, ,

Gwen Stefani e o Simbolismo Oculto de "What Are You Waiting For"

terça-feira, 17 de abril de 2012 Leave a Comment

Nos últimos anos, o cenário da música pop incorporou gradualmente doses absurdas de simbolismo de controle mental Illuminati em seus vídeos de música. Se você tem prestado atenção à música popular nos últimos dez anos, então provavelmente já ouviu falar de Gwen Stefani. Stefani é a vocalista da banda de rock 'No Doubt', banda esta que foi formada nos anos 80 e passou por um hiato na década passada. Durante esse período, Stefani decidiu seguir carreira solo. "Love. Angel. Music. Baby." foi então seu primeiro álbum solo, lançado em 2004.... e foi um sucesso, com vendas de mais de sete milhões de cópias. E para muito sucesso, é claro que ela teve que se submeter às exigências da indústria. Em outras palavras, ela se transformou em uma estrela pop Illuminati (talvez um das percussoras da linhagem de artistas do gênero "Lady Gaga" que surgiram nos últimos 10 anos). O primeiro single de seu CD solo, lançado em 2004, "What Are You Waiting For" (O que você está esperando?), é um exemplo clássico de iniciação oculta. Parece que todo vez que um artista novo lança seu primeiro vídeo, ou toda vez que um artista anuncia uma grande volta, o primeiro vídeo é recheado de simbolismo referente ao controle mental. Por quê? Será que o controle mental monarca é a fórmula mágica de Hollywood para inspirar novos artistas? Embora ela não goze mais da mesma exposição que manteve na década passada e tenha declarado que sua carreira solo terminou, seu videoclipe de 2004 é mais um exemplo de controle mental que não poderia faltar em nosso repertório de posts. Vamos entender o simbolismo encontrado em Gwen Stefani - "What Are You Waiting For".

Carreira Solo

Gwen e o simbolismo do "um olho" - primeiro CD solo (2004)

Gwen surgiu no cenário como artista solo em 2004 depois de a banda "No Doubt" passar por um hiato. Ainda pela mesma gravadora que a banda mantinha contrato, a Interscope Records, uma das gravadoras que mais utiliza simbolismo atualmente, Stefani e seu colega da banda Tony Kanal começaram a discutir a possibilidade de ela seguir uma carreira solo. A ideia era fazer um álbum rápido e dançante, mas, no entanto, tornou-se uma grande colaboração com outros produtores e artistas. Seu primeiro disco solo e vídeo foram então lançados, e acredite se quiser, o simbolismo de controle mental e outros tipos de simbolismo tornaram-se cada vez mais mais flagrantes. 

 Algo estava acontecendo com Gwen.

 Posando como uma sex-kitten.

Capa do álbum de "No Doubt" -  já havia simbolismo em torno da banda naquela 
época. Nesta  imagem há referências ao controle mental, e o termo"Saturno", o título 
do CD, está associado a Satanás.

O primeiro vídeo da carreira solo de Gwen stefani pode realmente ser lido como a história de como uma artista que procurava sucesso tornou-se uma vítima de programação Monarca ganhou um novo alter. O primeiro single de Gwen, exibe todas as referências aparentemente obrigatórias ao controle mental através do simbolismo. Para aqueles que conhecem e estão familiarizados com o simbolismo de controle mental, o vídeo do single faz referência explícita a Alice no País das Maravilhas, que é o principal filme associado com a programação Monarca, pois é uma ferramenta de programação real. Usando associações no filme, os escravos são realmente encorajados a "Caminhar através do espelho" - o que significa se dissociar da realidade. No conto de fadas, Alice entra em um mundo de fantasia onde tudo é mágico, confuso e instável, um mundo semelhante ao mundo interno do escravo, onde tudo pode ser modificado pelo manipulador.

What Are You Waiting For?

