? Mas eu concordo contigo no fato de que essa revolta tá tendo um viés muito midiático, isso é muito estranho. E não sei mais o que essa revolta toda tá querendo, não são mais só os 20 centavos. Aí tem coisa. Não sei se o repórter foi empurrado pra polícia, mas o fato é que a polícia não foi nenhuma santa. O depoimento da Unknown deve ser real sim, teve abuso por parte da polícia com muita gente que só estava passando perto. Acho que estamos sim em tempos de mudanças, só não sei se pra melhor.

  • Brups said:  

    Entendam que não estou defendendo a policia.

    Primeiro temos que pensar que a maioria ali é pai de família, segundo eles são trabalhadores como nós que cumprem ordem de um superior. Certo de que sempre tem aqueles que abusam do poder e não podemos generalizar como um todo.
    Estive observando a manifestação, que em meio de um objetivo pacifico dos manifestantes por um ideal, tinham alguns encrenqueiros que vandalizaram nossa luta, pichando ônibus, chutando porta de lojas, e até mesmo arranjando confusão com os próprios manifestante. A imprensa diz o que bem entende a seu favor.
    É uma luta difícil, mas o Brasil esta acordando, acho que não é por causa de R$ 0,20, mas sim um acúmulo de mentiras que vem acontecendo. Falta educação, saúde...entre outros.
    Não se pode pregar uma coisa só porque esta acontecendo em outro lugar, então se não é vandalismo alguns casos que aconteceram aqui, então não foi abuso de autoridade.

    Não duvido que alguns políticos colocaram baderneiros em nossa manifestação.

    Não me interessa quem começou primeiro, não a razão que justifique tal atitude. Perdendo assim todo o sentido da luta.

  • kinha said:  

    ótimo post! ei Danizudo essa semana de protestos em todo o Brasil me fez lembrar de um comercial do Johnnie Walker de 2011 se não me engano, e o slogan deste comercial era: O gigante não está mais adormecido, Keep Walking Brazil... achei estranho, parecia uma idéia do que estaria por vir..

  • Matt said:  

    Danizudo, estou encucado com as mensagens de apoio que estão circulando na internet com os dizeres "it's not about 20 cents #changebrazil". Essas mensagens sinistramente estão sendo dadas por pessoas como Lady Gaga, Beyoncé, Kate Perry, Britney Spears, Paramore, dentre outros. Como assim? O que isso significa? Estamos servindo de massa de manobra para a instituição de planos obscuros da Irmandade? Alguém especial será levantado no lugar do governo atual? Fico pensando.. e orando.

  • Matt said:  

    Danizudo, estou encucado com as mensagens de apoio que estão circulando na internet com os dizeres "it's not about 20 cents #changebrazil". Essas mensagens sinistramente estão sendo dadas por pessoas como Lady Gaga, Beyoncé, Kate Perry, Britney Spears, Paramore, dentre outros. Como assim? O que isso significa? Estamos servindo de massa de manobra para a instituição de planos obscuros da Irmandade? Alguém especial será levantado no lugar do governo atual? Fico pensando.. e orando.

  • Letícia Lima said:  

    É Gabriel, a realidade é que a situação do país é caótica! Fica quase impossível saber a quem recorrer. Mas não existe só PT e PSDB, existem muitos outros partidos. Apesar de que a maioria deles são derivados do PT, infelizmente. E quantos manifestantes será que participaram da audiência pública sobre a maioridade penal?! Acho que nenhum, né? Estavam muito ocupados "mudando" o país cantando hinos de guerra. Por isso, suspeitem de todo e qualquer movimento ou assunto que se torna muito "badalado", pois sempre tem um fundamento oculto. Ainda bem que existem mídias alternativas para consultarmos. Ir na onda da maioria nem sempre é o melhor. Este blog, do Danizudo, foi o pontapé inicial para a minha busca por informações e agradeço a iniciativa deles!

