Imagens Simbólicas (novembro/12)

sexta-feira, 30 de novembro de 2012 33 comentários

Chris Brown é visto vestindo uma jaqueta de couro com nomes coloridos de bandas de metal e uma  grande corrente de ouro, com uma pirâmide gigante, e um boné de beisebol amarelo, também com uma pirâmide, ao chegar à boate Tru em Hollywood. Pirâmides estão se tornando cada vez mais "fashion" para o Sr. Brown.

Chris Brown também achou legal posar para a revista XXL cobrindo um olho.

 O vídeo de Iggy Azalea "Bac 2 Tha Future" apresenta uma borboleta monarca em um 
de seus olhos - um símbolo flagrante e recorrente de programação monarca. Mas espere,
  talvez seja um acidente. Às vezes, borboletas pousam nos olhos das pessoas enquanto
 elas estão gravando um vídeo de música. Acontece.

 Outro acidente!

Bem, se ela vai usar essa imagem para a capa de seu mixtape + um monte de
  asas de borboleta  ao seu redor, eu diria que este simbolismo monarca de
 controle mental está lá de propósito.

A cantora inglesa Ellie Goulding com simbolismo Illuminati e satânicos em sua blusa.

Ellie e seu 666.

 Mais 666.

A sobrinha de Julia Roberts, a atriz Emma Roberts, também exibe 
seu 666 por aí. Simbolismo satânico agora é "fashion e não faz mal".

 Os meninos do One Direction Liam Payne...

...e Zayn Malik também fazendo seus 666.

 O namorado de Paris Hilton, Rio Viiperi, escondendo um olho e fazendo o sinal 
 maçônico da mão oculta (veja o artigo intitulado A Mão Oculta que moldou
 a História). Difícil ignorar esse sinal da mão.

Lea Michele, do seriado "Glee" posando para a Flare em um piso maçônico,
 com estampas felinas na cadeira e uma espécie de olho que é formado no tapete.

O novo mixtape de Rick Ross "The Black Bar Mitzvah" traz ele dentro da estrela
 de seis pontas (hexagrama) - um símbolo cabalístico que também representa o ditado
 hermético "Assim acima, assim embaixo".

A banda americana "Hollywood Undead" e seu novo trabalho - Illuminati na mente!

Blusa tribal com simbolismo Illuminati no Fashion Rio. Viu só? Virou "fashion"!

A capa desta revista de ciência é uma promoção um tanto espantosa do
 transhumanismo. É claro, o sexo tem que ser usado para vender o amor aos robôs.

 A empresa Island Transportation faz transportes nos Estados Unidos a serviço 
da indústria de petróleo há mais de 50 anos. Seu logo é inconfundível, no entanto.

Leia Mais 

,

Ator de "Dois Homens e Meio" pede Telespectadores para não assistirem mais ao Programa

quarta-feira, 28 de novembro de 2012 75 comentários

As coisas para o seriado "Dois Homens e Meio", em exibição no Brasil pelos canais Warner Channel e SBT, não têm sido fáceis. O seriado sobreviveu a uma gama de publicidade menos de dois anos atrás, quando Charlie Sheen foi demitido por seu "uso de drogas" e reclamou publicamente sobre a rede e criador da série, Chuck Lorre. Agora, o ator-mirim Angus T. Jones declara desejar não fazer mais parte do seriado, que ele considera "imundo", e, ainda, o jovem ator pede aos telespectadores que não assistam mais a esse seriado. Angus T. Jones que hoje é cristão difere de muitos artistas que se dizem cristão e não largam seu "programinha" na televisão. O ator acredita que é impossivel ser cristão e participar de trabalhos como esse. Seu enunciado é apenas a superfície de algo muito maior que acontece nos bastidores (e já estava acontecendo anos atrás no programa).

Em 2011, como sabemos, o ator Charlie Sheen foi expulso do programa "Dois Homens e Meio", e o motivo de acordo com a mídia de massa foi por causa de problemas relacionados com drogas. Foi constatado, no entanto, que Charlie Sheen estava "limpo" de drogas de acordo com amostras de sangue colhidas em fevereiro de 2011. Então, por que eles decidiram expulsá-lo mesmo assim? A resposta mais óbvia, mas que a televisão não divulga, é que a carreira de Charlie estava sendo destruída pelos "chefes" da indústria. Você quer saber por quê?

Em 2009, Sheen apareceu na forma de uma entrevista imaginária intitulada "Vinte Minutos com o Presidente" postada em prisonplanet.com, o site do "conspirador" Alex Jones. Nela, Sheen, o astro da CBS no "Dois Homens e Meio", fez acusações e afirmou que a versão oficial do 11/9 é um "conto de fadas absoluto, uma completa obra de ficção e não muito boa."

Vídeo que Charlie Sheen adereçou ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. 
Charlie Sheen diz que o incidente de 11/9 foi um evento patrocinado pelo governo dos EUA.

Charlie Sheen foi um homem corajoso em fazer isso e você já deve imaginar como os meios de comunicação de todo o mundo imediatamente tentaram manchar a sua reputação com publicações dizendo como ele é um drogado recaído. Os leitores desse site, no entanto, já viram em diversos posts o que acontece com a reputação daqueles que falam contra o sistema.

Agora é a vez de Angus T. Jones, o jovem ator de "Dois Homem e Meio", fazer uma declaração chocante. Nesta semana, Angus declarou que o programa é imundo e que as pessoas não deveriam assisti-lo. Na mesma linha, Charlie Sheen, em resposta ao que Angus declarou, falou à revista 'People' e comentou o vídeo do ator Angus T. Jones, chamando o programa de amaldiçoado.
 
Angus T. Jones e Charlie Sheen de "Dois Homem e Meio".

Leio o artigo em que Angus T. Jones fala do programa e, abaixo, o artigo em que Charlie Sheen responde à declaração de Angus.


