, , ,

Filme 'O Bebê de Rosemary' e o Lado Oculto de Hollywood

quarta-feira, 4 de julho de 2012 Leave a Comment

O filme de 1968 "O Bebê de Rosemary" é uma das produções mais arrepiantes e aclamadas de Roman Polanski. O filme descreve a manipulação de uma jovem mulher por um ocultista da alta sociedade para fins ritualísticos. A qualidade perturbadora do filme não depende de sangue e morbidez, mas em sua premissa realista, o que obriga os espectadores a refletir sobre a probabilidade da existência de sociedades secretas da elite. Ainda mais preocupante são os misteriosos eventos da vida real que cercaram o filme envolvendo assassinatos ritualísticos e MK-Ultra. Vamos nos atentar para o significado simbólico de "O Bebê de Rosemary" e os acontecimentos mais estranhos do que a ficção que seguiram seu lançamento.

Apesar de os artigos do "Knowledge is Power" geralmente citarem novos lançamentos, um olhar para o passado é muitas vezes necessário para melhor compreender o presente. O estado da cultura pop Illuminati de hoje não é uma tendência espontânea que surgiu do nada. Pelo contrário, é o resultado de anos de influência oculta sobre a indústria do entretenimento e do condicionamento gradual das massas a determinadas mensagens e símbolos. Embora a cultura pop sempre foi manchada pela agenda da elite para formar e moldar as mentes jovens, é durante os anos 60 e 70 que fantoches MK-Ultra e sociedades secretas obscuras tornaram-se partes visíveis do jogo. A necessidade de se acabar com os movimentos anti-guerra dos anos 60 forçou a elite a se infiltrar e destruir a cultura. Uma série de acontecimentos desestabilizadores ocorreram para chocar mentes idealistas, e heróis tornaram-se inimigos. A "paz e amor" dos anos 60 tornou-se o Charles Manson e o LSD nos anos 70.

"O Bebê de Rosemary" de Roman Polanski e sua história sobre a manipulação de uma jovem mulher por um ocultista da elite para carregar e dar à luz ao Anti-Cristo conquistou a mentalidade da época e tornou-se símbolo da mudança irreversível que aconteceu no final dos anos 60. No entanto, são os eventos da vida real em torno do filme que realmente definiram essa época: Menos de um ano após o lançamento de "O Bebê de Rosemary", a esposa grávida de Roman Polanski foi assassinada em ritual pelos membros da família Manson Charles. Este evento horrível trouxe um fim brutal para o "Good Vibrations" dos anos 60 e é visto por muitos historiadores como o momento crucial na história americana. Vamos olhar para o significado simbólico de "O Bebê de Rosemary" e analisar os acontecimentos estranhos que o rodeiam, que envolvem sociedades secretas ocultistas, controle mental e assassinatos ritualísticos.

O Bebê de Rosemary

O filme de Roman Polanski de 1968 é uma adaptação fiel do romance best-seller de Ira Levin, que só apareceu um ano antes. Embora não contenha sangue ou morbidez, "O Bebê de Rosemary" é considerado um dos mais assustadores filmes de todos os tempos. Por quê? A natureza assustadora do filme não está em seus efeitos especiais, mas em sua premissa realista. A história se passa em um edifício de um apartamento real (Dakota) que tem uma reputação real de atrair elementos excêntricos da alta sociedade de Nova York. O grupo de bruxos não é composto por bruxas de nariz pontiagudo, estereotipadas, mas de vizinhos amigáveis, médicos de prestígio e indivíduos distintos. Eles são elegantes, racionais e inteligentes e estão ligados a pessoas importantes. O realismo do filme obriga os espectadores a refletir sobre a existência de tais grupos, a um ponto que alguns temiam que o filme, depois de seu lançamento causaria uma caça às bruxas. A manipulação de Rosemary também é extremamente realista, fazendo com que os espectadores pensem: "Isso poderia acontecer comigo".

O Cenário

O filme começa com uma imagem panorâmica do horizonte de Nova York, mostrando telhados de edifícios, para finalmente mostrar o prestigiado Edifício Dakota (rebatizado de "O Bramford" no filme).

O Edifício Dakota (apelidado de Bramford em "O Bebê de Rosemary").

O Dakota, e outros edifícios do Upper West Side, são conhecidos por serem a casa da aristocracia de Nova York (o "dinheiro antigo"). O Dakota também atraiu celebridades, como atores, cantores e escritores. É o "lugar para se estar" para a elite de Nova York.

