Lauryn Hill é ordenada pelo Tribunal a passar por "Aconselhamento" devido a suas "Teorias da Conspiração"

sábado, 18 de maio de 2013 Leave a Comment

O nome do álbum de Lauryn Hill é "The Miseducation of Lauryn Hill" (A Deseducação de Lauryn Hill), mas agora parece que os poderesos gostariam que ela gravasse um novo álbum chamado "The Re-Education of Lauryn Hill" (A Re-educação de Lauryn Hill). Depois de aparecer em tribunal por evasão fiscal, Hill foi condenada a três meses de prisão. Além disso, ela tem que comparecer a sessões de "aconselhamento" devido às suas "teorias da conspiração".

 De acordo com o IBTimes, Hill disse ao tribunal: "Eu sou filha de ex-escravos que tinham um sistema que foi imposto sobre eles. Eu tinha um sistema econômico imposto em mim". Além disso, Hill também acredita que os artistas estão sendo oprimidos por (o que o artigo chama) "uma trama envolvendo os militares e a mídia". Devido a estas declarações, Hill foi condenada a sofrer "aconselhamento", que é uma maneira de dizer que ela está mentalmente doente e que precisa de algum tipo de sessão de re-programação para recuperar sua "sanidade". 

Em 2012, Lauryn Hill publicou uma carta pensativa descrevendo a corrupção, a opressão e o controle da indústria da música e seu desejo de escapar. Em uma parte da carta, Lauryn declara:


"Foi dessa cisma e a hipocrisia, violência e canibalismo social que acabou surgindo, que eu queria e precisava ser libertada, não da arte ou da música, mas da supressão/repressão e redução daquela arte e música para a linha de fundo, sem levar em conta qualquer outra coisa. O excesso de comercialização e suas restrições e limitações resultantes podem ser muito prejudiciais à natureza intrínseca do indivíduo. Eu amo fazer arte, Eu amo fazer música, isso é tão natural e necessário para mim quanto respirar ou falar. Para ser negada o direito de seguir isso de acordo com a minha capacidade, bem como ser devidamente reconhecida e recompensada por isso, em uma tentativa de controlar, é a manipulação dirigida a meus direitos mais básicos! Essas formas de expressão, juntamente com outras, efetivamente compreendem a minha liberdade de expressão! Defender, preservar e proteger esses direitos são extremamente importantes, especialmente em um paradigma onde o racismo velado, sexismo, preconceito de idade, nepotismo e controle econômico deliberado ainda são realidades gritantes! "
 

(Veja meu artigo intitulado Resposta de Lauryn Hill à Indústria da Música para ver o restante da carta).

Apesar do que a mídia relata, Hill não está murmurando "teorias da conspiração" incoerentes, mas está falando a verdade. Suas afirmações são resultado de sua experiência de primeira mão com a indústria e seu desejo de não ser parte de sua loucura. As "teorias" de Hill são simplesmente a análise clara de uma pessoa inteligente sobre essa situação. 

No entanto, como a sociedade americana se transformou em uma versão da vida real da novela 1984, falar a verdade está cada vez mais sendo considerado uma doença mental - uma que tem de ser tratada e curada. Será que a liberdade de expressão ainda existe se o dizer as palavras erradas leva a uma visita obrigatória para um "psicólogo"? 

Vou deixar Lauryn cantar as palavras finais, a partir do minuto 16:25:


Fonte: VC

Leia Mais 
Resposta de Lauryn Hill à Indústria da Música
Rapper Prodigy abre o Jogo sobre Jay-Z e Illuminati

21 comentários »

  • Romolo Cruz said:  

    caramba, realmente dizer, pensar e saber a verdade no mundo de hoje está cada vez mais complicado. Todos tapam a verdade, e querem empurrar "verdades" que cabem somente à seus interesses, muito triste.

  • Elsy Myrian said:  

    Bob Marley já sabia deste controle mental e através de suas músicas sempre nos advertia quanto a isso e tantos outros que foram "incinerados" por não compactuar com o preço alto pago pelo sucesso. Michael Jackson, Whitney Houston e tantos outros foram vitimas desse nefasto mundo da mídia que constrói e destrói com a msma rapidez se vc não se curva aos seus desmandos.

  • Unknown said:  

    Lauryn é uma artista incrível que anda(va) sumida da mídia mainstream. Agora entendo o porquê e admiro ainda mais a sua persona: talentosa, inteligente e audaz. Parabéns, Lauryn. Como diz uma música da Björk, "Declare independence! Don't let them do that to you."