Dirigido por Francis Lawrence (que trabalhou para as maiores marionetes da indústria da música como Britney Spears, Black Eyed Peas, Jay-Z, Avril Lavigne, Lady Gaga, Destiny 's Child, Pink, Shakira, e Missy Elliott...sim e foi ele que dirigiu o vídeo de Lady Gaga - "Bad Romance", um vídeo que também fala de iniciação oculta e controle mental), o vídeo, que foi considerado um dos mais longos e chegou a ter várias versões, retrata a busca de Stefani para a inspiração nas composições. Ele abre com uma seção não-musical longa em que Stefani chega em Los Angeles depois da tour do sua banda "No Doubt Rock Steady" e recebe vários telefonemas do gerente Jimmy Iovine, que tenta empurrá-la para a frente com seu projeto de estreia solo, mas ela responde que ela está cansada e sem inspiração. 

 Gwen, frustada no estúdio, buscando inspiração, mas os chefes da indústria da 
música já estavam de olho no desejo de carreira solo e já tinham o palco armado para 
submetê-la ao controle mental e torná-la mais uma marionete em suas mãos.

Depois de uma tentativa do estúdio fracassada, Stefani vê um anúncio publicitário de ajuda para "bloqueio de escritor", que é um fenômeno envolvendo perda temporária da habilidade de continuar escrevendo, geralmente por falta de inspiração ou criatividade. O local para onde ela vai assemelha-se muito a uma clínica, que é o local onde os experimentos de controle mental sempre foram realizados.

Após encontrar o anúncio, Gwen dirige-se a este prédio.

Após a chegada, ela é convidada a preencher um questionário suspeito, onde a câmera se move para as questões que serão importantes. Ela é, então, dita que será cobrada quando acabar a "sessão". No momento em que Gwen espera na salinha, um homem, provavelmente um dos controladores/manipuladores, apresenta-se pela televisão com um discurso ambíguo para tranquilizá-la. Gwen parece confusa e não entender o procedimento que será realizado. Obviamente, uma vítima de controle mental não tem ideia alguma do verdadeiro procedimento que será submetida, pois quando a programação acaba, ela não se recorda do trauma. Talvez, os chefes da indústria utilizam-se do mesmo discurso para convencer as vítimas a participarem do processo: que elas ganharão mais inspiração e que tudo será apenas uma breve "sessão" para estimular a mente à imaginação.

O manipulador se apresenta para Gwen com um discurso manso e ambíguo.

 Em um momento determinado momento, ela pede à atendente esclarecimentos e nota que já está de volta ao estúdio por si só (provavelmente sob hipnose). Stefani encontra um relógio de bolso de grande dimensão em cima do piano (que em Alice no País das Maravilhas é o relógio do coelho). Na verdade, o relógio é o símbolo de que a programação mental já começou. Gwen apenas precisaria se dissociar da realidade e, para isso, ela precisaria "seguir o coelho branco".

Siga o Coelho Branco

Se você conhece a história de Alice no País das Maravilhas, o vídeo começa a fazer um pouco de sentido, e se você já leu outros artigos neste site, você provavelmente poderá reconhecer e identificar o significado destes símbolos, uma vez que eles são encontrados em inúmeros outros vídeos de música. O uso constante do mesmo conjunto de símbolos em toda a cultura popular não é uma coincidência: a história está sendo contada em termos ocultos para aqueles que têm "olhos para ver". Em Alice no País das Maravilhas, Alice seguiu o coelho branco e caiu no buraco do coelho, levando-a ao "País das Maravilhas". Na programação Monarca o escravo é mandado "seguir o coelho branco" para alcançar maravilhas - uma palavra de código para a dissociação total. No vídeo, o "coelho branco" é  um coelhinho pequeno que aparece em cima do piano e dá um salto, fazendo com que Stefani se dissocie completamente da realidade.

 Um coelhinho corre em direção à artista, que 
vira para trás e cai no "país das maravilhas".
 