No filme, há boatos de que o Bramford foi o local de inúmeros acontecimentos estranhos envolvendo magia negra e assassinatos rituais. Adrian Marcato, um homem rico que pratica bruxaria quase foi morto no átrio do edifício. Dez anos depois, John Lennon, que vivia no Dakota, foi assassinado na frente do mesmo edifício. Durante a introdução do filme, o Bramford é apenas um dos muitos telhados de Nova York, escondendo dentro de suas austeras paredes rituais ocultistas que a pessoa comum nunca suspeitaria.

O Jovem Casal

John e Rosemary Woodhouse visitam o Bramford.

Rosemary e Guy Woodhouse (interpretado por Mia Farrow e John Cassavetes) são um casal jovem que está procurando um apartamento para alugar no Bramford. Guy é um ator esforçado que não é capaz de obter reconhecimento ou papéis importantes e tem que recorrer a aparecer em comerciais de televisão degradantes para gerar alguma renda. Rosemary é uma menina frágil e tímida, do campo, e que vem de uma formação estritamente Católico. O nome de Rosemary tem sido historicamente associado com a Virgem Maria, de quem se diz ter espalhado seu manto sobre um alecrim branco florido quando ela estava descansando, transformando-o em azul. No filme, a doce Rosemary vai se tornar uma espécie de "Virgem Maria Negra", tendo em seu ventre o filho de Satanás.

Os Castevets

Minnie e Roman Castevet, um distinto e excêntrico casal de idosos.

Uma vez instalado em seu apartamento, os Woodhouses encontram os seus vizinhos, os Castevets, um casal simpático, mas intrometidos, que os convidam para o jantar. Durante essa noite importante, Roman Castevet elogia Guy em sua atuação, alegando que ele tem um "interior de qualidade interessante" e que "isso deverá  levá-lo a um longo caminho" ... desde que ele receba as quebras iniciais (nós veremos mais tarde que essas quebras vêm mais fácil quando você faz parte do oculto). Roman afirma que seu pai era um diretor de teatro e que ele trabalhou com todas as maiores estrelas da época (seu pai é na verdade Adrian Marcato, o bruxo que quase foi morto no átrio do edifício).

Na cozinha, Minnie faz várias perguntas a Rosemary sobre o número de crianças em sua família. Ela fica obviamente muito interessada na "fertilidade" de Rosemary.

Na sala de estar, Roman fica conversando particularmente com Guy.

Importante discussão de Roman e Guy.

Guy fica sabendo sobre o grupo de bruxas de Roman e seus rituais de ocultismo. Ele é também dito que a sua carreira terá sucesso se ele se juntar a eles. O preço de entrada é, no entanto, íngreme: Ele deve permitir que sua esposa seja drogada e engravidada por Satanás durante um ritual oculto.

Sob Seu Controle

Embora não gostasse do casal de idosos, Guy junta-se à clã e faz uma boa amizade com Roman. Rosemary, que não tem idéia dessas relações, torna-se cansada do casal e de seu comportamento estranho. Durante uma visita surpresa, Minnie dá a Rosemary um pingente que contém raiz de taninos  (uma planta fictícia), alegando que isso seja um amuleto de boa sorte.

O pingente esférico foi anteriormente usado por uma mulher jovem que estava
 vivendo com os Castevets. O casal de idosos encontrou-os vivendo nas ruas (manipuladores
de controle mental pegam esses tais indivíduos perdidos). A mulher suicidou-se saltando 
de uma janela, provavelmente depois de descobrir os planos ocultos de Castevets
 para ela. O pingente torna-se simbólico do controle mental do grupo.

Na mesma noite, Guy consegue o papel principal de uma peça porque o ator original de repente tornou-se cego. Esse evento estranho convence Guy do poder do grupo oculto, sufocando todas as suas dúvidas quanto à sua capacidade de ajudar a sua carreira de ator. Rosemary logo percebe uma mudança drástica na atitude de Guy: o marido dela fica "de repente muito requisitado", recebendo grandes papéis aqui e ali. Ele também estava se tornando "egocêntrico", "vaidoso", "pré-ocupado" e apenas interessado em suas atividades. Engraçado como isso descreve as mudanças observadas em celebridades que "vendem sua alma" por fama.

O Ritual

Uma noite, Guy traz flores para Rosemary e de repente propõe: "Vamos ter um bebê, tudo bem?". Ele circunda os melhores dias no calendário para começar a ter relações sexuais - 04 ou 05 de outubro, 1965. (O grupo oculto havia determinado que esses eram os dias principais para a cópula obter um nascimento numerologicamente correto). Enquanto o casal tem um jantar romântico como um prelúdio para fazer amor, Minnie bate à sua porta para dar uma sobremesa que ela fez. Rosemary descobre que o mousse de chocolate tem "gosto de giz", mas Guy insiste que ela coma. O mousse continha drogas e Rosemary fica tonta.