“Deus é ótimo”, diz Angus T. Jones. E ele repete isso mais algumas vezes. “Deus é ótimo. Deus é ótimo.” O ator, conhecido por interpretar o garoto Jake no seriado Two And a Half Men desde 2003, gravou um vídeo com um testemunho cristão, encorajando as pessoas a pararem de assistir ao seriado. 

O ator, que já era conhecidamente religioso, detonou a própria série em um vídeo publicado nesta segunda-feira, 26, pelo site The Forerunner. O vídeo, dividido em duas partes (assista abaixo), mostra o ator de cabelos raspados, contando como descobriu a religião e de que forma seu estilo de vida, hoje, é contrário àquilo que ele mostra da TV. 

No oitavo minuto do segundo vídeo, Angus diz: “Jake, de Two And a Half Men, não significa nada. Ele é um personagem inexistente. É um nada. Se você assiste...”, ele dá uma pausa. “Por favor, pare de assistir”, diz o ator. “Eu não quero estar no show. Parem de assistir, parem de encher a cabeça de vocês com isso. Dizem que é entretenimento, mas façam uma pesquisa para entender o que a televisão faz na cabeça de vocês. Aí, sim, vocês poderão decidir o que fazer com a TV e, principalmente, escolher o que assistir.” 

O ator ainda dá pistas de que deseja deixar o programa; “Ninguém pode ser temente a Deus e estar em um programa de televisão. Eu não posso. Eu não estou OK em fazer parte daquilo”, disse o rapaz de 19 anos. 

Fonte


Em resposta ao que o garoto disse sobre o programa, Charlie Sheen, que foi demitido no ano passado, Charlie Sheen disse que a série "Two and a half men" é "amaldiçoada", ao site da revista "People" nesta terça-feira (27). O ator, que interpretou Charlie Harper na produção, fez o comentário após a divulgação do vídeo em que o ator Angus T. Jones, que interpreta Jake, chamou o programa de "nojento".

"Com essa crise astronômica de Angus, fica radicalmente claro para mim que a série é amaldiçoada", disse Charlie Sheen à "People". Na segunda-feira, Angus T. Jones publicou um vídeo no YouTube pedindo que os espectadores deixem de assistir ao programa. Nas imagens, o artista se apresenta como religioso, fala de sua relação com Deus, e diz que a série é “nojenta”.

“Eu estou em ‘Two and a half men’ e não queria estar. Pare de assistir e encher sua cabeça de nojeiras”, defende ele, que ainda acrescenta: “As pessoas dizem que é só entretenimento, mas faça uma pesquisa sobre os efeitos da televisão no seu cérebro, e eu prometo que você terá um novo entendimento sobre a televisão, especialmente ao que você assiste", disse Angus.

Fonte

A Indústria da Música Exposta - Parte Final - Os Efeitos da Música no Cérebro

segunda-feira, 26 de novembro de 2012 60 comentários

Provavelmente, o assunto mais abordado neste site foi a conspiração envolvendo a indústria da música. Foram diversos vídeos e posts expondo assuntos que antes eram desconhecidos do público geral, como a programação monarca, por exemplo. Assuntos que são difíceis de entender senão por meio de uma linguagem mais simples. O objetivo inicial do site não era abordar a indústria da música e sua manipulação exaustivamente. Porém, visto que música é um assunto bastante popular na nossa socidade, entendemos que poderíamos alcançar muito mais pessoas se nosso site se direcionasse para esse lado. Durante esses anos, recebemos inúmeros e-mails de pessoas agradecendo, mandando depoimentos e tirando suas dúvidas. Recebemos até mesmo depoimentos de alguns músicos do Brasil confirmando tudo o que foi falado na série.

Por esse motivo, "A Indústria da Música Exposta" foi criada: para esclarecer, sintetizar e reunir dúvidas, depoimentos e temas envolvendo a indústria da música em apenas um lugar. Abordamos desde o Controle Mental a possíveis crimes que foram (e são) cometidos dentro de Hollywood etc., por de trás das cortinas. O objetivo principal foi mostrar que a música é um dos maiores veículos de disseminação de propaganda da Nova Ordem Mundial e mostrar o quanto sua indústria é estruturada para esse fim. Vimos que essas pessoas no controle da música são capazes de tudo para atingir seus objetivos. Letras de música e vídeos estão carregados de simbolismo oculto para doutrinar as massas ao estilo de pensar que eles querem.

A última parte da série, no entanto, mostra que o "buraco é bem mais em baixo". Enquanto muitas vezes estivemos preocupados com letras de música satânicas ou clipes com simbolismo Illuminati, os efeitos da música (som) no cérebro podem ser muito mais destrutivos do que qualquer outro elemento nocivo ao qual a música pode estar associada. Centenas de anos atrás, filósofos como Platão, Aristóteles e Sócrates entendiam que a música tinha uma enorme influência sobre seus ouvintes (e eles não estavam falando de rock). Naquela época, Aristóteles já falava sobre a capacidade da música de comunicar os estados emocionais dos seres humanos. Porém, hoje em dia, muito pouco sobre manipulação musical é discutido. Portanto, a última parte da série aborda esse tema que se faz extramente esclarecedor - a música (som) exerce um efeito poderoso no cérebro, e esse efeito está sendo usado para manipular as massas e fazer dinheiro. Assista a última parte da série.
 

Gostaríamos de agradecer a todos que assistiram aos vídeos e os divulgaram durante quase 2 anos. Sem vocês, não conseguiríamos alcançar tantas pessoas. Nós demoramos para entregar a parte final, pois nosso tempo disponível não é o mesmo do que no início do site. Também, ao iniciarmos a série "Os 7 Sinais" ao mesmo tempo, o trabalho tornou-se ainda mais puxado.

Abaixo estão todos os links dos vídeos da série. Por favor, deixe em seu comentário qual foi o vídeo mais interessante em sua opinião.