O coelho branco e outras referências a Alice no País das Maravilhas podem ser facilmente encontrados nos filmes, vídeos, apresentações e ensaios de diversas celebridades da indústria da música.

 Nicki Minaj

Jessie J

Beyonce

Robbie Williams

Natalia Kills 

 Rihanna

No filme Matrix, Neo é mandado seguir o coelho branco.


Alice no País das Maravilhas/O Mágico de Oz

A trama toda do vídeo "What Are You Waiting For" é uma referência a Alice no País das Maravilhas, também, de certa forma, a O Mágico de Oz duas histórias que são aliás conhecidas por serem usadas na programação de controle mental. Uma jovem entediada com a sua vida normal, não tem muita inspiração para sua carreira, se encontra em uma terra de fantasia, onde tudo pode acontecer. Antes de voltar ao estúdio, ela embarca em uma longa viagem em seu mundo interno criado pelos maipuladores para que ela se dissocie da realidade e crie uma alter persona.

Em cada caso, o escravo, é dado uma interpretação particular da trama do filme, a fim de melhorar a programação. Por exemplo, um escravo assiste O Mágico de Oz é ensinado que "Somewhere Over the Rainbow" (Além do Arco-Íris) é o "lugar ideal" que escravos de trauma dissociativos devem ir a fim de escapar da dor insuportável que está sendo infligida sobre eles. Usando o filme, os programadores  incentivam os escravos a ir "além do arco-íris", "siga a estrada de tijolos amarelos" ou "siga o coelho" etc, e dissociar, separar efetivamente suas mentes de seus corpos.

 Gwen se dissocia da realidade facilmente com o gatilho utilizado pelo manipulador

"Um método que é eficaz é dizer:" Imagine que você está assistindo a um programa de televisão favorito. "É por isso que os filmes da Disney e os outros shows são tão importantes para os programadores. Eles são a ferramenta hipnótica perfeita para obter a mente da criança a dissociar na direção certa. Os programadores têm utilizado filmes desde o primeiro dia para ajudar as crianças a aprender os scripts hipnóticos. Para as crianças eles necessitam tornar-se parte do processo  hipnótico. Se o hipnotizador permitir à criança fazer a sua própria imagem, as sugestões hipnóticas serão mais fortes. Ao invés de dizer a criança a cor de um cão, o programador pode perguntar à criança. A maioria dos filmes Disney são utilizados para fins de programação. Alguns deles são projetados especificamente para o controle mental. "

Fritz Springmeier, The Illuminati Formula to Create a Mind Control Slave
 
Isso tudo explica porque vemos tanta 'obsessão' com os filmes da Disney e seu simbolismo. Quase toda a documentação relativa ao projecto MK Ultra e Controle Mental menciona a importância de O Mágico de Oz, por exemplo. Na década de 1940, a história teria sido escolhido por membros da comunidade de inteligência dos EUA para fornecer uma base temática para o seu programa de controle mental baseado em trauma. O filme foi editado e dado um sentido diferente, a fim de ser usado como uma ferramenta para reforçar a programação sobre as vítimas.

O Mundo Interno

O vídeo da canção "What Are You Waiting For" mostra  um mundo mágico dos contos de fadas. Porém, poucos sabem que esse mundo mágico retratado também em diversos outros vídeos é o mundo interno criado na mente da vítima para que ela se dissocie da realidade. As vítimas são programadas por meio de contos de fadas utilizados pelos seus manipuladores. O mundo encantado das histórias é, naturalmente, um nítido contraste com a realidade do dia-a-dia horrível dessas vítimas. O filme Alice no País das Maravilhas e O Mágico de Oz são dois dos filmes mais utilizados para esse propósito. Durante a programação, as vítimas são forçadas a permanecer assistindo a filmes como esse que, na verdade, servem de auxílio para que elas consigam se dissociar da realidade e criar novos alters.