Durante o seu estado de transe, Rosemary tem alucinações incoerentes envolvendo um sósia de JFK (o único presidente católico dos EUA, que havia morrido seis anos antes) imagens da Capela Sistina e do Papa (que está usando o pingente esférico de Rosemary, símbolo do controle oculto). Ela é então mostrada nua em sua cama, cercada por seu marido, os Castevets e o grupo de bruxos inteiro, que estão cantando hinos rituais, enquanto um ritual oculto é praticado sobre ela.

Marcas no peito de Rosemary, a par com os "reais" rituais satânicos.

Em seu estado de sonho, Guy começa a fazer amor com ela, mas sua aparência muda em uma figura de uma besta grotesca parecida com o Diabo, com os olhos amarelados e com garras e mãos escamosas. Ele acaricia seu corpo com sua garra peluda. Ao ser 'estuprada' Rosemary percebe:


"Isso não é sonho, isso está realmente acontecendo!"


Houve rumores persistentes, alegando que Anton LaVey, o fundador da Igreja de Satanás, desempenhou o papel sem créditos de Satanás durante a cena de impregnação, e também serviu como um conselheiro técnico para o filme. Não há nenhuma prova do envolvimento de LaVey no filme, mas ele esteve, no entanto, ligado à aura do filme de outra maneira: Susan Atkins, membro da família Manson, que mais tarde assassinou a esposa grávida de Polanski, Sharon Tate, foi um ex-seguidor de Anton LaVey.

Logo depois, Rosemary descobre que está grávida.

A Gravidez

Logo depois de descobrir sobre a gravidez de Rosemary, Guy bate na porta dos Castevets para informá-los da "boa notícia". Minnie imediatamente recomenda que Rosemary vá ao "melhor obstetra do país", Abe Sapirstein. Ele é médico da elite visto que "faz os partos de todos os bebês da alta sociedade".

Dr. Sapirstein acaba por ser parte do grupo de bruxos dos Castevets. Ele usa 
o seu prestígio e autoridade para manipular Rosemary durante a gravidez.

A famosa capa de revista Time de abril 1966  na sala de espera do Dr. Sapirstein. 
A "Igreja de Satanás"de LaVey foi criada durante o mesmo mês e do mesmo ano.

O médico dá ordens para que Rosemary evite todos os livros de gravidez e todos os conselhos amigáveis porque "não há duas gravidezes" iguais. Na realidade, ele sabe que essa gravidez profana será extremamente dolorosa. Ele também exige que Rosemary consuma bebidas diárias feitas por sua vizinha Minnie Castevet. Rosemary se torna, portanto, totalmente dependente dos membros do conciliábulo em todas as questões a respeito de sua gravidez. Eles a mantém protegida do mundo exterior, monitorada e sedada de várias maneiras:

Bolos e bebidas feitas por Minnie.

Pílulas do Dr. Sapirstein.

Injeções do médico. Rosemary é mantida cega dos arredores da 
mesma maneira que a população em geral é: através de alimentos
 entorpecentes, bebidas, remédios e vacinas.

Até mesmo o ar que Rosemary respira é controlado por seus manipuladores 
através de condicionadores de ar. Em um ponto, Rosemary desliga o ar e abre uma 
janela - e simbolicamente obtém uma noção da realidade. O zelador de Rosemary 
imediatamente diz: "Você desligou o ar condicionado? Você não deve fazer isso,
 querida. "Ela fecha a janela e liga o ar condicionado novamente.

A gravidez de Rosemary é extremamente difícil. Ela perde peso e continua sentindo dores agudas no estômago. Dr. Sapirstein dispensa suas preocupações, dizendo-lhe que a dor irá embora. Rosemary torna-se cansada de seus vizinhos, que estão "interessados" demais em sua gravidez. Ela, então, obtém um livro de um amigo preocupado (que misteriosamente morre depois): All of Them Witches (Todos Eles Bruxos).

O livro descreve a sociedade internacional secreta de Castevet, que é conhecida por praticar rituais de sangue. Rosemary depois compra mais livros sobre bruxaria. Ela é mostrada lendo uma passagem que poderia descrever a razão pela qual Guy tinha conseguido papéis importantes.