  • الأمثل المكان said:  

    Mas muitos dos artistas são realmente cristãos e não sabem que por trás de tudo isso tem algo muito baixo e negro. Nem todos sofreram o controle MK-Ultra, a maioria nem ao menos sabe o que está fazendo, falando ou demonstrando em seus clipes, apenas acham que seguir as regras deles e esses "modismos" é algo tranquilo, nada de mais, vai apenas aumentar o sucesso deles (e aumenta mesmo).
    É um grande choque saber que a Hills está passando por isso. E depois o governo americano ainda diz que lá tudo é livre... tudo, menos falar a verdade sobre o governo, é que eles esqueceram de marcar essa excessão na lei, né?

  • Hudson. said:  

    Mas ela está certíssima! agora a opinião pública histérica e equivocada dos EUA vai condená-la covardemente ao ostracismo por não concordância com os padrões mercadológicos. Querem produtos e não artistas.

  • Lucas W. Schuch said:  

    ...e a sociedade foi imposta sobre adão (ou seja lá quem for a primeira pessoa viva) no momento que surgiu eva. a realidade tá posta, e é imposta, não depende do nosso consentimento. o nosso consentimento é em manter ou tentar mudar. agora, remeter argumentos à época da escravidao, pra mim, é exagero, dando indícios de alguma patologia, como paranoia.

  • Valmor Junior said:  

    A industria da mídia manipula os artistas, deturpando suas personalidades, caráter... Tem que ser muito lucido hoje para enxergar este tipo de coisa, mas ao contrario esse sistema opressivo deve ser DENUNCIADO e CONSCIENTIZADO para a população, principalmente os jovens, que acabam sendo levados por esse vento de MODISMO que os artistas transfere, fazendo como se fosse marionete. Alguns artistas que hoje já não fazem parte da mídia, comentam sobre este tipo de loucura que é a mídia musical.

  • Samir Demetrius said:  

    MÍDIA!!! a a média hj é feita por yutube. Quer sucesso??? publique sua obra. Poderosos são os políticos da situação que querem o fim da livre expressão, mesmo que da mídia.

  • Marcos Vinicius said:  

    Já senti na pele, já fui mandando pra uma rehab por pensar diferente, e fumar maconha...

  • Fábio Luis Siquera Miranda said:  

    O RAP é uma arma para a Periferia.

  • Greg Guardia said:  


    ABSURDO!!!
    DITADURA ESTADUNIDENSE!!

  • Luis César Ebraico said:  

    Acho grave a enorme distorção do que pretende dizer a autora quando se traduz "no more compromises" por "chega de COMPROMISSOS". "Compromise", em inglês, significa "conta de chegar", "jeitinho", "ajustes" (em que uma pessoa cede o que não queria ceder".

  • Exodus Camisetas said:  

    Legal sua teoria heim, MAS E OS IMPOSTOS? JÁ PAGOU?

  • الأمثل المكان said:  

    Lucas W. Schuch... e não é escravidão? O que a mídia faz com os artistas (e consequentemente com os consumidores de seus produtos) pode ser sim comparada com uma escravidão em certo ponto. A Lauryn é filha de ex-escravos, e apenas fez uma comparação, dizendo o quanto ela consegue ver além de tudo imposto sobre ela pelo sistema. Ela carrega na pele a marca, ela conhece o jogo melhor do que ninguém. Nada de mais, mas muito verdadeiro!
    É muito fácil falar de exagero e "patologias" quando se nem entende o que de fato quis ser dito. E mesmo que fosse um desabafo sobre sua condição de minoria social, por que não? Aposto que não sabes o que significa fazer parte de um grupo social há muito e ainda marginalizado. Se não está em sua pele ou vivência o estigma social, melhor ficar calado, com todo o respeito.

  • Clebson Salomao said:  

    Reggae ! Is TruTH ! Bob Marley

  • Renan Costa Viana said:  

    As pessoas demandam e os estúdios ofertam, e vice-versa. Nada demais.

  • Danilo Moreira said:  

    É, e ainda dizem que os EUA são um país livre...

  • Maria S said:  

    A informação sobre a industria de música parece ser verdadeira.
    E admiro muito a Lauryn.
    Mas essa retórica "cristã" de vídeo não me agradou.
    De novo falando de satanas, "quem não vai conosco é comandado por satanas" e tal.
    Fundamentalismo barato.

  • Rick Marx said:  

    Indagado sobre o dever de pagar impostos ao Império Romano, disse o Senhor Jesus: Dê a César o que é de César, a Deus o que é de Deus.

  • Dri Caldeira said:  

    O pior é que nenhum "colega" da indústria se manifesta à favor dela, nojento isso.

  • Leave your response!

    NÃO serão aceitos comentários que:

    - Forem desagradáveis;
    - Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
    - Usarem CAPS excessivamente;

    Seus comentários poderão levar algumas horas para aparecer nesta página. Eles não serão necessariamente respondidos pelo autor.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste site.