Um mundo interno é o que é criado na mente da vítima quando elas estão sendo programadas. Esse "mundo" é, basicamente, algo como o filme "Matrix". Os programadores colocam essas ilusões na mente da vítima, o que faz parecer que elas estão vivendo essa vida maravilhosa, mas nada é mais do que um véu. Por exemplo, Gwen Stefani entra em um mundo cheio de cores maravilhosas e flores, mas na realidade não é nada disso. Durante a programação, as vítimas sofrem abuso sexual, tortura, enjaulamento e outros tipos de trauma. Para escapar da dor, a pessoa tem que passar por cima do arco-íris. (Este é também conhecido como Alice no País das Maravilhas).

Gwen Stefani presa em uma casinha de boneca, 
representando sua consciência interior.

"Devido ao trauma grave induzido por terapia eletroconvulsiva, abuso e outros métodos, a mente se divide em personalidades alternativas a partir do núcleo. Anteriormente conhecido como Transtorno de Personalidade Múltipla, é atualmente reconhecido como Transtorno Dissociativo de Identidade e é a base para a programação Monarca. O condicionamento da mente da vítima é reforçado através de hipnotismo, reversões de prazer-dor, comida, água, sono e privação sensorial, juntamente com várias drogas que alteram certas funções cerebrais ".

Fritz Springmeier, The Illuminati Formula to Create a Mind Control Slave 

Uma vez que uma cisão na personalidade do núcleo ocorre, um "mundo interno" pode ser criado e alter personas podem ser programadas usando ferramentas como música, filmes (especialmente produções Disney) e contos de fadas. Estes recursos visuais e de áudio melhoram o processo de programação usando imagens, símbolos e conceitos. Alters criados podem então ser acessados ​​através de palavras-gatilho ou símbolos programados na mente do sujeito pelo manipulador.

 A criação de personalidades alter é representada no 
vídeo de Gwen quando ela está rodeada por sósias.

Alters criados

Um manipulador (vestido de preto com uma cruz e uma caveira) se apresenta 
ao long do vídeo. Só ele tem os gatilhos para a psique de Gwen Stefani.

O manipulador na verdade é quem mantém uma relação de abuso sexual com a vítima para traumatizá-la ao longo da programação. Os programadores são os mesmos que as contam "historinhas" para as vítimas. Essas palavras são colocadas na mente da vítima para confudi-las, traumatizá-las ainda mais e fazê-las aceitar a "dor", o "trauma" e o "abuso" como algo bom, prazeroso. Para isso, eles utilizam bastante a palavra "amor".

O manipulador, com uma espécie de cachimbo, forma um símbolo em japonês que 
se assemelha muito a palavra "amor". Os escravos são na verdade programados
 para receber a "tortura" como se fosse "amor".


O Estado Traumático

Algumas das imagens mais comuns internas visto pelos escravos de controle mental são a árvore cabalística da vida, loops infinitos, símbolos e letras, teias de aranha, espelhos, vidro quebrando, máscaras, castelos, labirintos, demônios, borboletas, óculos, relógios de hora e robôs. Estes símbolos são comumente inseridos na cultura popular filmes e vídeos por duas razões: para dessensibilizar a maioria da população, usando mensagens subliminares e Programação Neuro-Linguística, e deliberadamente construir gatilhos específicos.

 Gwen chora por sua "morte" e olha para o buraco, para o qual ela é empurrada.

 A partir daí, ela corre por labirintos, que são gatilhos de controle mental representando 
o mundo interno das vítimas: realidade falsa, ilusão e confusão. Só o manipulador, 
vestido de preto, tem a chave para sua psique.

Stefani em estado alucinógeno, representando sua dissociação mental

Outro de método causador de trauma utilizado em vítimas monarcas é o afogamento

Podemos especular que as papoulas rosas que aparecem durante o vídeo refere-se a cena em que Dorothy (O Mágico de Oz) cai no sono em um campo de papoula e é uma referência ao uso de heroína para relaxar e manipular as vítimas de controle mental. Na cena abaixo, Gwen Stefani cai próximo a papoulas e dá início ao "sono" que mantém as vítimas manipuladas.