"Muitas pessoas durante esse tempo morreram mortes supostamente naturais. Desde então, foi determinado que a Força Unida Mental do grupo inteiro poderia cegar, ensurdecer, paralisar e, finalmente, matar a vítima escolhida. Esse uso de uma força unida mental é às vezes chamado de grupo de ocultistas. "


Rosemary lendo o livro de Eliphas Levi "Rituais e Dogma". 
Observe a representação de Levi de Baphomet.

Rosemary tenta escapar do controle da clã e procura ajuda, mas ela é perseguida e trazida de volta para casa. Ela é drogada pelo Dr. Sapirstein e, logo depois, entra em trabalho de parto.

O Bebê

Quando Rosemary acorda, ela fica sabendo que seu bebê estava morto (Ele foi levado pelo grupo ocultista). Guy tenta consolar sua mulher, dizendo-lhe que as empresas grandes de filmes de produção, como Paramount e Universal estavam interessados ​​em contratá-lo. Ele também foi prometido uma grande casa em Beverly Hills - tudo recompensa pela iniciação de Guy no conciliábulo e pelo sacrifício de Rosemary.

Determinado a encontrar o bebê, Rosemary entra no apartamento dos Castevets e esbarra em um presépio satânico de "Adoração dos Magos", com pessoas de todo o mundo trazendo presentes para o bebê.

Quando Rosemary vê os olhos reptilianos do bebê, ela começa a gritar. Roman Castevet diz para ela:


"Satanás é o pai dele, e não Guy. Ele veio do inferno e gerou um filho de uma mulher mortal. Satanás é seu pai e seu nome é Adrian. Ele deve derrubar os poderosos e devastar seus templos. Ele deve resgatar o desprezado e vingar-se em nome do queimado e do torturado. Salve, Adrian! Salve, Satanás! Deus está morto! Satanás vive! O ano é Um, o ano é Um! Deus está morto "


O nascimento do bebê de Rosemary é o novo "Ano Um". É também correto de acordo com os padrões da Igreja de Satanás  chamar 1966 de "ano um". Essa é uma referência auto-consciente e paralela com o ano do nascimento de Jesus Cristo, também no primeiro ano, d.C. Outro fato não mencionado: O bebê nasce em junho de 1966, que é numericamente 6/66.

Roman, em seguida, pede para Rosemary ser uma "mãe para seu filho" e cuidar do bebê.

Roman pedindo para Rosemary cuidar de Adrian, que 
está em um berço de preto e com uma cruz invertida.

Incapaz de resistir a sua necessidade, instintiva, quase animalesca para responder ao choro de seu bebê, Rosemary começa balançando o berço. O filme termina com uma cena bastante inquietante: o grupo ocultista se reúne em torno de Rosemary, enquanto ela cuida do bebê monstruoso. Ela aceita a realidade da situação e levemente sorri.

A câmera se move para a janela com cortinas e depois para o exterior do apartamento - que termina o filme com o mesmo lento panorama através dos telhados urbanos que abriram o filme ... todos esses eventos aconteceram dentro de um dos muitos tetos de Nova York e ninguém nunca vai suspeitar de nada.

Consequências do Filme

Enquanto alguns vão considerar "O Bebê de Rosemary" nada mais do que um filme de terror tocando a sensibilidade dos cristãos devotos e jovens mães, outros o vêem como uma corajosa exposição de Roman Polanski do estado de mente da alta sociedade oculta. Muitos no entanto vêem o filme como um manifesto oculto, anunciando uma nova era. "O Bebê de Rosemary" é a "Criança do Novo Aeon" de Aleister Crowley, ou Hórus, o filho de Isis - o portador de uma nova era na história do mundo. Se foi intencional ou não, "O Bebê de Rosemary" apareceu à beira de uma nova era e tornou-se parte de uma mudança social importante.


"O filme surgiu em um momento de caos espiritual ideal na vida americana. O Bebê de Rosemary continua a ser um traço de memória icônica de uma época em que tudo parecia possível, incluindo o nascimento do Anti-Cristo ".
- Gary Indiana, "Bedeviled", Village Voice


Rosemary é representante da sociedade americana tradicional e ingênua dos anos 50 e 60 - cheia de idealismo e esperança. Mas essa esperança foi vendida, drogada e manipulada por um culto oculto (formado por membros de prestígio e respeitáveis da sociedade) para forçar a dar nascimento a uma nova era. Eventos chocantes deixaram marcas indeléveis na mente do público, incluindo as mortes misteriosas de JFK, Marilyn Monroe e Martin Luther King; assassinatos rituais horríveis cometidos por vítimas MK-Ultra como Charles Manson e o Filho de Sam causaram medo e horror. Esses eventos colocaram a América fora de seus ideais e a forçaram-a a olhar para uma força indefinível ainda tangível influenciando a sociedade. Conspirações e acobertamentos foram notícia e as massas gradualmente descobriram a existência de um governo sombrio. A desilusão e o cinismo se seguiram, fazendo com que a sociedade americana aceitasse ou ignorasse a verdadeira natureza de seus governantes. A sociedade tornou-se o equivalente a Rosemary que aprendeu sobre a natureza do mal de seu bebê, mas mesmo assim aceitou a responsabilidade de ser mãe dele. Hoje, a cultura pop degradada é simplesmente a evolução desse sistema.