  • Letícia Lima said:  

    É, Gabriel, a situação do país é caótica! Fica quase impossível saber a quem recorrer. Mas não existe só PT e PSDB. Há muitos outros partidos, apesar de que a maioria deriva do PT, infelizmente! Basta pesquisarmos e acompanharmos determinados candidatos para saber se são dignos do nosso voto. Desconfiem de todo e qualquer movimento ou assunto que se torna muito "badalado", pois sempre tem um fundamento oculto. Ainda bem que existem mídias alternativas para consultarmos, como este blog, do Danizudo, o qual foi o pontapé inicial para a minha busca por informações. Agradeço a iniciativa deles! Mas e quantos manifestantes será que participaram da audiência pública sobre a maioridade penal? Acho que nenhum, né? Estavam muito ocupados "mudando" o país cantando hinos de guerra...

  • João said:  

    Desculpe Danizudo, eu sou um admirador do seu blog, mas o seu comentário neste post foi totalmente descabido.
    Quando eu tomo por exemplo apenas os ataques proferido pela polícia -e "alguns" foram mesmo abuso de poder que devem ser investigados- eu estou vendo só um lado e sendo tendencioso.
    Por que você não coloca os dois policiais do Rio, que já CAÍDOS no chão foram agredidos e quase linchados, ou os oitenta policiais que tiveram que se refugiar dentro da Alerj para não serem feridos pelos "manifestantes", ou o outro grupo em São Paulo, que desarmados e apenas com seus escudos para se defenderem foram covardemente atacados e acuados, tentando proteger a prefeitura de São Paulo da depredação.

    Policiais também tem família Danizudo, eles também querem voltar para casa no final do dia, e tem pessoas que se preocupam se eles vão voltar vivos, por prestarem um serviço, pois estão exercendo sua profissão, e muitas vezes sendo mal remunerados para correrem atrás de bandido, e ter que evitar excessos em protestos liderados sim, por jovens abastados pertencentes aos estratos sociais mais elevados.

    Fica na Paz de Cristo.

  • Darlene Garcêz said:  

    Danizudo, me ajuda a esclarecer uma coisa. A polícia está afundada no negócio, mas e o policial? a pessoa, em si? o que ele pode fazer? eles seguem ordens e a lei é dura com relação ao policial descumprir ou desertar. O que vc sugere, de verdade? É duro ser policial e cristão ao mesmo tempo nos dias atuais! Socorro!

  • Violet Polley said:  

    Danizudo, eu concordo em parte com seu texto. Claro que há sim uma forte repressão policial e tal... mas as manifestações foram pacíficas, mas é claro que vai ter sempre agentes infiltrados pra provocar o caos e tbm mts bandidos, craqueiros se aproveitaram das manifestações para saquear supermercados. As manifestações continuaram firmes durante toda essa semana, e acompanhei tudo pela tv em diversos noticiários e pelo que vi, os repórteres estavam a favor dos manifestantes e viram que realamente tem mta gente que se infiltra no meio pra provocar desordem. Meu irmão estava lá todos esses dias, eu gostaria muito tbm de participar, mas como estou prestes a dar a luz não deu. Bem, o povo tem de ir pras ruas sim, pra reinvidicar por direitos e por toda a corrupção que tem se arrastado por anos. Se a elite se aproveita disso já é outra história. e não concordo com o jackson, não tinha só playboizinho não, o povo tava na rua e conseguiram baixar a tarifa de ônibus!!