As papoulas rosas espalhadas no jardim não seria uma menção a heroína muito 
utilizada na programação mental? Sabe-se que a papoula é a planta de onde deriva 
a heroína...não estaria ali por acaso.

 Por um momento, Gwen Stefani chora pela sua situação, 
mas e logo é consolada por aquilo que dizem para ela

Observe neste trecho da música.

Quem se importa, porque é a sua vida
Nunca se sabe, poderia ser ótimo
Aproveite a chance porque você pode crescer
Oh, ah, oh
Oh, ah, oh
Olhe para o seu relógio agora
Você ainda é uma mulher super gostosa
Você tem seu contrato de um milhão de dólares
E eles estão todos esperando pela sua nova música quentíssima

O que você está esperando?


A atendente avisa Stefani que ela já recebeu alta  -seu alter já foi criado e 
ela já foi programada. Estranho, né? Para que mais receberíamos alta médica?

 Muito pouco conhecimento prévio é necessário para entender o significado subjacente de "What Are You Waiting For". O vídeo é, de fato, uma referência clara a filmes de controle mental como Alice no País das Maravilhas. O vídeo dirigido por Francis Lawrence é uma métafora para a história de Gwen Stefani no ano de 2004.  Não é coincidência o fato de o vídeo ter muitas semelhanças com Alice no País das Maravilhas e O Mágico de Oz - dois filmes que são conhecidos por serem usados na programação de controle mental.

Conclusão

Enquanto o público se torna cada vez mais insensível à Agenda, os vídeos continuam espalhando simbolismo de controle mental, que é sem dúvida o maior crime cometido pela humanidade. O vídeo "What Are You Waiting For" (de 2004) pode ser lido apenas como uma inovação de uma artista excêntrica ou a história de uma artista falida que precisa de inspiração para seu novo trabalho, mas na verdade é a história real da condição das maioria dos artistas da indústria. Para ganhar inspiração, coragem e outras características que a indústria requer, o controle mental é "melhor" saída. É por meio de controle mental pesado que vemos tantos artistas se parecendo mais com robôs do que seres humanos, lançando inúmeros discos, promovendo suas músicas sem ao menos tempo para descansar, tratados como verdadeiros robôs, imersos na droga, envolvendo-se em escândalos, relacionamentos fracassados etc. Porém, como veteranos da indútria da música sempre perdem o seu espaço para os recém-chegados, não seria diferente com Gwen Stefani. A cantora, que esteve liderando as paradas da Billboard há alguns anos atrás, já encerrou sua carreira solo e hoje não goza da mesma exposição que tinha. As gravadoras e a indústria fonográfica Illuminati como um todo estão conscientes de como funciona o "negócio", que é alimentado por jovens que buscam constantemente emoção barata. Em questão de meses, os fãs podem adorar ou odiar um único artista. A maioria dos fãs hoje que escutam as músicas atuais mal se lembram que Gwen em 2004 já era um "protótipo de Lady Gaga". Desse modo, as gravadoras já estão, como certeza, preparando a próxima geração que servirá o simbolismo dos Illuminati. Vamos meninas! O que vocês estão esperando?

Posts relacionados:
Análise em "Labirinto - A Magia do Tempo", com David Bowie
O Significado Esotérico de Florence + The Machine - "Shake It Out" e "No Light No Light"

28 comentários »

  • O filho da Eth said:  

    Oba vou ser o primeiro a comentar

    Muito boa a sua analise, que Deus continue abençõando abundantemente

  • Garoto que Pensa said:  

    É uma pena que o Danizudo esteva tão ocupado e não possa fazer os seus fabulosos vídeos, é bem desmotivante ler um artigo tão grande desses, mas, temos que usar de compreensão... Parabéns pelo trabalho. Pra mim é o Bloguerio que aborda os temas de conspiração e ocultismo mais confiável e bem produzido do Brasil.
    Abraço

  • Pablo Machado said:  

    Mil palavras podem valer mais que um vídeo. Parabéns, Danizudo!