Mesmo se alguém ignorar o significado simbólico do filme em si, as ocorrências de sincronicidade que cercam sua produção são simplesmente surpreendentes. Olhar para os acontecimentos em torno de "O Bebê de Rosemary" é olhar direto para o lado escuro de Hollywood. Aqui estão alguns dos eventos:

Assassinato de Sharon Tate

Roman Polanski com sua esposa, Sharon Tate.

Antes de se decidir por Mia Farrow, Roman Polanski originalmente tinha em mente sua esposa, Sharon Tate, para fazer o papel de Rosemary. Ela não estava escalada para o papel, mas fez uma aparição sem créditos no filme, durante uma cena de festa. Quatorze meses após o lançamento do filme, Tate (que estava grávida de 8 meses) foi ritualisticamente morta por membros da família de Manson. Ela foi esfaqueada 16 vezes e seus assassinos escreveram a palavra "porco" com seu sangue na parede de sua casa.

Charles Manson é descrito por Fritz Springmeier "tanto um escravo monarca quanto um manipulador". De acordo com Springmeier, seus programadores sabiam de antemão quais seriam os próximos acontececimentos. Ele foi utilizado basicamente pela elite para realizar assassinatos ritualísticos.


"(...) Os assassinatos atribuídos ao Filho de Sam, a Família Manson, e inúmeros outros assassinatos interligados (incluindo, possivelmente, os assassinatos do Zodíaco) não eram o que pareciam ser. Enquanto esses assassinatos pareciam ser o trabalho aleatório de assassinos em série / massa, eles realmente foram sucessos de contrato realizados para fins específicos por uma rede interligada de seitas satânicas... Em outras palavras, eles foram sucessos profissionais orquestrados e disfarçados para se parecer com o trabalho de um assassino 'louco e solitário'. "
- David McGowan, “There’s Something About Henry”



"Os assassinatos de Manson fizeram soar um aviso para os hippies e para tudo o que simbolicamente representavam", disse Bugliosi, ao Observer, na semana passada. "Eles fecharam uma era. Os anos 60, a década do amor, findou naquela noite, em 09 de agosto de 1969".


Segundo numerosos observadores, os assassinatos de Manson foram programados utilizando músicas dos Beatles (Manson alegou que a música "Helter Skelter" continha mensagens escondidas destinadas à sua família).


"Charles Manson foi programado com a música dos Beatles. (...) Eles regularmente recrutavam escravos e hipnoticamente faziam as letras para ser pistas para esses escravos antes da música sair. Por exemplo, a letra de "Ain’t that a Shame" fará com que alguns alters fiquem irritados. Para outro escravo, as letra "Everything is relative, in its own way", lembra a pessoa da família culta e obediência. "
- Fritz Springmeier, The Illuminati Formula to Create an Undetectable Mind Control Slave



"Os assassinatos de Manson foram realizadas de acordo com o antigo ritual com engodos jamais vistos e "cordões de iniciação "em torno dos pescoços dos sacrifícios. Uma verso de uma canção de John Lennon dos Beatles foi pintado na casa da morte, "Helter Skelter", que foi localizado de forma adequada em Cielo (espanhol para "céu") Drive (a casa de Roman Polanski e Sharon Tate).

O que estamos testemunhando, na esteira da promulgação pública desses psicodramas alquímicos, cuja conseqüência espiritual para a humanidade é muito mais importante do que a maioria até agora adivinhou, é um processo de iniciação ocultista global".
- Michael, A. Hoffman, sociedades secretas e guerra psicológica


Falando nisso, a morte de John Lennon é outra peça do quebra-cabeça estranho. O assassinato ocorreu quando John estava caminhando para o Dakota, o prédio onde "O Bebê de Rosemary" foi filmado, e onde ele estava vivendo no momento. Mark David Chapman, o "louco solitário", que matou Lennon é bastante suspeito de ser escravo monarca de controle mental.