Parte 1 - As Vítimas Monarcas
Parte 2 - Quebrando o Controle Mental [Link da Versão Completa]
Parte 3 - O Efeito Borboleta
Parte 4 - A Agenda dos Inocentes
Parte 5 - Vendendo a Alma ao Diabo
Parte 6 - A Filosofia Satânica
Parte 7 - O Sacrifício de Hollywood [Link da Versão Completa]
Parte 8 - Referências Simbólicas
Parte 9 - Por que Whitney Houston foi Assassinada?
Parte 10 - Os Efeitos da Música no Cérebro

, , ,

A Apresentação de Taylor Swift no AMA 2012 - Um Típico Ritual de Iniciação

segunda-feira, 19 de novembro de 2012 55 comentários

Nós vimos em artigos anteriores que premiações de música são muitas vezes repleta de elementos ritualísticos que refletem o funcionamento oculto interno da indústria do entretenimento. As apresentações musicais elaboradas desses programas são concebidas para promover últimos singles dos artistas, mas também contêm simbolismo refletindo a Agenda da elite e sua filosofia. 

 No VMA Awards 2009, vimos que Taylor Swift foi submetida a um ritual de iniciação simbólica. Em sua performance no American Music Awards 2012, ela parece sofrer outra iniciação, participando da narrativa frequente de "boa garota ficou má", com uma transformação simbolizada por códigos de cores. Vamos analisar essa performance.

 Swift começa sua apresentação em um vestido branco virginal.
 Observe o piso xadrez maçônico de cada lado dela. 

Sua apresentação acontece em que um lugar que eu gosto de chamar de "Baile Illuminati": festas em que os convidados são mascarados e são conhecidas por se transformar em orgias totais (veja o filme "De Olhos Bem Fechados"). Durante séculos, a elite ocultista desfrutou desses bailes de máscaras. Em círculos mais secretos, esses eventos também foram usados ​​para iniciar novos membros. 

Taylor Swift começa sua apresentação em um vestido branco, representando a pureza e inocência. Ela é a nova candidata para a iniciação e é recebida por dois indivíduos mascarados. No fundo, vemos um piso quadriculado, a superfície cerimonial maçônica na qual rituais de transformação ocorrem. 

 Swift inocentemente dança ao redor e se mistura com alguns indivíduos mascarados por um tempo.

 Quem são estes indivíduos sem rosto? 

 Bem parecido com o "It's Like That" de Mariah Carey - o megasucesso!

 Em seguida, a sua transformação ocorre. 

 Swift surge de uma pilha de pessoas, usando um vestido 
vermelho e preto - símbolo do sacrifício e da iniciação. 

Após a iniciação de de Swift, o palco fica escuro e as coisas ficam mais desagradáveis.

 Depois de dançar inocentemente, as coisas ficam muito mais sexuais.Será que esses 
movimentos simbolicamente aludem à orgia que acontece em nesses bailes Illuminati?

 A canção de Swift  chama-se "I Knew You Were Trouble"(Eu Sabia que Você era Problema) e parece ser, à primeira vista, sobre um cara que não é muito legal com ela. No entanto, depois de ver o significado simbólico de sua apresentação, será que esse "cara" sem coração, na verdade, representa a indústria oculta do entretenimento? Aqui está o refrão: 


"Porque eu sabia que você era problema quando você entrou
 Então eu tenho que tomar vergonha agora
 Levou-me a lugares que eu nunca teria ido
 Então você me deixou triste, oh
 Eu sabia que você era problema quando você entrou 
 Então eu tenho que tomar vergonha agora 
 Levou-me a lugares que eu nunca teria ido
 Agora eu estou deitada no chão frio e duro" 


Sim, ser iniciado na indústria permite que você possa voar a novos lugares... mas vai, no fim, deixá-lo deitado no chão (xadrez) frio e rígido.

Fonte: VC

Leia Mais

, ,

O Simbolismo Illuminati em Ke$ha "Die Young" e Como Ele Ridiculariza as Massas Doutrinadas

quinta-feira, 15 de novembro de 2012 112 comentários

 Ke$ha "Die Young" é provavelmente um dos vídeos Illuminati mais flagrantes já lançado. O simbolismo é tão evidente que é quase ridículo. Há uma mensagem subjacente ao vídeo: Mesmo se você for burro o suficiente para abraçar toda a lavagem cerebral Illuminati, você ainda não faz parte da elite e, portanto, está ainda sujeito a morrer jovem (Die Young). 

Ke-sinal do dólar-ha nunca foi a cantora mais inspiradora ao redor. Ela começou sua carreira como uma menina de baladas, alcoólatra, que não era muito rigorosa com a higiene pessoal e, no seu novo álbum, ela se transformou em uma espécie de "bruxa Illuminati". Ela está longe de ser a única estrela pop que passou por esse tipo de metamorfose e provavelmente tenha sido pré-planejada por sua gravadora. Quantas cantoras já passaram de uma "garota normal" para uma garota Illuminati? Isso é o que a indústria faz. 

Para o olho destreinado, esse tipo de transformação é geralmente um pouco sutil ... o "Die Young" de Ke$ha é tudo menos isso. De fato, é um gigante cheio de símbolos Illuminati. É tão óbvio e tão na cara que forçou fontes de música super populares como a Billboard.com "admitirem" que o vídeo realmente tinha símbolos Illuminati (veja o artigo deles, em inglês, intitulado Ke$ha Shouts-Out Illuminati in 'Die Young' Video). Curiosamente, não há muito tempo atrás, esses mesmos locais estavam chamando sites como o nosso de "paranoicos", por aludirem à existência desses símbolos e descreverem o seu significado. Agora, esses sites dizem "Sim, há símbolos Illuminati" de uma maneira tão honesta. O que aconteceu com os "paranoicos"? No entanto, os sites populares da mídia ainda só se referem a esse conceito de uma forma extremamente superficial, não dando qualquer visão sobre o seu verdadeiro significado e o da Agenda real por trás de tudo isso.