  • ; Gur_sousa said:  

    MOOOOOORRI, nossa adorei esse texto.

  • Pablo Machado said:  

    Mil palavras podem valer mais que um vídeo. Parabéns Danizudo.

  • ; Gur_sousa said:  

    Adorei esse texto, explicou muita coisa, amo tudo que o Danizudo faz simplesmente fantastico. e na verdade não sei oque eu to esperando mesmo vou me candidatar para receber o controle mental -NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN

  • Carneiro Negro said:  

    Eu não entendi por que você repetiu as mesmas coisas, Danizudo. É como se você estivesse explicando o controle da mente através do trauma, tudo de novo. O mesmo conteúdo pode ser encontrado dentro do blog, teria sido melhor linkar para os artigos anteriores que também explicavam isso...

    Mas o artigo está ótimo e muito bem escrito, parabéns!

  • Lu said:  

    gostei do texto! como sempre esclarecedor :)

  • Vince said:  

    Cara Ta escrito o povo é cego.

  • Bruna said:  

    Há muito tempo atrás, ela falou abertamente a todos que vendeu sua alma ao diabo!

  • Vanessa Silva de said:  

    ótima análise!
    Muito bem feita e de fácil compreensão, não achei nada repetitivo, aliás, acho que esse seria um excelente primeiro post para quem está começando a entender sobre esses temas.
    Também gostei, porque logo que comecei a entender as simbologias, achei esse clipe um dos mais simbolícos, e o fato dela ir na clínica, como sendo uma clínica de programação mental. O que não entendia era porque, alguns sites deixaram de analisar esse video, sendo ele tão carregado.
    Vi uma foto do filhinho dela, vestido com roupa de caveiras e shorts quadriculados (preto e branco), penso que o pobrezinho já deve estar pelo mesmo caminho dos pais. A programação nunca termina, ela é sempre refeita e os filhos deles também tem que passar pelo mesmo processo.
    É triste, mas a indústria facilmente descarta os artistas e sucesso vai embora, mas o controle mental é para sempre. Ou até que a programação não funcione mais...E eles sejam descartados, sacrificados ou consigam se liberar ( o que é bem mais difícil).

    Pode ser impressão minha, mas não acho que Lady Gaga está fazendo o mesmo sucesso de antes. Pode ser que depois, que eu obtive conhecimento, eu parei de ver clipes e ouvir essas músicas, mas de vez em quando, eu passo pela MTV, Multishow e VH1, e não a vejo com a mesma frequência de antes.
    Penso que a fama é muito curta e que assim que o público não quer mais saber do artista, um outro mais jovem e interessante surgirá. Então, reciclam-se os conceitos e simbolismos, e a indústria sempre vai enriquecendo.

  • Lilly Suarez said:  

    Gosto mais quando essas matérias são postadas como vídeos...

  • Lilly Suarez said:  

    Gosto mais quando as matéias são postados na versão de vídeo

  • Maquir Alves said:  

    Ótima análise, como sempre. Particularmente eu não me espantei ao ver o vídeo, pois tudo estava muito óbvio. Estou procurando um video que faça alguma menção a acontecimentos futuros. Ficaremos de olho até lá. Abraços e Deus te abençoe.

  • expert said:  

    O povo ñ quer enxerga a realidade

  • marcio e alice said:  

    Ótimo post Dani. A propósito, gostaria q vc postasse algo sobre a gravadora gospel MK Music, cujo dono é o deputado Arolde de Oliveira. A sigla MK nunca foi explicada e ele tbm tem uma rádio gospel no Rio de Janeiro, a Rádio 93 FM. Essa rádio só toca músicas da MK e nenhuma outra. Estranho, já q nós crentes somos irmãos pq só tocar músicas da sua própria gravadora? Um abraço e muito obrigado

  • Conected said:  

    Pra terem noção, pessoas estão tatuando esses tipos de artitas na pele, com faca. Olha a que tal ponto tudo foi parar.