Milhares de pessoas em frente ao Dakota, após a morte de Lennon.

Chapman também tinha ligações com altos manipuladores e o estranho círculo de celebridades ocultas.


"Assassino de Lennon, Mark David Chapman, reuniu-se com o amigo de LaVey, Kenneth Anger, um discípulo americano de Aleister Crowley, em Honolulu, no final dos anos 1970. Em 1967, Anger tinha dirigido um filme chamado 'Lucifer Rising', estrelado por Bobby Beausoleil, seguidor de Manson. Outro seguidor e assassino de Tate, Susan Atkins, tinha aparecido com LaVey em performances em uma área de um clube de strip em Los Angeles."
- Ibid.


Por que Sharon Tate teria sido "escolhida"? Ela não foi a maior estrela de Hollywood, e ela só obteve sucesso comercial limitado. Será que isso foi o resultado inevitável reservado a estrelas que vão longe demais para o lado oculto do estrelato? Três anos antes de sua morte, Tate fez o papel de uma bruxa no filme "Olho do Diabo". A conclusão do filme: Um sacrifício de sangue foi necessário para "deixar as coisas bem novamente".


'Eye of the Devil', um dos últimos filmes de Tate. Outro 
caso de uma celebridade que aparece em um filme
 simbólico antes de uma morte estranha.

Será que Roman Polanski sacrificou sua esposa (Guy da mesma maneira sacrificou Rosemary) para obter os favores de Hollywood? Logo após a morte, ele permitiu ser fotografado pela revista Life na sala onde Tate tinha morrido. Seu sangue seco ainda era claramente visível no chão na frente dele. A sessão de fotos o levou a ser altamente criticado.

Outros eventos não ajudaram a sua credibilidade. Sete anos após o assassinato de Tate, Polanski foi preso e acusado de uma série de infrações contra Samantha Geimer, uma garota de 13 anos, incluindo estupro por uso de drogas, perversão, sodomia, ato obsceno e lascivo em cima de uma criança menor de 14 anos, e fornecer uma substância controlada a um menor. Segundo o testemunho de Geimer para o júri, Polanski tinha perguntado a mãe Geimer (uma atriz de televisão e modelo) se ele poderia fotografar a menina, como parte de sua obra para a edição francesa da revista Vogue. Segundo o autor Michael A. Hoffman, Polanski produziu filmes envolvendo menores para a venda no mercado privado, mas essas alegações ainda não foram comprovadas. Apesar de todas essas acusações, Polanski continua a ser um homem livre.

São esses acontecimentos apenas coincidências estranhas ou parte de um grande esquema? Seja qual for o caso, são sintomáticos de uma força oculta que influencia a cultura pop americana.

Conclusão

O Bebê de Rosemary pode ser visto como nada mais do que um filme bem-feito que joga com o medo atemporal e arquetípico de "o diabo". No entanto, quando se olha para o sincronismo preciso do filme na história americana e da incrível série de acontecimentos que seguiram seu lançamento, o filme torna-se uma obra fundamental que simboliza uma mudança cultural importante na vida americana. Enquanto Rosemary da mesma maneira descobre o funcionamento de um grupo de bruxos internacional, a sociedade americana "descobre" um lado mais sombrio para a indústria do entretenimento e sua política interna. Escravos de controle mental são lançados ao público, mega-rituais chocantes ocorrem e a cultura pop se torna uma celebração da depravação.

Essa era desbravou o caminho para a agenda Illuminati atual na cultura popular. Com o consentimento tácito de indiferença do público, a indústria Illuminati de hoje ainda está em trabalho para moldar as mentes dos jovens para um "novo eon". O mesmo controle mental que foi usado para matar Sharon Tate e John Lennon tornou-se uma forma divertida para apimentar um videoclipe. As controvérsias do passado são ainda ecoativas hoje. Será que devemos ficar surpresos ao ver a última estrela de hoje dos Illuminati, Nicki Minaj ,"canalizando" um alter-ego chamado ... Roman Zolanski?