 Alguns podem racionalizar o que está acontecendo, dizendo: "Ke$ha fez isso para os "LOLs" e  para fazer o divertimento dos conspiradores". Isso é plausível, mas esse argumento está agora à tona cada vez que um vídeo contém simbolismo Illuminati. Então, todos os vídeos agora estão tirando sarro de conspirações? Na realidade, Ke$ha não fez nada disso para quaisquer "LOLs". Ela não escreveu a canção (que foi escrita por Lukasz Gottwald, Levin Benjamin, Walter Henry e Ruess Nate) e ela não dirigiu o vídeo. Ela está apenas fazendo o que foi dito para ela fazer, assim como a maioria das estrelas pop. O fato da questão é: os símbolos Illuminati estão se tornando mais prevalentes, pois esse era o plano o tempo todo: gradualmente torná-los parte da cultura popular. A elite oculta está se revelando e as massas estão dançando conforme suas músicas.

 A verdadeira questão em jogo não é, no entanto, os símbolos que são exibidos na tela, mas as mensagens subjacentes que são comunicadas para os telespectadores. Trata-se da Agenda - sobre fazer valores e atitudes específicos legal e desejável para os jovens. Trata-se de promover a cultura da morte (ou seja, Morrer Jovem "Die Young"), é sobre sexualizar tudo, sobre o materialismo, sobre uma marca de espiritualidade corrompida e pervertida e assim por diante.

 Enquanto eu vejo Ke$ha e suas "paquitas e paquitos" acariciando-se como retardados, eu não posso evitar de me perguntar: Será que o vídeo está tirando sarro das massas que foram doutrinadas pelo estilo de vida promovido pela elite? Vamos analisar o vídeo.

 Uma Orgia... de Símbolos

 O vídeo acontece em um lugar no México, onde Ke$ha e um bando de prostitutas (desculpe-me, "seguidores da seita") chegam a uma cabana. Nós rapidamente percebemos que o grupo que chegou ali literalmente adora a morte.

 Quando a porta do carro se abre, aparecem flashes de um símbolo de Crânio
 e Ossos, representando o culto da morte que emana desse carro. 

 Crânio e Ossos é também o nome da sociedade secreta da
elite da Universidade de Yale, que inclui membros como 
George Bush pai, Dubya George e John Kerry.

  É a palavra "mau" que está escrita na lateral do carro? 

O carro é, de fato, um carro funerário - esses carros grandes e pretos usados ​​para transportar pessoas mortas. Então, sim, há definitivamente uma adoração à morte acontecendo aqui. 

 Quando o carro funerário é aberto, podemos ver Ke$ha com um véu preto, posando como se ela fosse uma espécie de estátua religiosa sexual. Ela é, então, transportada nos ombros de seu bando de "paquitos", como em culturas onde as pessoas carregam estátuas da Virgem Maria nas ruas.

Enquanto isso está acontecendo, um monte de símbolos são exibidos na tela. Leitores do KIP provavelmente os reconheceram instantaneamente.

 Ke$ha usando um anel de "olho que tudo vê", escondendo um olho. 
Para ter a certeza de que você entenderá para quem ela está trabalhando. 

 Cruzes invertidas (um símbolo da Igreja de Satanás) piscam cerca de cinco mil vezes durante
 o vídeo. Eles estão trabalhando muito duro para fazer essa porcaria satânica uma moda.

 Em outra cena, Ke$ha e sua turma jogam cartas de tarô (para determinar quem é o 
cordeiro sacrificial da noite?). Ke$ha tira a carta "Diabo" e faz todos caírem na 
gargalhada. Tanta diversão você pode obter com os símbolos satânicos!

Olhando para a forma como Ke$ha e sua gangue age, a única palavra que me vem à mente para descrevê-los é "retardados". Qual é a primeira coisa que fazem quando entram na cabana que eles levaram tanto tempo para alcançar? Eles acabam com ela. Eu percebo então que destruir as coisas é legal, coisa que estrela do rock faz, mas até mesmo os astros do rock bêbados sabem destruir um lugar no momento em que eles estão saindo, não quando estão chegando e quando realmente precisam de uma instalação. 

 "Este lugar é muito agradável. Vamos destruí-lo e depois fazer 
sexo sobre os móveis quebrados. Sim, nós somos idiotas".

Após destruir o lugar sem pensar, há uma coisa a fazer: dançar uma música pop genérica sem pensar. É claro, a dança rapidamente se transforma em uma orgia, tudo isso acontece com um monte de símbolos ocultos por todos os lados.

 Ke$ha senta num trono da "orgia", sob um pentagrama. Embora este símbolo não esteja diretamente associado com o satanismo, ele é usado em rituais de ocultismo, insinuando
 que há um aspecto de Magia Sexual  por trás de tudo isso. 

 Enquanto isso está acontecendo, Ke$ha faz o sinal do um olho, uma forma de
 dizer que esse culto que adora o sexo e a morte é cheio de idiotas influenciáveis
 ​​(representando as massas) é patrocinado pela indústria Illuminati.

 O vídeo também está, aparentemente, também patrocinado pela turma do novo Windows 
Phone. Faça como Ke-sinal do dólar-ha e compre um agora! Ela, então, envia uma 
mensagem  de texto para "Animais", que é o nome dado aos fãs de Ke$ha.
 Animais. Quase tão lisonjeiro quanto Little Monsters.

Durante todo o vídeo, os símbolos são exibidos na tela, principalmente os triângulos que estão com a ponta para cima ou para baixo. No simbolismo esotérico, triângulos com a ponta para cima representam o princípio masculino enquanto triângulos com a ponta para baixo representam o princípio feminino. A combinação de ambos representa a união de opostos e, em termos mais "humanos", relações sexuais. Então, enquanto as pessoas estão brincando no vídeo, símbolos transmitem o conceito de Magia Sexual em um nível quase que subconsciente. 