  • charlie kelly said:  

    Cara, infelizmente foi tudo parte da agenda. Não só a força policial, mas PRINCIPALMENTE os manifestos. "Todos juntos lutando por uma causa em comum". Isso não soa familiar pra você? "Todas as classes, todos os credos, todas as 'opções sexuais' juntos nas ruas". Junte as coisas. "O gigante não está mais adormecido" => Keep WALKING. Não há nada que podemos fazer. A irmandade conseguiu enganar até o governo federal dessa vez. Fizeram a Dilma passar vergonha discursando, algo que poderia ser evitado mas fizeram questão de mostrar quem manda no país: a irmandade. Enganaram até mesmo os donos das major broadcasts do nosso país. Colocaram a campanha da FIAT "vem pra rua" no ar e tiraram ela do ar no dia 21 de junho (solstício de inverno), mesmo dia em que o MPL anunciou sua saída dos protestos. Daqui uns dias o Papa está no RJ pra unir mais ainda as pessoas. Não há nada que possamos fazer, acabou.

  • Gabriel Previato said:  

    Sim, Letícia, a maioria dos partidos é cópia do de "esquerda" (PT) ou do de "direita" (PSDB). É difícil escolher algum candidato, a maioria dos que estão lá tem algum podre. Mas eu acho que isso é o de menos. Quando a pessoa chega no poder deve ser facilmente corrompida pra se adequar ao sistema (mais ou menos o que deve ocorrer no mundo do entretenimento). Acho que os políticos em geral são só marionetes dos que estão realmente por trás dos panos controlando tudo. E acho que o protesto deve ter começado legítimo sim, exigindo a redução da tarifa. Daí que eu acho que começou a manipulação. A mídia, a princípio, se posicionou contra e o governo logo usou da repressão policial. Depois, a mídia veio com um discurso de que a revolta pacífica não teria problema e que se poderia aproveitar pra reivindicar tudo. Pronto, aí virou a maior revolução do Brasil! As pessoas agora falam que querem mudança, mas ninguém especifica exatamente o que deve ser feito,o contrário do que se fazia no princípio, quando se falava claramente que se queria baixar a passagem. E como mencionou Charlie kelly, sim, isso tá parecendo alguma agenda da elite, com esse discurso estilo "NWO" de "todo mundo junto pelo mesmo ideal". Tenso!

  • Gabriel Previato said:  

    Danizudo, só acrescentando: viu o ensaio que alguns artistas fizeram sobre as manifestações? Todos destacando um olho roxo! Bem simbólico, né?

  • Taty Siqueira said:  

    O que me preocupou foi as princesas iluminatis exibindo cartazes na internet nao é só 0,20 centavos vcs ja viram? (Beyonce, lady Gaga, katy parry, britney spears e Obama) a partir dai eu ja desconfiei

  • Roberto Souza said:  

    Sinceramente Danizudo viagem demais a sua, tem ate algumas coisas que concordo contigo, mas esse artigo discordo totalmente, veja a realidade de forma mais clara, real e nao fantasiosa, voce evidencia que tudo e illuminati sendo que vc ve as coisas de forma muito religiosa e fanatica, cuidado com isso, vai terminar numa paranoia de que tudo e conspiracao, o mundo e podre sim de fato ha muita coisa escondida dos nossos olhos, mas dizer com toda certeza de que illuminati existe e e tudo controlado por eles ate o protesto e dar poder a uma coisa que nao se sabe nem se existe, voce pode ter certeza de que eles existem, mas isso nao prova 100% da sua existencia e de influencia no mundo todo e de tudo que efeito nessa terra, quer dizer a sua certeza nao prova nada, tome cuidado com essesa pensamentos, e um beco sem saida. Paz

  • paulo joão said:  

    Bom, esse tipo de truculência não chega a ser novidade para quem é do terceiro mundo e pobre,apenas a mídia não entra nos bairros mais necessitados para mostrar isso, porém, no centro da cidade fica mais difícil esconder, ainda assim as "Globos" da vida tentam desmontar a realidade.

  • Leave your response!

    NÃO serão aceitos comentários que:

    - Forem desagradáveis;
    - Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
    - Usarem CAPS excessivamente;

    Seus comentários poderão levar algumas horas para aparecer nesta página. Eles não serão necessariamente respondidos pelo autor.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste site.