Dito isto, seria demasiadamente simplista culpar "Satã" por tudo o que aconteceu. Na verdade, os marionetistas adorariam ver uma população assustada e confusa culpar tudo em um bode expiatório não-humano, libertando os homens e mulheres reais da prestação de contas de suas ações. Até mesmo a Igreja de Satã de LaVey é uma comédia teatral ao estilo de Hollywood, em comparação com os atores reais no cenário mundial. Cabalas secretas, evoluindo para os escalões mais elevados da sociedade, são os verdadeiros fantoches aqui e evitam a atenção da mídia. Ao distorcer e corromper antigos ensinamentos esotéricos para atender suas necessidades, os governantes deram um código de moral frouxa para justificar suas ações. Eles usurparam a "verdadeira ciência", que foi inspirada pelas leis da natureza, para criar um subproduto tóxico para servir poder e ganância. As massas, consideradas de os "profanos" e indignas da Verdade, são espectadores confusos em um teatro de fantoches doentes, nem mesmo percebem que estão assistindo a fantoches. Por esta razão, é importante levantar a cortina e ver o que se passa nos bastidores. Quando nós realmente enxergarmos os doentes marionetistas puxando as cordas, iremos, espero, sair de nosso estado hipnótico e ir embora do show.

Fonte: VC

Leia Mais:
A Interpretação Oculta do Filme Cisne Negro
O Imaginário de Dr. Parnassus e o Sacrifício de Heath Ledger

29 comentários »

  • Gabriel Medeiros said:  

    faz uma analise no filme "Coraline"

  • Matheus Harisson said:  

    Faz uma analise no no filme Coraline, ele é bem estranho!

  • Brigit Koiv said:  

    Realmente estranho. Ótima análise, cada dia eu fico mais interessado em saber sobre Sociedades Secretas, Controle Mental e como eles fazem isso (rituais, como citados no post). Creio que quanto mais eu leio sobre, mas eu chego a conclusão de que eles estão por toda a parte, quais que quer seja a época ou por que meio. Parabéns pelo post, e, Danizudo, poderia me indicar alguns livros que falem sobre Controle Mental ou Illuminatis? Grato.

  • roger.ramos74 said:  

    Quanto mais pesquisamos...mais se percebe a dimensão dessa manipulação global.
    MK Ultra e o Controle Mental Monarca é realidade!!
    A exibição desse filme em pleno 1968 já era uma forma de "psicologia reversa" de mostrar os planos diabólicos da Nova Era.
    Knowledge is power!!!

  • roger.ramos74 said:  

    Esse filme do Roman Polanski foi uma forma de "psicologia reversa" para mostrar os planos diabólicos dessa nova religião da "nova era".
    Na Bíblia está escrito que no final dos tempos, o diabo enganaria as nações, por isso, pesquisem cada vez mais e...preparem-se pois o fim está próximo!
    Knowledge is power!
    Parabéns, Danizudo.

  • KIRA IMPLIKA said:  

    ironico esse post falando um pouco do roman polanski, porque eu estava justamente interessando na vida dele pelo destaque no cinema que ele anda ganhando. mto bom essa materia, fazia tempo que nao ficava tao concentrado na tela do note

  • Lincoln Walraven said:  

    Meu irmão havia feito exatamente esse comentário a alguns meses atrás inclusive sobre o olho do devil! Ele acertou em cheio então!Parabéns! Continue assim!

  • Unknown said:  

    Analise fantastica,desde criança eu achava esse filme estraho,agora sei o porque, essa analise me ajudou a esclarecer muita coisa.

  • Vivi's said:  

    Adorei a análise do filme; você podia fazer também a análise do filme "O Exorcista" que foi lançado em 1973.


    Abs

  • Guigui Farias said:  

    ótima analise, esse filme é muito sinistro e os acontecimentos depois dele só mostra o qt nós somos enganados e não damos conta disso... e isso é muito assustador

  • . said:  

    Danizudo, essa historia do assassinato da mulher do diretor com 16 facadas me lembrou a morte de Daniela Perez, onde ela teve 16 perfurações. Ouvi dizer que a morte da filha de Gloria Perez foi devido a um ritual satanico que se fazia nos ensaios e entre as filmagens e acabou saindo do controle, o que voce pode falar a respeito disso?

  • exemplo said:  

    Danizudo será que o Megaupload ira voltar? Ou é apenas um plano com outros interesses? Se voltar vai ser melhor.

  • Israel said:  

    Olá, sou novo nesse blog e queria saber porque essas coisas são mais nos estados unidos? O que tem de diferente lá. Pode-se dizer que os americanos são dominados ou preços pelo iluminates? Eu queria tipo uma definição dos estados unidos sobre essas questões que acontecem muito lá, tipo mortes misteriosas, massacres, iluminates e etc...

  • Unknown said:  

    O filme poltergeistI,II e III também teve casos estranhos durante e depois dos filmes serem feitos,esses filmes que envolvem a presença de espiritos ou de Satã sempre acontece algo de ruim para as pessoas envolvidas.