 No caso de todas essas coisas que estão acontecendo na tela não forem suficientes para fazer vocês entenderem,  jovens espectadores, que sexo está acontecendo lá, cenas de lobos fazendo
 isso podem acender uma lâmpada sobre suas cabeças. Além disso, será uma maneira de dar
 um "olá" para a bestialidade - um dos "prazeres culposos" da elite Illuminati doentil?

A orgia acontece até a polícia chegar e começar a atirar. Quando isso acontece, Ke$ha anda decididamente em direção aos policiais armados. 

 Mesmo se você for burro o suficiente para sofrer uma lavagem cerebral de propaganda
 Illuminati (a ponto de ter um símbolo dos Illuminati no seu traseiro), você não está isento 
de opressão da polícia. Você pode estar fazendo o que a elite quer que você faça,
 mas isso não significa que você é parte dela.

 Para ter a certeza de que você entenderá quem está patrocinando este vídeo.

Visto que a canção é chamada "Die Young" (Morrer Jovem), somos levados a pensar que Ke$ha é baleada e morta pela polícia. "Die Young" é, portanto, mais um vídeo que mostra a opressão do estado policial e da violência como normal, até mesmo legal. A moral da história? Mesmo que você tenha sofrido completamente lavagem cerebral pela propaganda Illuminati e tenha vivido sua vida de acordo com a cultura degradada e promovida pelos meios de comunicação de massa, você ainda é um peão descartável de acordo com a elite. Longe de serem "iluminados", esses símbolos e esse modo de vida são concebidos e fabricados pela elite para degradar as massas, a fim de torná-las influenciáveis e manipuláveis.

 A cultura da morte, que agora prevalece na mídia de massa, é extremamente presente nessa canção. A frase "Vamos morrer jovem" é repetida inúmeras vezes (em uma questão otimista), como se estivessem encucando nos adolescente que a vida humana não tem valor. Isso está bem a par com a agenda do despovoamento promovida pela elite.

 Conclusão 

 Os leitores deste site podem estar percebendo que o simbolismo que tem sido apontado por muitos anos está se tornando cada vez mais prevalente e evidente nos meios de comunicação de massa. O processo é gradual, mas muito perceptível, e do conceito de revelação da Hierarquia está em pleno vigor no mundo do entretenimento. Já foi dito que a melhor maneira de esconder algo é à vista. O simbolismo Illuminati que vemos na cultura popular está se tornando tão comum que está se tornando a própria cultura popular. Enquanto alguns afirmam que "é uma tendência", ou que "Ke$ha está tirando sarro disso", eles não vêem a reversão importante que está acontecendo aqui: Tendências costumavam vir das ruas para, então, serem pegas e refletidas pelos meios de comunicação. Hoje em dia, as tendências são criadas pelos meios de comunicação de massa e impostas ao mundo através da repetição e onipresença.

Há, porém, mais em jogo do que a simples a presença de símbolos em vídeos de música. Há toneladas de vídeos com a mesma mensagem e simbolismo como "Die Young" - todos promovendo a mesma agenda. Com a lavagem cerebral por milhares de horas de vídeos de música, os jovens se tornam como os seguidores do culto no vídeo da Ke$ha, vivendo a vida sem sentido, vidas auto-destrutivas baseadas na satisfação de seus impulsos mais baixos. Entregar-se aos instintos animalescos sempre foi considerado o oposto de alcançar a iluminação espiritual - e isso é exatamente o que a elite quer. Se as massas ganharem consciência suficiente para evitar as armadilhas e ciladas criadas pelo sistema, a escravização virtual causada pelo controle mental da mídia de massa se desmoronaria. 

O modo de vida "glamourizado" pela elite leva as pessoas a ficarem perdidas, desprovidas de valores fortes e influenciáveis à propaganda da mídia de massa. No entanto, no final, mesmo que eles façam exatamente o que se espera deles, as massas ainda são consideradas pela elite como um gado sem cérebro, que precisa ser colocado em seu lugar por uma força policial forte. Enquanto Ke$ha e seus fãs irracionalmente gritam "vamos morrer jovem", pensando que eles estão sendo legais, eles realmente, sem saber, comemoram sua própria servidão com uma música criada pelos seus controladores. Vão animais!

Fonte:VC

Leia Mais

Joss Stone - "Eles queriam me controlar"

segunda-feira, 12 de novembro de 2012 30 comentários

Joss Stone é uma cantora britânica que chegou à fama em meados de 2003 com apenas 16 anos. Na época, a artista teve discos aclamados, que foram bem vendidos ao redor do mundo. Ela quebrou recordes em seu país e conseguiu se tornar uma das artistas pop britânica de maior sucesso de sua época. Joss, no entanto, tornou-se mais um exemplo de como a indústria da música, no geral, recruta jovens talentos para mais tarde usá-los como marionetes para empurrarem a "propaganda" barata da Nova Ordem Mundial, que é bastante ampla. No caso de Joss, contudo, ela não se vendeu.

 Em posts anteriores sobre a indústria da música, discutimos como alguns artistas são recrutados logo quando jovens e começam sua carreira geralmente com um estilo "inocente e juvenil", mas depois, após alguns trabalhos, adotam um estilo mais sexy ou dark. Por que tem sido sempre assim? A verdade é que a indústria os deixa fazer o que quiserem por algum tempo até se acostumarem com a fama e o sucesso. Quando eles já não puderem mais viver sem o glamour da vida de um artista, os "donos" da indústria começam a ditar as regras, prometendo a esses artistas mais fama e sucesso se aceitarem suas condições. É óbvio que dentro desse contexto, ainda não temos conhecimento de muitas coisas que acontecem, porém o passo principal para entender mais sobre esse processo começa quando artistas como Joss Stone abrem a boca. 