  • val said:  

    eu li q a cantora Adele é a artista do Reino Unido q mais faturou ateo momento. Esta sendo considerada a mais rica de la. Muito suspeito! Essa mulher surgiu do nada para o sucesso, tal como lady gaga.

  • JRDC said:  

    Gosto muito do seu trabalho, está de parabéns!!
    Agora porque a mídia esta falando tanto sobre a Branca de Neve? Tem algo sobre ela?

  • UrsulaMJ said:  

    Boa noite a todos :)
    Na verdade,quando eu era pequena e assistia Mtv[nos anos 90] ,eu era muito louca pela Gwen,que na ainda não estava solo. E quando eu cresci mais um pouco e ela começou a carreira solo eu enlouqueci,pois amo o estilo dela,porém comecei analisa-la depois que conheci esse 'lado'' da música e reparei bem nesse clipe,o que é uma pena,pois sempre gostei muito dela.

    Obrigada pela análise e que Deus continue a te abençoar, irmã !

  • isabella marie said:  

    Danizudo,sempre que posso leio seu blog.Com certeza você é uma pessoa muito instruída ,informada e inteligente,mas não posso deixar de ressaltar algo que me incomoda.
    Sou grande fã de Harry Potter,mas não é por isso que digo que algumas coisas que você escreve sobre a série não fazem muito sentido pra mim. Desde os 6 anos leio os livros,e como eles aprendi valores como amizade,respeito e união. De forma alguma quero mudar sua opinião,até porque,como eu disse acima,você é uma pessoa inteligente e de fortes opiniões. Queria apenas expor novos pontos de vista.
    Mesmo assim,gosto muito do seu blog,ele me fez enxergar realmente as coisas,não somente vê-las. Obrigada por esse maravilhoso serviço que você tem feito por nós.

  • Leo coutinho said:  

    oq vc quiz dizer com esta ultima frase desse artigo danizudo?

  • Ane said:  

    Você está muito preguiçoso! Faz um vídeo!

  • Ane said:  

    Você está muito preguiçoso! Faz um vídeo!

  • NAICOH said:  

    Tudo isso é terrivel. So jesus mesmo.

  • Carolina Rangel said:  

    O outro clipe de Gwen - "Cool", mostra que ela passou por uma grande transformação (programação beta).

  • ALICE MOUZER said:  

    Uma coisa que eu ainda não entendi: Quem está mandando a mensagem oculta dos vídeos? O manipulador ou a vítima?
    Li artigos infinitos falando de simbolismos, de controle mental e programação monarca em video-clipes de artistas famosos. Mas afinal de contas, quem é o responsável pela abordagem do tema nesse vídeos? Seria uma denúncia das vítimas ou um aviso dos "chefes". PORQUÊ dessas mensagens todas, algumas vezes tão explícitas de controle mental? Se os chefes têm todo o controle, como eles permitem que vazem todas essas informações nos vídeos? Quem cria isso tudo? E qual a real finalidade?

  • rafael ribeiro said:  

    Realmente o vídeo parece mais uma forma dela mostrar o q está sofrendo nessas programações, não tem muito sentido o "chefe" dela passar um vídeo onde mostra ela sendo manipulada, isso faz com q as pessoas não queiram participar de manipulações já q no vídeo ela sofre bastante

  • Leave your response!

    NÃO serão aceitos comentários que:

    - Forem desagradáveis;
    - Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
    - Usarem CAPS excessivamente;

    Seus comentários poderão levar algumas horas para aparecer nesta página. Eles não serão necessariamente respondidos pelo autor.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste site.