  • sara said:  

    tá Israel muito boa sua pergunta e eu ainda acrescento dizendo é só lá nos eua que isso acontece e aqui o que tem passado e não temos visto por que olharmos tanto pra lá e aqui? Será que não estamos nos ocupando muito com os outros e esquecendo de nós? Quanto analize do filme muito bom.

  • Alien said:  

    vlww danizudo mais uma vez trazendo a verdade a tona

  • Unknown said:  

    Ótima análise Dani , eu sempre soube que este filme tinha sido feito com um propósito , eu assisti ele uma única vez e fiquei bem perturbado com o final do filme. Dani queria pedir para você da uma olhada nesse clipe dessa cantora de Hip Hop
    "Rye Rye - Boom Boom" , é explicito em um nível altíssimo.

  • Mony said:  

    Olá Danizudo, boa noite.
    Um post muito interessante seria do terrorista Mohammed Atta do 11 de setembro. A história desse cara é sinistra.
    Com esse post eu entendi que a programação dele foi a DELTA.
    Meu Deus..! Fim dos tempos, mesmo!!!

  • jessie said:  

    danizudo gostaria que você colasse a foto dela morta no prédio! claro tem a foto dela eu vi nas Imagens do Google! é horrível ! ela esta jogada perto sofá não cortada em pedacinhso, mas sim jogada no chão com abrriga apenas de clacinha e uma blusa branca manchada! a casa estava bagunçada! Creio que ela fui jogada nochão ou então violentada brutalmente a chegar espanca-la! é incrivel que desde daquela epoca a mídia ja era sinistra! eu tenho sky e achei no busca de programas , que tem aqui e pesquizei se iria passar o filme! e realmente no proximo sabado sem esse 07/07/12 mas sim no dia 14, botei pra gravar!! quero assistir para ver como a mídia passacva para a massa sua religião oculta!

  • Sarah Cardoso said:  

    Parabéns mais uma vez DANI !
    Dani queria te pedir um favor...
    Vc poderia fazer uma análise de alguma música de Adele ??
    Obg *--*
    Deus te abenoçoe !

  • Thayama san said:  

    Roman também é o nome do bruxo no filme..

  • Fran said:  

    Faça analises com a midia brasileira também, seria bastante esclarecedor! parabéns pelo trabalho.

  • Carla said:  

    Danizudo, dá uma olhada em um filme canadense de zumbis desconhecido Pontypool...se prestar atenção, vai achar a idéia interessante.

  • Letícia Ribeiro said:  

    Perfeito post Danizudo...
    Eu já havia ouvido falar no caso "Tate" e infelizmente, numa pesquisa curiosa que fiz, até vi as fotos da cena do crime com o corpos lá, algo devastador, absurdo e bárbaro... Como existem pessoas ruins neste mundo... Deus nos guarde.

  • Thaiane Simoes said:  

    Esse filme se parece muito com "O Advogado do Diabo."
    Se assemelham em muitos pontos..
    Faça uma análise dele depois, Danizudo?

  • salihan jasmina said:  

    caracolas! agora tô até desconfiando de quem me trouxer um pedacinho de bolo ou de qualquer outra coisa. Quando a esmola é muita o santo desconfia. Credo!

  • AndressaTuritto said:  

    Engraçado o Mark David Chapman, dizia ser cristão e disse que matou o Lennon porque ele falou que os Beatles fariam mais sucesso que Jesus e etc, isso não tem o maior cabimento e acho que não seria um grande motivo pra ele querer matar o John, e no final de tudo ele era bastante suspeito de ser escravo monarca de controle mental.

  • AndressaTuritto said:  

    Engraçado o Mark David Chapman, dizia ser cristão e disse que matou o Lennon porque ele falou que os Beatles fariam mais sucesso que Jesus e etc, isso não tem o maior cabimento e acho que não seria um grande motivo pra ele querer matar o John, e no final de tudo ele era bastante suspeito de ser escravo monarca de controle mental.

  • AndressaTuritto said:  

    Engraçado o Mark David Chapman, dizia ser cristão e disse que matou o Lennon porque ele falou que os Beatles fariam mais sucesso que Jesus e etc, isso não tem o maior cabimento e acho que não seria um grande motivo pra ele querer matar o John, e no final de tudo ele era bastante suspeito de ser escravo monarca de controle mental.

  • Leave your response!

    NÃO serão aceitos comentários que:

    - Forem desagradáveis;
    - Desviarem do assunto;
    - Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
    - Usarem CAPS excessivamente;
    - Insistirem para que o autor os responda;

    Seus comentários poderão levar algumas horas para aparecer nesta página. Eles não serão necessariamente respondidos pelo autor.