Em entrevista à mídia brasileira, a cantora Joss Stone afirmou que sua gravadora queria mudar até a cor de seu cabelo para loiro. Lembre-se que a maioria das artistas sex-kitten "vivem de cabelo loiro". Joss, no entanto, não quis se tornar uma sex-kitten. Para conseguir cantar sua própria música e não se render aos "chefes" da indústria, ela optou por romper com a gravadora EMI e criar seu próprio selo. Um ótimo exemplo para muitos que provavelmente se venderam por menos.
 

 "Minha gravadora na época queria mesmo me controlar, muito! Mas, para resumir, não funcionou para eles. Eles eram difíceis. Queriam que eu tivesse cabelo loiro, eu queria ter cabelo rosa. Acabei fazendo o que eu queria. Não estou mais com eles. Faço música do jeito que gosto, tenho ótimos momentos com isso. Mas se eu não tivesse aquela experiência, não teria apreciado a liberdade que eu tenho hoje. Então eu precisava ter passado por aquilo."

Fonte


 Joss Stone se retratando enjaulada na capa de seu disco, ainda na EMI, em 2009.

Em 2009, ainda na EMI, e em meio a uma relação conflituosa com sua gravadora, Joss Stone conseguiu lançar seu quarto álbum de estúdio "Colour Me Free" (imagem acima). O disco contém o single "Free Me", que foi uma canção de protesto contra a EMI. Na canção, Stone canta que não podem dizer para ela o que deve fazer. A canção foi um fracasso comercial, sem chegar a uma posição razoável nas paradas. É claro que a EMI não iria fazer desse protesto um sucesso comercial e boicotou todo o disco. Veja a letra dessa canção:


Não é que eu tenha o pé atrás com você
E você sabe que eu tenho um sentimento bom por você
Porque há algo profundo dentro de mim
Tenho que ser


E se você achar que é difícil me seguir
Se eu solta-lo em meu fluxo criativo
Você tem apenas que levantar seus olhos
E me ver voar


Não venha me dizer que não vou, pois eu posso
Não venha me dizer que eu não sou, pois eu sou
Não venha me dizer que os meus planos
Não passam disso


Não venha me dizer que não vou, pois eu irei
Não me diga como devo pensar, pois eu sinto
Não me diga porque eu sei o que é real
O que eu posso fazer


Algo que você não vê todos os dias
Uma garotinha que encontrou seu caminho
Por um mundo que é feito para acabar com
Todos os seus sonhos


Eu acho que tem uma coisa que vou dizer a você
Que não há nada que você possa fazer
Porque é tudo sobre a sua atitude
Que não deixa eles chegarem até você


Não venha me dizer que não vou, pois eu posso
Não venha me dizer que eu não sou, pois eu sou
Não venha me dizer que os meus planos
Não passam disso


Não venha me dizer que não vou, pois eu irei
Não me diga como devo pensar, pois eu sinto
Não me diga porque eu sei o que é real
O que eu posso fazer


E quando estamos cantando é a nossa voz
Nós podemos fazer essa escolha de ser
De ser livre agora
E quando estamos cantando é a nossa voz
Nós podemos fazer essa escolha de ser livre
De ser livre agora


Musica, hey,  te amo!
Yeah, yeah, yeah, yeah
Sim, eu amo
Music now, now, now, yeah, L-U-V, baby
Eu amo isso, sim, eu faço isso agora!


Não venha me dizer que não vou, pois eu posso
Não venha me dizer que eu não sou, pois eu sou
Não venha me dizer que os meus planos
Não passam disso


Não venha me dizer que não vou, pois eu irei
Não me diga como devo pensar, pois eu sinto
Não me diga porque eu sei o que é real
O que eu posso fazer


Para justificar tanta rebeldia, a gravadora deve ter proposto algo muito errado a ela. Vamos perguntar a Katy Perry o que deve ter sido.Vale lembrar que em 2011, a polícia britânica prendeu dois suspeitos de planejar o assassinato de Joss Stone. Estranho?

Leia Mais

, ,

Ke$ha: Apresentação no X Factor Australia - Simbolismo Illuminati na sua Cara

terça-feira, 6 de novembro de 2012 48 comentários

Tem sido muito bem estabelecido desde o primeiro dia que Ke - sinal do dollar- ha é uma marionete da indústria. Bem, ela aparentemente não acabouo seu "marionetismo". Sua apresentação recente no X-Factor Austrália é basicamente um grande tributo para os Illuminati. O símbolo do Olho Que Tudo Vê dentro de um triângulo não poderia estar mais na cara - está até mesmo nas roupas dos bailarinos. Se não estivermos vendo esse símbolo, um bando de pentagramas que giram estão lá para hipnotizar os telespectadores. 

 E não é estranho ela repetir "vamos morrer jovem" cerca de 20 vezes na canção? Aqui está o vídeo de sua apresentação.
 

Fonte: VC

Leia Mais
Turnê de Madonna Repleta de Agenda Illuminati
Análise em My Morning Jacket - "Outta My System"

,

Lupe Fiasco Falando a Verdade em "Words I Never Said"

domingo, 4 de novembro de 2012 27 comentários

Em artigos anteriores, o rapper Lupe Fiasco foi citado por parecer estar falando contra os Illuminati, especialmente no artigo Artistas falando contra a Illuminati. Se essas manifestações foram sinceras ou não, pode-se dizer, ao menos, que esse rapper é um dos raros artistas que falam sobre os problemas reais que o mundo enfrenta. Problemas que são somente enxergados quando você adquire conhecimento. Suas palavras na música "Words I Never Said", na minha opinião, é outra grande oferta falando sobre a covardia do silêncio na frente de verdades terríveis. Alguns dos assuntos que ele discute na música são: ataque de falsa bandeira, aspartame venenoso em cola diet e outros assuntos que são encontrados de vez em quando neste site. O vídeo vai mais além e prevê a agenda da Nova Ordem Mundial funcionando na prática e, ao mesmo tempo, responde à letra da música de uma maneira muito ilustrativa. 

O fim dos tempos, na sua representação, poderá conter uma epidemia de massa que vai se espalhar matando muitas pessoas. As portas para os campos de concentração da FEMA, que já estão criadas, serão abertas para os dissidentes (ou pessoas que continuarem a pregar sua religião). Você será levado para prisões e será julgado por presidentes e governantes das nações, o implante do chip RFID será iniciado, as pessoas serão mantidas no silêncio, matando sua 'religiosidade', e aqueles que falam contra a polícia do Estado serão presos igualmente. Porém há algo mais acontecendo nesses campos - além de serem presos, as pessoas que falarem contra a Elite poderão ser amarradas a uma cadeira e obrigadas a assistir a vídeos carregados de conteúdos que fazem parte da agenda da elite, para condicioná-las novamente ao estilo de pensar que eles querem que as massas tenham.

Words I Never Said

Este vídeo não é um vídeo de rap genérico que só fala em dinheiro, mulheres e estilo de vida que dá "prazer". A letra da música tem um significado profundo e o vídeo responde a música à altura. 
 

O significado do vídeo e da música "Words I Never Said" resume-se a "coisas erradas que estão por aí, mas que ninguém tem a coragem de falar contra". No começo do vídeo Lupe está aparentemente representando um agente de espionagem que observa uma mulher, vestida de branco, sendo levada às forças pela polícia de motim. Enquanto alguns vídeo de música tentam normalizar e promover o conceito de um Estado policial nos olhos dos jovens, o estado policial presente no vídeo "Words I Never Said" está apenas sendo mostrado para prever um futuro não muito longe de nós, se as pessoas continuarem a se calar diante das coisas erradas que estão visíveis em nossa sociedade.

 Lupe observa uma mulher sendo levada pela polícia de motim
com máscaras de gás. O futuro distópico em que o vídeo se encontra, 
embora seja 2011, representa a Nova Ordem Mundial.

 No vídeo, descobrimos que a mulher que está sendo levada é uma líder espiritual. Na
 NOM, você será reprimido de suas crenças; você apenas poderá fazer o que os mestres
 das marionetes permitirem; aqueles que puxam as cordas de ambos os lados, a fim de
 avançar a sua agenda para uma sociedade mais controlada e repressiva.

Lupe então tem uma ideia e começa a falar a verdade a um grupo de pessoas em um ônibus para ser preso e conseguir libertar a "mulher espiritual" que ele viu sendo enviada para o campo. Nas próximas cenas o título da música "Words I Never Said" (palavras que eu nunca disse) começa a fazer sentido. O conceito do vídeo, como dissemos, é sobre as coisas que estão erradas e que as pessoas deveriam falar contra, mas não, o oposto é mostrado por meio da imagem no ônibus, pois as pessoas dentro dele são vistas amordaçadas, como se não pudessem falar. 

 Ao entrar no ônibus, Lupe encontra todo mundo amordaçado, representando seu
 silêncio diante das coisas erradas. As pessoas geralmente não falam contra as coisas
 erradas ou por medo ou por falta de conhecimento ou por já estarem conformadas 
com a situação. Não muito diferente em nossa sociedade.

O vídeo segue uma narrativa bastante clara: as pessoas não falam quando deveriam falar sobre as coisas que são erradas. Vemos Lupe no ônibus falando sobre as guerras e o quanto tudo isso é errado. Ele está quebrando a norma e por causa disso será preso pela polícia.


 No momento em que Lupe começa seu rap, expondo a verdade, todos olham para ele com
 cara de espanto, como se dizendo "Que besteira você está falando!" ou algo do tipo "Você vai morrer se continuar falando essas coisas!". Na nossa realidade acontece a mesma coisa, as pessoas se assustam e se incomodam quando encontram alguém falando a verdade.

O rap de Lupe Fiasco tenta basicamente informar o público de questões políticas e históricas que são temas subjacentes da sociedade em relação ao poder. Através de seus esforços para informar e persuadi-los a tomar medidas contra aqueles no poder político, Fiasco também informa o público de suas próprias crenças e opiniões pessoais. Ele fala sobre a Faixa de Gaza e, em seguida, o vídeo também mostra a luta que está acontecendo nela. Leia abaixo a letra da música.


Há tanto barulho dentro da minha cabeça
Das palavras que eu deveria ter falado
Enquanto eu me afogo em remorsos
Não posso retirar as palavras que eu nunca disse
Não posso retirar as palavras que eu nunca disse
 
Eu acho mesmo que essa guerra contra o terror é tudo mentira
Só uma desculpa esfarrapada pra usar a sua munição
Quanto dinheiro precisa pra usar um clipe todo?
11 de setembro, foram eles mesmo?
 
Ah e tem mais um monte de disfarces
O futuro do seu filho foi o primeiro a entrar no corte de despesa
Se você acha que isso dói, então aqui vem um corte mais em cima
O colégio já era um lixo mesmo, e por aí vai
 
Eles te mantem no fundo do poço mas provocam com a elite
Você entende, aí eles mudam pra você nunca se dar bem
Se você ligar a TV, vai ver um monte de "que p*rra é essa?"
Fulano namorando não-sei-quem, só papo-furado
 
Isso não é seriado da MTV, cara, é o noticiário
E são justamente essas pessoas que deviam falar a verdade
Limbaugh é racista, Glenn Beck é racista
A faixa de Gaza foi bombardeada, o Obama falou merda nenhuma
 
Por isso não votei pra ele e não vou votar na próxima
Eu faço parte do problema, o problema é que eu sou pacífico
E eu acredito nas pessoas
 
Há tanto barulho dentro da minha cabeça
Das palavras que eu deveria ter falado
Enquanto eu me afogo em remorsos
Não posso retirar as palavras que eu nunca disse
 
Tá, você pode dizer que não é sua culpa se você nunca ouviu
Mas se a gente souber, cara, aí a gente merece
Jihad não é guerra santa, você não vê isso na adoração
Assassinar não é Islamismo! E você não está observando direito
 
E você não é muçulmano
Israel não toma o meu lado porque olha pra onde mandaram eles
Venha comigo até o gueto, foi pra lá que os Kush foram
Reclama da loja de bebida, mas pra que você estava bebendo?
 
Reclama da melancolia mas nunca nem pegou uma vassoura
Ficar ouvindo Tupac não vai fazer parar
Um rebelde nos pensamentos não vai adiantar nada
Se você não for ator, nunca terá o fator
 
Comprimidos com milhões de efeitos colaterais
Toma pra passar a dor
Manda goela abaixo com refrigerante diet
Matando as células do seu cérebro
 
Bancos falidos ao redor do mundo
Ficariam felizes em fazer um empréstimo hoje
Então se um dia você perder seu pagamento
Eles podem tomar a sua casa!

Há tanto barulho dentro da minha cabeça
Das palavras que eu deveria ter falado
Enquanto eu me afogo em remorsos
Não posso retirar as palavras que eu nunca disse
Não posso retirar as palavras que eu nunca disse

Eu acho que o silêncio é pior do que a violência
O medo é uma emoção tão fraca, por isso eu desprezo
Temos medo de quase tudo, medo até de dizer a verdade
Tenho medo do que você acha de mim, medo de dizer a você
 
Às vezes eu sou a única pessoa pra quem eu acho seguro contar
Estou preso numa cela em mim, sei que há uma prisão em você
Considere isso agora como a sua fiança, respire, inale
Meus gritos estão se libertando, meus pensamentos estão gritando
 

Assim como acontece com as pessoas que falam contra as coisas que estão erradas, ele é preso por violar essa "norma". O vídeo da música mostra cenas muito familiares aos leitores deste site, como o 11 de setembro, drogas que são oferecidas às massas em forma de comida etc., ou seja, o manifesto de Lupe Fiasco apresenta um retrato bastante sombrio do mundo e do que as pessoas realmente gostam. Ele faz isso através das imagens que respondam às letras, de todas as guerras, e que ninguém  fala que tudo isso é errado. Ele usa a ironia para mostrar que as pessoas não falam a verdade e têm medo de serem presas. Ele mostra que sua atitude é tão incomum que é quase um crime. Até mesmo a polícia que o prende em seguida está usando máscara de gás, como se eles também tivessem que ficar em silêncio sobre o que está acontecendo. É como se eles fossem como robôs; apenas seguem ordens. 

 Lupe é levado pela polícia de motim. Repressão contra quem fala contra o Estado.

Porém, na prisão, Lupe consegue escapar e driblar os guardas para conseguir libertar a líder espiritual, que foi capturada no começo do vídeo e se encontrava amarrada a uma cadeira, sendo obrigada a assistir a vídeos de manipulação e controle da mente.

 
Lupe liberta a líder espiritual e consegue escapar. O vídeo termina assim, de uma 
forma bastante ilustrativa, mas deixando uma mensagem: "Não fiquem calados!".

Lupe Fiasco já havia nos surpreendido em outras ocasiões, principalmente em 2010 quando disse que a MTV é a rede favorita dos Illuminati. Também em sua canção "Building Minds Faster", ele fala clatramente sobre os Illuminati:


Caras, não juntem-se ao exército
Matem seu próprio povo, mas temam os Illuminati
Mas eles não são nem reais, ou são?
Mas você nem saberia, porque você só curte a vida 
É demais se você começar a duvidar
Eles já estão na sua mente e saindo de sua boca
 

 É exatamente isso! A maioria das pessoas estão apenas interessadas em curtir a vida sem se preocuparem com assuntos mais complexos, pensando que tudo isso está longe demais para se preocuparem. A maioria das pessoas pode ser comparada às pessoas do vídeo - todas amordaçadas, desprovidas do direito da expressão (ou porque têm medo ou porque nem se tocaram que devem usar sua liberdade de expressão); pessoas que não sabem que há tantas outras que possivelmente ainda se encontram presas, amarradas e amordaçadas ao redor do mundo, em alguma sala escura, esperando que alguém tenha coragem de falar o que sabe, para que sejam então libertas.

 O conceito do vídeo "Words I Never Said" é basicamente esse e os produtores do vídeo souberam atender o pedido de Lupe. O fundo escuro e sem cor  se encaixa com a imagem desse mundo que fica em silêncio e onde ninguém se destaca dizendo o que é certo. A encenação do vídeo também transmite essa mensagem, visto que eles estão todos vestidos com cores escuras. Lupe está vestindo cores escuras como se ele não quisesse se misturar, porque o que ele está fazendo é "errado". Isso é mostrado com a maneira com que ele anda no ônibus (com a cabeça para baixo e de capuz). A edição rápida com mais de 60 quadros por minuto se encaixa perfeitamente com a maioria das músicas e vídeos de rap, mas nesse, em especial, o editor utiliza vários quadros por minuto para mostrar como Lupe vê o mundo e como ele vê as pessoas e as coisas que estão acontecendo. O vídeo responde à música perfeitamente tornando-a mais completa.

Será que o rapper Lupe Fiasco está mesmo falando contra a Elite? Não podemos responder ao certo, pois ele é amigo de outros rappers que se vendem a indústria. Pelo menos, Lupe se orgulha de não ser como outros rappers de gangues, que usam drogas, armas e ficam se envolvendo em crimes. Ele falou à Entertainment Weekly em 2008:


Eu cresci em torno de prostitutas, traficantes, assassinos, e membros de gangues, mas eu também cresci justaposto: na maçaneta da porta do lado de fora do apartamento, havia sangue de um cara que levou um tiro, mas por dentro, havia revistas National Geographic e enciclopédias e uma pequena biblioteca. E nós não tínhamos TV a cabo, assim nós não tínhamos o luxo de ter nossos cérebros lavados pela MTV [...]

Fonte 
 

 É, acho que isso é o que fez a diferença!

Leia Mais
Artistas falando Contra a Illuminati
Lupe Fiasco chama MTV de Rede Favorita dos Illuminati